Abolir: conjugação

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Eu abolo comidas engordantes? É importante que eu abola alimentos engordantes? Ops! Olho vivíssimo. Abolir joga no time dos pra lá de preguiçosos. Defectivo, só se conjuga nas formas em que o l é seguido de e ou i. Eu abolo? Nem pensar! Que eu abola? Valha-nos, Deus! O boa-vida não tem a primeira pessoa do singular do presente do indicativo (eu abolo) nem o […]

Falir: conjugação

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A gráfica que imprime com método seguro as provas do Enem decretou a autofalência. Resultado: trouxe ao noticiário o verbo falir. Falir é defectivo. Só se conjuga nas formas em que não se confunde com falar. São aquelas em que aparece o i depois do l. No presente do indicativo, apenas o nós e o vós têm vez (falimos, falis). O presente do subjuntivo não […]

Falir: conjugação

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Defectivo, falir só se conjuga nas formas em que não se confunde com falar. São aquelas em que aparece o i depois do l. No presente do indicativo, só o nós e o vós têm vez (falimos, falis). O presente do subjuntivo não existe. Os demais tempos conjugam-se normalmente: fali, faliu, falimos, faliram; falia, falia, falíamos, faliam; falirei, falirá, faliremos, falirão; faliria, faliria, faliríamos, faliriam; […]

A lei está vigendo? Está vigindo?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Faça a sua aposta. Escolheu a vigendo? Nota 1000.  “Vigir” não existe. A forma é viger. Intolerante, o verbinho da segunda conjugação odeia o a e o o. Por isso só se conjuga nas formas em que essas vogais não aparecem depois do g. A 1ª pessoa do presente do indicativo (eu vigo) não tem vez. Nem o presente do subjuntivo. Que eu viga? Uhhhhhhhh! Nas demais, é regular. […]

Remir: conjugação

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Remir se conjuga-se como falir. Defectivo, só se flexiona nas formas em que não se confunde com remar. Quais? Aquelas em que aparece o i: remimos, remis; remi, remiu, remimos, remiram; remia, remia, remíamos, remiam; remirei, remirá, remiremos, remirão; remiria, remiria, remiríamos remiriam; se eu remir, remir, remirmos, remirem; remisse, remisse, remíssemos, remissem; remindo, remido.  

Falir: conjugação

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Falir joga no time dos preguiçosos. Defectivo, só se flexiona nas formas em que aparece o i depois do l ( falimos, falis, fali, falia, falira, falirá, faliria). Sabe a razão da manha? Se ele abrir as porteiras para o a, e ou o, será confundido com falar (falo, fale, fala). Já imaginou? Ninguém quer perder a personalidade. Sobretudo se a língua, pra lá de […]

Extorquir: conjugação

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Filha dos homens, que são filhos de Deus, a língua persegue a excelência. O verbo é seu principal instrumento. Ele fala. Dá o recado. Com ele mostramos as nuanças de pessoa, tempo e modo. Pra chegar lá, impõe-se conjugá-lo como mandam os mestres. Os regulares não oferecem problema. As ciladas se encontram nos irregulares.  Um deles é extorquir. Eta verbinho mau caráter. Olho nele. Conjugue-o […]

Abolir: conjugação

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Abolir é verbo defectivo. Só se conjuga nas formas em que o l é seguido de e ou i. Por isso não tem a primeira pessoa do singular do presente do indicativo (abolo), o presente do subjuntivo (derivado da 1ª pessoa do presente do indicativo) e o imperativo negativo (formado do presente do subjuntivo): aboles, abole, abolimos, abolem; aboli, aboliu, abolimos, aboliram; abolia, abolias, abolíamos, […]

Reaver: conjugação

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Louco pelos prazeres da carne, o haver é do tempo em que não havia camisinha. Resultado: teve filhos. Um deles: reaver. O garoto quer dizer haver de novo (recuperar). Muitos lhe confundem a paternidade. Escrevem reavejo,  reaviu como se o verbo fosse derivado de ver. Bobeiam. Ele só se conjuga nas formas em que aparece o v do paizão: houve (reouve), haveria (reaveria), haverão (reaverão). […]