CNJ abre inscrições para premiação de boas práticas de proteção à primeira infância

Divulgação/CNJ
Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) está com inscrições abertas para a seleção e disseminação de boas práticas voltadas para a primeira infância até sexta-feira (6). A premiação dos melhores trabalhos ocorre em São Paulo, durante o Seminário do Pacto Nacional pela Primeira Infância — Região Sudeste, em 2 e 3 de dezembro. Para participar, o interessado deve se cadastrar clicando aqui.

Divulgação/CNJ
Divulgação/CNJ

O intuito da seleção é reunir trabalhos inovadores e eficazes que possam ser replicados no país, estimulando os esforços acerca da promoção e garantia de direitos e atenção à primeira infância. A iniciativa premiará com troféu e certificado as três melhores práticas em quatro categorias diferentes: Sistema de Justiça, Governo, Empresas e Sociedade Civil Organizada. No último grupo, o vencedor do 1º lugar receberá R$ 20 mil; ao 2º será conferida bonificação de R$ 15 mil; e o 3ª ganhará R$ 10 mil.

Replicabilidade, custos de implementação, alcance social, inovação, eficácia e eficiência são os critérios que a comissão de avaliação utilizará para analisar as ações inscritas. As práticas devem ser de autoria comprovada do participante e ter sido implementadas por um órgão, entidade, empresa, associação ou organização há pelo menos um ano.

O responsável pela ação premiada deverá atuar como tutor na disseminação, orientando acerca das metodologias e estratégias que possam contribuir com a replicação. Para saber mais sobre a seleção do CNJ, acesse o edital clicando aqui.

Três finalistas do Prêmio de Tecnologias da Fundação BB são voltados à primeira infância

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria
A organização do Prêmio de Tecnologias Sociais da Fundação Banco do Brasil divulgou a lista dos finalistas da edição 2019. Entre as 24 tecnologias que concorrem, três estão diretamente ligadas à primeira infância A premiação busca identificar tecnologias sociais que promovem ações de desenvolvimento infantil (linguagem, cognitivo, motricidade e socioafetividade), o fortalecimento de vínculos familiares e o exercício da parentalidade.
Programa Municipal de Aleitamento Materno Pró-Mamá de Osório
As três finalistas diretamente ligadas à primeira infância são: o Programa Municipal de Aleitamento Materno — Pró-Mamá, desenvolvido pela Prefeitura Municipal de Osório (RS); o Programa Primeira Infância Ribeirinha, da Fundação Amazonas Sustentável, de Manaus (AM); e a Visitação domiciliar na primeira infância, da Secretaria da Saúde de Porto Alegre (RS).
Programa Primeira Infância Ribeirinha (PIR), de Manaus (AM)
As finalistas concorrem à premiação de R$ 700 mil, divididos entre os primeiros colocados de cada categoria (R$ 50 mil), os segundos colocados (R$ 30 mil) e os terceiros colocados (R$ 20 mil). Todas as 24 finalistas ganharão um troféu e um vídeo retratando a iniciativa. Além disso, representantes das iniciativas serão convidados a participar do Encontro de Tecnologia Social que será realizado em Brasília no mesmo dia da premiação, prevista para outubro. As iniciativas também farão parte do Banco de Tecnologias Sociais (BTS) da fundação.
Visitação domiciliar na primeira infância, de Porto Alegre (RS)
Sobre o Banco de Tecnologias Sociais
Além das três finalistas da Primeira Infância, outras seis metodologias ligadas a este tema também foram certificadas neste ano e passam a integrar o Banco de Tecnologias Sociais (BTS) mantido pela Fundação Banco do Brasil. O BTS é uma base de dados on-line que reúne atualmente 1.110 metodologias, certificadas por solucionarem problemas comuns às diversas comunidades brasileiras nas áreas de: alimentação, educação, energia, habitação, meio ambiente, recursos hídricos, renda e saúde. Clique aqui para conhecer.
Nesta edição, o Prêmio Fundação BB de Tecnologia Social tem a parceria de Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Instituto C&A, Ativos S/A e BB Tecnologia e Serviços, além da cooperação da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) no Brasil e apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), Ministério da Cidadania e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).
Veja a lista das 24 finalistas aqui.
Confira a lista das 123 tecnologias sociais certificadas aqui

