VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

  CEB desmata   Crime contra a natureza, contra a população e contra a cidade. É esse o resultado que a atuação destrambelhada da Companhia de  Eletricidade de Brasília CEB, deixou ao longo das principais ruas da Capital, depois da “poda”  ,sem critérios, sob a fiação elétrica.  O correto  para uma cidade moderna e planejada, tombada como Patrimônio da Humanidade, seria a  instalação da fiação por cabos subterrâneos , mais modernos e protegidos contra intempéries e outros acidentes . O que se viu, novamente, foi o improviso e o desrespeito com uma das principais características da cidade: sua escala bucólica , formada por gramados canteiros e áreas arborizadas. Uma simples visita aos locais onde a intervenção da CEB se deu, já dá para entender o estrago. A poda sem critérios técnicos, simplesmente inviabilizam o correto crescimento das árvores, transformadas em aleijões verdes. O projeto paisagístico de uma cidade é, nos países desenvolvidos, tratado com a mesma atenção que se dá à outros aspectos da cidade. Quando uma árvore de grande porte sofre uma intervenção de poda desastrada, perde seu correto equilíbrio , fazendo com que a planta se incline para o lado mais adensado de galhos, ameaçando sua sustentação e colocando em perigo os pedestres. Não bastasse essa devastação do verde, os pesados caminhões que prestam este tipo de “ serviços” a CEB estacionam sobre calçadas feitas para de pedestres e pela ciclovias, quebrando e danificando o piso cimentado. Na saída do caminhão, o rastro deixado pelos cacos de calçadas. Para os contribuintes ficam os estragos pela imperícia,  falta de planejamento e a paisagem violada. Sem esquecer, é claro, da conta mais cara.   A frase que nao foi pronunciada: “ Tem gente que vive mais cortando os impulsos.  “ Dona Dita pensando na receita contra a corrupção   Debate   Lucia Bastos, professora da UERJ organizou a coleção Guerra literária – panfletos políticos da independência. Se hoje os ataques politicos são travados pelas redes sociais, no século XIX a forma mais moderna adotada eram os panfletos. Irado contra a independência do Brasil, o tenente da Armada Nacional espalhou a opinião por escrito ao inimigo: “Um gárrulo mesquinho, um declamador insolente, um verme obscuro”. Nesse mês a Revista de História da Biblioteca Nacional entrevista a professora Lucia Bastos sobre esse trabalho.   Vale à pena   Por falar em biblioteca, efusivos elogios do senador Vicentinho à diretora Helena Helena Celeste Vieira e aos abnegados servidores da Biblioteca do Senado que guardam a história do país com um acervo que ultrapassa os 200 mil livros. Até o dia 10 desse mês a Biblioteca Acadêmico Luiz Vianna Filho exibe revistas raras como o jornal ilustrado Dom Quixote.   Certidão   Tanto o pai quanto a mãe já podem registrar o filho recém-nascido. A nova lei já foi publicada no Diário Oficial da União. Para o caso da mãe registrar as regras para que conste o nome do pai no documento são as mesmas: ser casada, reconhecimento pelo próprio pai ou depois do procedimento de averiguação  de paternidade aberto pela mãe .   CMO Pela primeira vez uma mulher foi eleita por aclamação para presidir  a Comissão Mista de Orçamento do Senado. A senadora Rose de Freitas vai assumir o colegiado que é composto por 31 deputados e 10 senadores que analisam os projetos orçamentários enviados ao Congresso Nacional. A presidente da CMO já avisou que cumprirá rigorosamente os prazos.     HSBC&Banestado   Noticias do passado podem ser um bom exercício para acompanhar o progresso do país. Depois de ler sobre o acordo com o Ministério Público Federal para compartilhar os documentos sobre as contas de brasileiros na filial suíça do HSBC veio à mente o resultado da CPI do Banestado. Vamos ver se haverá diferença. O senador Randolfe Rodrigues está pronto para dar ouvidos apenas à fontes fidedignas.   41% Sobre a Lei Maria da Penha, o senador José Medeiros disse que a sociedade tem se comportado como aquele marido que diz que ama e no outro dia maltrata a esposa. Das quase 44 mil mulheres assassinadas no país, entre 2000 e 2010, 41% foram mortas em suas próprias casas, na maioria por seus companheiros ou ex-companheiros.

