Expressões latinas: grafia

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A semana usou e abusou de duas expressões latinas. Uma delas: habeas corpus. A duplinha é o nome da lei inglesa que garante a liberdade individual. Em português claro, quer dizer “que tenhas o corpo livre para te apresentares ao tribunal”. A outra: dura lex, sed lex. Tradução: a lei é dura, mas é lei. Reparou? As expressões latinas não têm acento nem hífen. Se […]

Sentença e parecer: diferença

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Sentença ou parecer? Olho vivo. No âmbito da Justiça, trocar os papéis pega mal como furar a fila, dirigir sem cinto de segurança ou deixar de dar bom-dia ao entrar no elevador. Só a Justiça é competente para proferir sentença. Ministro, desembargador, juiz condenam, absolvem, ordenam, determinam, impõem. Parecer é coisa do Ministério Público.  

Meritíssimo: etimologia e tropeços

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Executivo? Legislativo? Qual o quê! Os holofotes estão sobre o Judiciário. Domingo passado foi um dia pra lá de tumultuado. Lula parecia estar numa porta giratória — sai-da-cadeia-não-sai-da-cadeia-sai-da-cadeia-não-sai-da-cadeia-sai-não-sai. Ufa! Termos do jargão de advogados & cia. ganharam a boca do povo. Entre eles, o tratamento dado a Sua Excelência o magistrado. É o caso de meritíssimo. Muitos trocam uma letra. Dizem meretíssimo. Ops! Fazem grande […]

A ou à: quando usar

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Epa! O acento grave não deixa dúvidas. Trata-se da crase. A danada ocorre se dois aa se encontrarem. O casório se dá quando a preposição a encontra o artigo definido a, ou o demonstrativo a, ou o a inicial dos pronomes demonstrativos aquele, aquela, aquilo: O êxito é obstáculo à liberdade. Entreguei o relatório àquele homem. Excluindo-se o caso dos pronomes demonstrativos, só haverá crase […]

A ou lhe?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Ops! Ambos são pronomes pessoais do caso oblíquo. Quando empregar um e outro? Lhe tem duas funções. Uma: objeto indireto — complementa verbo transitivo indireto. É o caso de oferecer, agradecer, obedecer: Ofereci-lhe um cafezinho (a gente oferece alguma coisa a alguém). Agradeço-lhe o favor (a gente  agradece alguma coisa a alguém). Obedecemos-lhe sem discussão (a gente obedece a alguém). A outra: funciona como adjunto […]