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

Corrupção e mentiras abalam o regime democrático Com a autoridade de quem vem conduzindo , de modo exemplar, as investigações  da Operação Lava Jato, o Juiz Sergio Moro  e o presidente da Associação dos Juizes Federais do Brasil (Ajufe), Antonio Bochenek  ,levantaram, em artigo publicado no jornal Estado de São Paulo, alguns pontos que podem contribuir para um combate mais efetivo aos casos de  corrupção que vem devastando o país. Na avaliação destes juristas, o esquema criminoso de corrupção e lavagem de dinheiro descobertos pela Operação Lava Jato,  vem mostrando , por seu gigantismo, que está passando da  hora das autoridades agirem no sentido de estancar esse mal antes que ele comprometa, seriamente, o próprio funcionamento do regime democrático. “Mais preocupante, dizem,  é a possibilidade de que o esquema criminoso tenha servido ao financiamento de agentes e partidos políticos, pondo sob suspeição o funcionamento do regime democrático”. A Petrobrás, que é o alvo das investigações atuais, sofreu, segundo eles, “danos  econômicos severos”, com impactos graves em sua credibilidade, o que afetou, inclusive a economia nacional, pela capilaridade dessa estatal em todas as áreas de produção no Brasil. Moro e Bochenek afirmam que esse ponto de deterioração quase total só foi atingido porque a Justiça Criminal (Ministério Público, Polícia e Judiciário) não foram “suficientemente eficientes contra crimes dessa natureza”. Evidência deste fato é que agentes envolvidos nos diversos escândalos continuam atuando na vida pública. “É  necessário um choque para que os bons exemplos de eficiência não fiquem dependentes de voluntariedade e das circunstâncias, consideram os juristas,  para quem  não adianta ter boas leis penais se a sua aplicação é deficiente, morosa e errática”. Lembrando que são poucos os processos contra crime de corrupção e lavagem que alcançaram bons resultados no Brasil,  justamente pela morosidade da Justiça e pelas possibilidades quase infinitas de recursos de toda a ordem,  esses juristas acreditam que “ a melhor solução é a de atribuir à sentença condenatória, para crimes graves em concreto, como grandes desvios de dinheiro público, uma eficácia imediata, independentemente do cabimento de recursos “, ou seja prisão já a  partir do primeiro julgamento.  Em resumo o que o país necessita para debelar os casos de corrupção é uma boa e imediata punição para começar.

A frase que foi pronunciada: “Espelho espelho meu, existe algum cidadão mais otário que eu?.” Contribuinte enquanto preenche calcula quanto terá que pagar de imposto de renda ouvindo mais um escândalo de corrupção justamente dentro da Receita Federal.

Vamos combinar Em audiência pública no Senado a discussão era o transporte alternativo. Justiça seja feita. Seria ótimo sair de casa, pegar um metrô com ar condicionado e descer na porta do trabalho. Isso só não acontece porque o dinheiro arrecadado com os altos impostos não é aplicado em benefício dos contribuintes.

Super Quem tiver qualquer deficiência física tem uma super oportunidade. A UnB oferece aulas gratuitas. Não há limite de idade. A única exigência é um atestado médico. As atividades são às terças e quintas. Para cada aluno, um professor.

Saúde Pública Até a hora da morte está desorganizada. O Ministério Público do DF quer mais atenção das redes de saúde pública para atender as exigências da Sociedade Brasileira de Patologia. Sem as devidas anotações e notificações dos óbitos o controle epidemiológico de enfermidades deixa de ter avaliação adequada.    Aqui e lá Por falar em redução da maioridade penal o estado islâmico recruta crianças para ataques com armas pesadas.

Os melhores Até o dia 31 de maio inscrições para as Olimpíadas de Matemática. Resta saber se a garotada do Colégio Militar de Brasília vai poder concorrer sem ser retaliada. Estudam em um bom colégio público e levam todas as medalhas de ouro. O normal seria que as outras escolas buscassem a mesma excelência no ensino.

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

Enfim os precatórios Com a decisão final tomada pelo Supremo tribunal Federal, obrigando os governos dos estados , municípios e do Distrito Federal a quitarem seus débitos com precatórios até 2020, voltam a reacender as esperanças de muitos cidadãos de que estes créditos, que se arrastam por décadas, terão enfim uma solução derradeira e justa. Reconhecidas pela justiça como dívidas a serem  efetivamente pagas, os precatórios sempre foram colocados como prioridades últimas nos orçamentos, a serem quitadas somente quando ocorressem os chamados superávits nas contas públicas. Como essa situação nunca ocorreu, as dívidas foram empurradas para frente indefinidamente, governo após governo. Para muitos, essa decisão chegou tarde. Muitos dos titulares desses créditos já faleceram a muitos anos. Curiosamente para os magistrados e outras categorias com força de mobilização, essas dívidas já foram pagas anos atrás. O Governo do Distrito Federal é, depois do Estado de São Paulo, o maior devedor de precatórios, com R$ 4 bilhões para serem quitados, o que corresponde a aproximadamente 22,7% de seu orçamento. São mais de 5 mil processos aguardando solução, alguns com mais de trinta anos na fila. No caso do Distrito Federal, atolado em dívidas deixadas por administrações passadas, a situação irá requerer uma solução muito bem negociada, para que o cobertor curto do orçamento local não cubra uns , descobrindo muitos. De toda a forma, o mais sensato, parece ser a aquiescência imediata do que manda o STF, começando já a quitação dessas dívidas, partindo dos menores para os maiores valores, tomando como base também a situação financeira atual de cada um dos legítimos credores do Estado. Muito mais do que reconhecer a dívida, chegou a hora de pagá-la sem reclamar, como fazem mansamente os contribuintes há séculos.   A frase que foi pronunciada: ‘É melhor andar só do que com testemunhas de acusação.’ Elis Regina   Tecnologia   Reunindo diferentes partidos em vários elogios, a Lei Geral das Antenas foi unânime em um ponto: a necessidade de modernizar o Brasil para ampliação da banda larga. Por enquanto o discurso é de que a quantidade  tornaria o preço menor, dando acesso à toda a população. O senador Walter Pinheiro afirmou em discurso que em Tóquio, no Japão, há mais antenas que no Brasil inteiro.     Ação imediata   Assentamentos em várias partes do país estão na mira da Polícia. A incidência de tráfico de drogas é alta. Depois que o interior do Brasil descartou os jumentos pelas motos, as drogas estão se infiltrando nas áreas mais remotas.     Extensão   Em Uberlândia, no assentamento do Glória, 133 buchas de maconha, 30 pedras de crack, cocaína e produtos para a fabricação da droga foram apreendidos depois de denúncia anônima. Para proteger o interior do país é preciso contar com a comunidade. Na Bahia a situação é grave e envolve índios e crianças.     Subliminar   Doutrinação política e ideológica nas escolas é assunto abordado na Câmara pelo deputado federal Izalci. Já que a lei não aborda o assunto a proposta do parlamentar, depois de ouvir autoridades em Educação, é  incluir na Lei de Diretrizes e Bases o Programa Escola sem Partido. Só pelos livros adotados já se tem uma ideia do que vem ocorrendo.   Sem fixo   Aos poucos os países desenvolvidos vão se livrando do telefone fixo. É mais uma dívida que pode ser banida no orçamento. Nas grandes capitais os telefones fixos são base para o telemarketing, mais uma razão para abolir. Na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara em breve uma audiência pública receberá contribuição de autoridades para melhorar o sistema. Uma subcomissão especial foi instalada para acompanhar, fiscalizar e controlar os contratos de concessão dos serviços de telecomunicações no país.   Ideias   Interessante notar a abordagem que é feita em cidades pobres com intenção de ajudar. Acabar com os piolhos, aprender a escovar os dentes, brincadeiras que só se vê em lugares mais abastados. Melhor seria mostrar à população quais são os seus direitos e colocar o projeto itinerante do TJDF como permanente, em dias certos para acontecer. Aulas sobre cidadania, como usar o próprio talento para ganhar dinheiro também seria mais útil.   Guerra civil   Em quatro anos mais de 215 mil mortes. A guerra na Síria continua sem que qualquer organismo internacional consiga intervir para o fim, mostrando que as potências mundiais só são capazes de se articular quando o assunto é economia. Diante do sofrimento humano a impotência é total.   Tragédia   Nadia AbuShabann postou uma fotografia no twitter que se espalhou pelo mundo em poucos minutos. Uma menininha síria, com pouco mais de 4 anos, ao ver a fotógrafa se aproximar levantou os bracinhos pensando se tratar de uma arma.

 

Segurança   Mais uma promessa cumprida pelo senador Rollemberg é a sensação de segurança da população. O policiamento é visível nas vias da cidade em todos os horários. A Polícia Militar começou a convocação dos aprovados no último Curso de Formação de Praças e a área rural receberá mais 80 carros para rondas.  “Os índices apesar de terem dimuído continuam altos, mas tenho convicção que nós famos de forma paulatina e permanente melhorar o policiamento”, disse o governador em entrevista.          

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

HISTÓRIA DE BRASÍLIA No IAPC está havendo o pior: A dra. Aurea Frattini, que trabalha no Hospital Distrital, é médica efetiva da autarquia. Entretanto, não pode assumir a superintendência Médica, porque o dr. Raulf Carneiro, que tem bom pistolão, está preterindo aquela profissional. (Publicado em 10/08/1961) HISTÓRIA DE BRASÍLIA O pior desta história toda, é que o dr. Raulf Carneiro é interino, e como tal não poderia exercer cargo em comissão. (Publicado em 10/08/1961) HISTÓRIA DE BRASÍLIA Ainda do IAPC: A autarquia já perdeu mais de 100 milhões de cruzeiros, e vai perder outro tanto. É que o presidente não cuidou de estabelecer os preços dos aluguéis dos apartamentos da Asa Norte. (Publicado em 10/08/1961) HISTÓRIA DE BRASÍLIA Assim, todo o mundo que mora lá não está pagando, e não vai pagar coisa nenhuma. Só começará a pagar, a partir do momento em que firmar contrato, determinando a importância. (Publicado em 10/08/1961) HISTÓRIA DE BRASÍLIA Ontem estava no aeroporto o coronel Veloso, aquele senhor que se rebelou e foi para cachimbo. E o mesmo de Aragarças, anos depois. Está solto, desfrutando a mesma liberdade que desfrutam os oficiais disciplinados. (Publicado em 10/08/1961) HISTÓRIA DE BRASÍLIA A propósito da conversa ao telefone, entre Kruchev e Titov: houve, de fato, engano do colunista. Foram 17 voltas e meia, e um leitor explicou por um caminho muito longo que não entendi mas endosso. É alguma coisa assim com relação à velocidade do foguete, o movimento da terra, e o tempo de vôo. Desculpem. (Publicado em 10/08/1961)

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br   

Câmara Legislativa não se emendaCom mais essa denúncia de que os nobres deputados distritais gastaram com combustível, somente nos primeiros três meses deste ano,  o equivalente para dar 40 voltas ao redor do mundo, a Câmara Legislativa  retorna ao noticiário de forma negativa, ameaçando repetir em 2015 a sequência de descalabros que, infelizmente, tem marcado sua atuação  desde que foi fundada.     Insensíveis, esses legítimos representantes da população do DF, diante dos sérios problemas econômicos vividos por todos os brasilienses, só encontram paralelo com seus pares da Câmara Federal, que seguem agindo na contramão dos anseios da sociedade, aumentando gastos e ampliando mordomias.Não é por outro motivo que as pesquisas de avaliação colocam os  políticos , de um modo geral e Câmara Legislativa , em particular, como as instituições com os piores indicadores. Desta vez os gastos inexplicáveis, feitos em parte durante o recesso, estão sob a mira da Justiça, que intimou a Casa a explicar os dispêndios astronômicos com combustível. Em 2013 foram gastos R$ 586 mil com combustíveis e lubrificantes. O Ministério Público entrou no caso e já pediu à Justiça que suspenda os abastecimentos feitos com recursos públicos, por considerá-los ilegais e abusivos. Mesmo se fossem instalados GPS obrigatórios nos carros utilizados pelos distritais e a falácia das visitas às bases comprovadas, ainda assim haveria espaço sombrio onde poderiam torrar o dinheiro do contribuinte impunemente. Se a presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão tiver realmente algum compromisso com o futuro da Instituição e, por extensão com a própria biografia, deveria agir imediatamente, mantendo os gastos de suas Exmas dentro dos limites e da realidade do cidadão comum que, afinal , banca essa mordomia enquanto se trancafia em um ônibus superlotado.

A frase que não foi pronunciada:“Quem não arrisca não PTisca.”Triste fim de um partido

Sem monitoramentoTranquilamente sendo realizado um trabalho com maquinário de grande porte  debaixo da ponte Braghetto. Seja lá o que for, assoreou totalmente o local. A cada chuva, a montanha de terra saída de um buraco na grama é despejada na área norte, no final da W3.

RevoltaPor falar em barro, com o metro quadrado mais caro da cidade os moradores  do Noroeste são reconhecidos de longe. Sapato de gente chique tem sempre vestígio de barro. O mais ecológico dali, é a natureza devastada e os danos deixados pela ação.

Só podeDar uma voltinha nos jornais passados é uma frustração. Pouco tempo antes da magnífica manifestação contra a corrupção, a favor de uma reforma política decente, a presidente Dilma se reuniu com Lula. O teor do encontro não se sabe, mas ao que parece, eles devem ter chegado a um acordo sobre o sabor da pizza.

AmigosLá estava no endereço osamigosdopresidentelula.blogspot.com. Claudio Lembo dizendo que foi profético. “ Deus fala pela boca dos loucos. Disse que a minoria branca estava extremamente agressiva, por causa do PCC. Agora vejo a minoria branca toda na carceragem da Polícia Federal em Curitiba.”

Desrespeito totalConsultas em Postos de Saúde deveriam ser marcadas por telefone. É um absurdo dispor do tempo das pessoas dessa forma. Dona Nilza estava lá na fila e depois de duas horas de espera para fazer um exame preventivo por causa dos miomas recebe  a notícia. “Hoje só tem uma médica e ela só vai atender as grávidas.”

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br     

Mais médicos na berlindaDesta vez chegou ao conhecimento  público, graças a diálogos vazados para a imprensa,  parte do que parecem ser os verdadeiros motivos, que levaram a implementação do programa Mais Médicos em tempo recorde. O problema com ações de governo que se pautam por orientações exclusivamente partidárias e ideológicas é que seu teor e razões devem ser mantidos o mais distante possível do conhecimento da população em geral,  sob pena de inviabilizar suas reais intenções. As razões são as razões do partido e não  do Estado. Essas ações ganham complicador maior ainda quando são estabelecidas com uma ditadura, visando objetivos que não são o que parecem à primeira vista. De acordo com denúncias que chegaram ao Congresso , funcionários do próprio Ministério da Saúde e da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) revelaram, em diálogo gravado, que o termo de ajuste que firmou o acordo com Cuba  foi usado apenas para evitar que o tema fosse examinado pelo Congresso Nacional que, neste caso, seria o único caminho legal para estabelecer tal tipo de trato entre os países.  Preocupado com essas revelações, o governo deslocou ao Congresso o Ministro da Saúde , Arthur Chioro,  com a missão urgente de impedir que as oposições levem adiante o projeto de decreto legislativo (PDS33/2015) que susta o referido acordo. Para as oposições o referido termo de cooperação foi feita com o  objetivo único de transferir dinheiro para Cuba, por intermédio dos repasses salariais que são feitos aos mais de onze mil médicos daquele país que atuam hoje no Brasil. Para complicar o caso, alguns políticos pedem ainda que sejam feitas um reexame minucioso nas fichas de cada um desses médicos, para saber quem, dessa turma, está no Brasil com outra missão que não a medicina.

A frase que  foi pronunciada:“Um vento forte pode destruir uma árvore robusta, mas o salgueiro verga-se, e o vento passa sobre ele.”Gichin Funakoshi especialista de artes marciais (criador do estilo de Karatê Shotokan)

EventoNovidade lançada pelo Procon-DF promete facilitar acesso aos direitos do consumidor. O aplicativo Procon Mobile  será lançado o dia 31 pela manhã na Rodoviária com a presença do diretor do Procon, Paulo Marcio Sampaio, secretário de Jusiça João Carlos Souto, distrital Raimundo Ribeiro e a presidente da Câmara Celia Leão.

Procon MobileVersão do Código de Defesa do Consumidor, direitos e dicas, gps para localizar postos de atendimento e uma página no facebook para acompanhar os processos. Essas são as alternativas de uso do aplicativo.

SubornoPróximo ao fim do prazo de alimentar a voracidade do Leão, chega a notícia de que a PF desmonta um esquema suspeito de fraudar a Receita em R$ 19 bi com a anulação de multas que deveriam ser aplicadas a empresas.

CarochinhaDe repente os bancos do país se mobilizaram para implementar mudanças profundas internamente para identificar lavagem de dinheiro. Se quisessem lucrar menos já teriam feito isso há muito tempo.

No escurinho“O Guerreiro do povo brasileiro”, nome do filme sobre a vida de José Dirceu dirigida por João Padilha contada nas telas dos cinemas. Gregório Duvivier interpreta o ex-ministro.

AlfinetadasQuem fez a declaração foi o coordenador-geral de Análise Fiscal de Projetos de Investimento do Tesouro Nacional, Hailton Madureira de Almeida. Ele disse que cerca de R$ 500 milhões em pagamentos das obras do Minha Casa, Minha Vida estão atrasados. A Câmara Brasileira da Indústria da Contrução, contesta.

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

Pobre contribuinte. Desde a derrama no quinto dos infernos

    Com bilhões de reais voando a cada dia, de um escândalo para outro, e daí para contas secretas em paraísos fiscais, mais uma vez o contribuinte se vê abandonado no meio do deserto, de bolsos vazios e com a conta da incúria com as finanças públicas debitadas em seu parco orçamento.      Até aqui a regra geral tem sido cobrar do cidadão diretamente os prejuízos advindos das desastrosas políticas na área econômica. Sustentar uma República obesa e infinitamente faminta e corrupta , tornou-se, desde sempre, um pesadelo para todos. À um sistema tributário que é o mais complexo e dispendioso do planeta,  aliou-se uma classe política parasitária e corrupta em que a folha corrida na Justiça é regra comum.      Essa situação Kafkiana, misturando o real e o surreal, coloca o contribuinte defronte  a vários caminhos possíveis, todos eles arriscados e de resultado imprevisíveis. Seguir em frente, ao encontro de uma burocracia do fisco  impiedosa e indiferente,  rumo à inadimplência certa, é a primeira opção; seguir à esquerda, e se deparar com uma classe política preocupada apenas com o próprio umbigo  e avessa à qualquer reforma  que lhes tire o poder , incluída a fiscal,  é outra opção ruim. Seguir, talvez , pelo caminho do meio , buscando driblar os 63 tributos espalhados pela estrada e simplesmente ignorá-los, vem sendo a opção que mais tem angariado adeptos por todo o país.       Se para o Estado é legítimo tributar, para o cidadão, submetido à uma carga de impostos diretos da ordem de 40% do Produto Interno Bruto , talvez tenha chegado a hora de “destributar”, obrigando  as alíquotas dos impostos a recuarem à patamares condizentes com a realidade econômica atual da população e de acordo com a contrapartida em serviços ofertados. O país volta a assistir, mais de dois séculos e meio depois, os mesmos episódios que culminaram na Derrama ,mas com outro desfecho.

A frase que foi pronunciada: Enquanto eu sinto alívio de não dever ao governo, o governo sente alívio de ter acesso ao meu dinheiro para  Alguém lá no Centro de Convenções.     De olho Então para criar partidos só depende da boa vontade? O mesmo TSE que rejeitou o Rede Sustentabilidade vai apoiar a criação do PL?

Incrível A culpa é dos assessores legislativos que deixam os Deputados Federais completamente desamparados no momento de fazer as leis. Acrescente-se o atabalhoamento do Palácio do Planalto e a nova legislação penal será pior do que a de 1940.

Se colar, colou! Que extorsão na conta de luz! Depois de passar dias no escuro, com eletrodomésticos queimados pelas constantes quedas de energia, perder alimentos ter ainda que pagar mais de 10% por incompetência gerencial?

Ação Por falar nisso, acaba de chegar a notícia que o governado Rollemberg  planeja  a instalação de uma subestação de energia no Polo JK, em Santa Maria. Ali há dezenas de indústrias  penam com os picos de luz contabilizando constantemente os prejuízos.

Boi da cara preta Pacote anticorrupção apresentado pelo governo já está sendo chamado de chiclete. A transparência continua opaca e o controle continua invisível.

Samba entristece Fica aquela imagem bonita de um homem com porte de rei, andando pelo centro da cidade de terno, boina e sapatos brancos. Sempre respondia o cumprimento com um sorriso largo. Brasília perde Manoel Brigadeiro.

Nua e crua Aborto já está liberado há muito tempo. Se a mocinha chega ao hospital público e diz que foi estuprada, o médico não precisa ver o boletim de ocorrência. Trata-se da  “profilaxia da gravidez” Agora, aquela mulher que tem 9 filhos e lava roupa para sobreviver não pode fazer laqueadura. Ela só é dona do próprio corpo quando as organizações internacionais deixam. 

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

Quem precisa de leniência? Cada crise que chega, traz consigo, além dos malefícios característicos de cada um desses eventos, um elenco de novas palavras que passam a integrar o cotidiano das pessoas. No caso das mudanças climáticas, advindas, em parte do efeito estufa, apareceram juntas as expressões resiliência e mitigação. Com a crise republicana, provocada pelos desdobramentos da Operação Lava Jato, emergiram também as expressões como delação premiada e leniência. Dentre as muitas definições para a palavra leniência, estão os sinônimos lentidão, suavidade e excessiva tolerância. A grande repercussão provocada pelos escândalos na Petrobrás, levando, pela primeira vez a prisão, os maiores empreiteiros do país, provocou um imenso mal estar não só no governo federal, mas sobretudo nas principais lideranças políticas da base coligada. A razão são os financiamentos vindos diretamente dos cofres dessas mesmas empreiteiras. Financiamento, que o próprio delator-mor da República, Paulo Roberto Costa já definiu como “empréstimo”, quando disse que não há almoço grátis. No caso da Lava Jato, o que se sabe, até agora é que uma mão lavava a outra e as duas juntas iam diretamente nos cofres da União, de onde surrupiaram bilhões de reais de obras públicas. Encalacrados com a crise, governo e donos de empresas vem, desde do início “costurando”, entre si os chamados acordos de leniência que, em última análise para os procuradores do Ministério Público significariam uma “apologia à impunidade”. Curiosamente, a corrida de algumas dessas empresas para celebrar os acordos de leniência com a Controladoria Geral da União, um órgão do governo, ocorre após os encontros “fechados” que os advogados de defesa tiveram com o Ministro da Justiça e a outros próceres da República. Para os procuradores do MPF esses acordos além “convenientes” significariam “um pequeno e conveniente purgatório por onde as empresas podem escapar do inferno da inidoneidade para regressar felizes ao paraíso da impunidade”. Independentemente dos acordos, o que todos já sabem e sentem é que a conta desse descalabro foi espetada nas costas do cidadão comum , na forma de aumento de tarifas e outras maldades contidas no pacote. A frase que foi pronunciada: “Eu tenho vontade de declarar Leviatã como meu dependente no imposto de renda.” Super amigável Lançado por renomados jornalistas, O fatoonline.com.br traz notícias políticas,econômicas e locais. Andrei Meireles, Orlando Brito, Rudolfo Lago, Sheila d’Amorim, Isabel Sobral são alguns dos intelectuais do jornalismo que lançaram essaproposta arrojada e inovadora. O portal foi desenvolvido pela Baião de Dois. Super amigável. Público – privado Houve flexibilidade na chamada de Thomas Traumann para falar na CCJ do Senado. Depois de muita argumentação, o senador Aloysio Nunes aceitou trocar a convocação do ministro da Secretaria de Comunicação do Planalto por convite. Os senadores querem saber exatamente como será usada a verba de campanhas publicitárias do governo, e que relação terão com o partido. Honra ao mérito Qual é o discurso do PT de hoje? A pergunta é do senador Paulo Paim. Se o partido não reconhece o valor de Paim, a classe trabalhadora o reconhece como autêntico representante. Nesse caso, seria mais inteligente o governo aprender com o senador do que deixá-lo partir. Ele nunca foi do partido dos trabalhadores. Nunca tirou partido disso. Ele é dos trabalhadores inteiramente. Novidade Preço fixo para os livros no Brasil. O projeto já adotado em alguns países chegou ao Brasil quando a senadora Fatima Bezerra se apresentou como porta voz dessa proposta. Veio do Salão do Livro de Paris e de lá trouxe argumentos do presidente da Câmara Brasileira do livro, Luiz Torelli, de Marcos Jardim, do Sindicato Nacional das Editoras e Karine Pansa, diretora da Câmara Brasileira do Livro. Tem todo o apoio do ministro da Cultura Juca Ferreira. Aquecimento A França é o terceiro comprador de livros do Brasil. Com um dos maiores mercados literários, apreciou o estande nacional que levou 43 autores. O salão é uma grande oportunidade para os autores que tiverem intenção de vender títulos e direitos autorais. Aí tem Tudo errado sobre o projeto de novo marco legal da biodiversidade. Sem falar na pressão da indústria farmacêutica que tem um interesse vital no assunto, o senador Aloysio Nunes criticou a forma como a urgência constitucional foi justificada para a apreciação do projeto. O furo está na alegação de que a Convenção de Nagoya poderá aplicar sanções caso o Brasil não cumpra o acordo. Acontece que a dita convenção ainda não foi ratificada pelo Congresso Nacional. Há que se preservar a soberania nacional.

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

Panelaço resolve? Com a prisão de  seu  segundo tesoureiro, o Partido dos Trabalhadores, retorna ao centro do furacão. Novamente a legenda volta à mira dos holofotes  com a opinião pública exigindo explicações para a nova onda de escândalos. O que em 2005 era uma” marola” de falcatruas erguidas no mensalão, transformou-se num tsunami  trazido pela Operação Lava-Jato. Encurralado agora entre uma extensa relação de  fatos irrefutáveis e a construção de versões oficiais ,feitas no afogadilho da hora , mais uma vez o PT busca no inimigo indeterminado a razão para suas desventuras. Direita golpista, mídia conservadora, Imperialistas e outros monstros imaginários voltam a assombrar e interferir na marcha petista.   Diferentemente do que ocorreu no primeiro mandato de Lula, desta vez , ressabiados pelo elenco de desculpas indesculpáveis, ninguém de boa fé aposta um níquel nas razões que levaram a legenda a recair no vício dos descaminhos éticos.  Não restam dúvidas de que o partido soube evoluir no submundo da política. Da compra de apoio individual às teses e projetos, com dinheiro público, o PT, alçou-se ao patamar de principal articulador de um amplo e sofisticado esquema de sangria das empresas estatais, onde nem mesmo os fundos de pensão (sagrados para os trabalhadores) escapou.  Se na primeira vez as penalidades foram leves e ficaram restritas apenas a alguns personagens   do partido, desta vez, dado a reincidência  e o gigantismo do malfeito , o veredito pode ser muito mais gravoso e pesado.  O esquema,  posto a nu, de doação legal para o partido, já não se sustenta.  Desta vez o braço da lei ameaça com a cassação do registro da legenda e, por extensão o desmoronamento da atual República.

A frase que foi pronunciada: “Um voto mal dado é igual ao engenho. Devolve só o bagaço.” Em um caminhão na Esplanada

Sem garantia Dia 9 de abril é dia de leilão do TJDFT. Mais de 100 objetos que podem ser vistos de segunda a sexta de 13h às 17h no Fórum do Guará. Os lances começam a partir de 50% do valor avaliado. O tribunal avisa que não há garantia dos produtos.

Demorou Só agora a situação do Fies está sendo normalizada. Alunos não puderam efetivar a matrícula por falta de comunicação entre o Ministério da Educação e as instituições de nível superior.

Vale a pena Mais de um mês de prejuízo. Vimos chamarem o programa Fies de fiasco, mas não concordamos. Apesar dos problemas e da dívida, o acesso às universidades está abrindo horizontes de muita gente.

Integrar Por falar em Educação, a tendência nos países como Islândia e Finlândia é uma forma mais abrangente de ensinar. Em uma aula sobre segunda guerra mundial professores de história, geografia, línguas e física trabalham juntos.

Solucionar Sufisa e Secretaria de Mobilidade se concentram em penalizar os transportes alternativos, enquanto a situação continua caótica. Horários diferentes para o serviço público impactariam diretamente na melhora do transporte público.

Dica Mais passageiros em horários diferentes, menos lotação nos ônibus e pistas mais livres. Por ser uma cidade administrativa, Brasília manejaria bem o fluxo de automóveis e ônibus com flexibilidade nos horários dos trabalhadores do governo federal e local. É preciso apenas planejar.

Mexa-se Atividades físicas para evitar a morte. A Unesco publica documento e condena o sedentarismo. Os riscos para a saúde e qualidade de vida foram elencados um a um. Recomenda firmemente que as escolas passem a valorizar mais a Educação Física, dando apoio e condições para que os professores possam fazer um bom trabalho.

Taxa No mesmo documento a Organização Mundial de Saúde classificou a tendência sedentária a uma pandemia responsável pela morte anual de 3,2 milhões de pessoas por ano.

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

Boa política e as esperanças   “A estrada do mal é uma estrada que sempre rouba a esperança e também a rouba à gente honesta e trabalhadora.Rouba também ao bom nome da cidade, à sua economia.” A afirmação do Papa Francisco, feita durante a homilia contra a corrupção na cidade italiana de Nápoles, serve, como uma luva para o atual cenário vivido pelos brasileiros.  Numa feliz coincidência, tanto o Sumo pontífice, como a própria presidente Dilma , em seu discurso após as manifestações de 15 de março, reconheceram , textualmente, que a corrupção “não poupa ninguém.”  A diferença aqui é que o atual governo usa o discurso,  como recurso de fuga  , na tentativa de varrer para longe os escândalos que brotam no cerne do Executivo e do seu partido.  Depois de lembrar que a “boa política” é uma das expressões mais altas da caridade, do serviço e do amor,  Francisco, fez questão de reafirmar a ideia de que “o mal não é a última palavra. A última palavra é a esperança.”  O entendimento , atualíssimo, do Papa sobre os tentáculos da corrupção, é de que esse mal pode ser vencido, a começar, não apenas pelo reordenamento das instituições, mas, basicamente, pela educação de base preparando as crianças desde cedo para  encontrem um caminho que as levem para longe dessa praga humana.  Para um país, literalmente paralisado por um gigantesco processo de corrupção envolvendo governo, partidos políticos, Legislativo e as principais empresas de infraestrutura , as palavras do chefe da Igreja soam muito mais sinceras e esperançosas do que os as proferidas pelas lideranças políticas brasileiras do momento. “Quanta corrupção há no mundo. Eu espero que vocês tenham coragem de limpar a cidade e limpar a sociedade de modo que não haja mais o fedor da corrupção”, disse ele. Essa limpeza pode ter começado a acontecer, vinda das ruas.  É  justamente nas ruas do país que estão depositadas as esperanças da sociedade.   A frase que não foi pronunciada: Do atrito de duas pedras chispam faíscas; das faíscas vem o fogo; do fogo brota a luz. Victor Hugo   Fim de linha O BRT que vinha de graça, será cobrado a partir do dia 28 desse mês. A passagem custará R$3.   Novo Gabriel Chalita é um bom nome para a Educação. Projetos e história ele tem. Vamos ver se aceitará as regras do Executivo.   MPF Rodrigo Janot vai além da reforma política. O pacote contra a corrupção apresentado pelo Ministério Público Federal prevê a criação de teste de integridade para agentes públicos. A intenção é preventiva contra atos de corrupção e contra comportamentos suspeitos de servidores públicos.   Caixa 2 Outra proposta é a responsabilização dos partidos e a criminalização do caixa 2, e tratar o crime de corrupção entre os crimes hediondos.   Agilidade As propostas divulgadas pela Procuradoria-Geral da República foram apresentadas para fortalecer o combate à corrupção e acelerar os processos gerados por esse crime.