 

Confira as tecnologias sociais certificadas relacionadas à primeira infância:

 

TECNOLOGIA SOCIAL

PROPONENTE

SITUAÇÃO

Programa Municipal de Aleitamento Materno Pró-Mamá    Prefeitura Municipal de Osório – Osório/RS

FINALISTA

Programa Primeira Infância Ribeirinha (PIR)

 

Fundação Amazonas Sustentável – Manaus/AM

FINALISTA

Visitação domiciliar na primeira infância Secretaria de Saúde de Porto Alegre – Porto Alegre/RS

FINALISTA

Apoio e Estimulação ao Bebê de Risco Associação de Reabilitação Infantil Limeirense – Limeira/SP

CERTIFICADA

 

Berço Coletivo Casa Lar Luz do Caminho – Florianópolis/SC

CERTIFICADA

 

Grupos de Encontros Família que Acolhe

 

Prefeitura Municipal de Boa Vista – Boa Vista/RR

CERTIFICADA

 

Primeira Infância Um olhar afetivo e educativo Instituto André Franco Vive – São Paulo/SP

CERTIFICADA

Tecnologia Assistiva e Estimulação Sensorial de Baixo Custo para PCD

 

Associação Cultural Educacional Social e Assistencial Capuava (Acesa Capuava) – Valinhos/SP

CERTIFICADA

Universidade da Criança Prefeitura de Chopinzinho – Chopinzinho/PR

CERTIFICADA

Pela primeira vez, Fundação BB premiará iniciativas voltadas à primeira infância em concurso de tecnologias sociais

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

A primeira infância é a mais nova categoria do Prêmio de Tecnologias Sociais da Fundação Banco do Brasil (BB), que tem inscrições abertas até 21 de abril. A instituição resolveu contemplar a fase que vai do início da vida aos 6 anos de idade no concurso por sugestão do Ministério da Cidadania que, este ano, é parceiro da premiação. Osmar Terra, ministro da Cidadania, tem demonstrando engajamento com a causa e ressalta a importância dessa etapa da vida.

Atendimento médico a criança indígena pela tecnologia social Complexo Hospitalar Móvel Operando na Amazônia, certificada pela Fundação BB em 2015

“Os primeiros mil dias de vida de uma criança definem as competências humanas para o resto da vida. Reconhecer iniciativas que trabalham com esse desenvolvimento é, sobretudo, incentivar que uma geração cresça com mais oportunidades e qualidade de vida”, afirmou o ministro à equipe da Fundação BB.

A inclusão da nova categoria é importante já que se trata de uma etapa primordial para a formação de qualquer ser humano, e viver em vulnerabilidade nesse período pode atrapalhar o desenvolvimento pleno das crianças.

Cerimônia de premiação

A Fundação BB promove, a cada dois anos, o Prêmio de Tecnologias Sociais. Este ano, com a categoria primeira infância, o objetivo é premiar tecnologias sociais que promovem ações de desenvolvimento infantil, nos aspectos linguagem, desenvolvimento cognitivo, motricidade, socioafetividade, fortalecimento de vínculos familiares e exercício da parentalidade.

A premiação

Podem participar do prêmio da Fundação BB entidades sem fins lucrativos, como instituições de ensino e pesquisa, fundações, cooperativas, organizações da sociedade civil e órgãos governamentais, de direito público ou privado, legalmente constituídas no Brasil ou em países da América Latina e do Caribe. Para se inscrever, é preciso acessar o regulamento e fazer a inscrição no site.

Além da premiação especial da categoria “primeira infância”, o prêmio também reconhece iniciativas em outras quatro categorias nacionais (“cidades sustentáveis e/ou inovação digital”, “educação”, “geração de renda” e “meio ambiente”) e outras duas premiações especiais (“mulheres na agroecologia” e “gestão comunitária e algodão agroecológico”).

Há ainda uma categoria internacional, destinada a iniciativas da América Latina e do Caribe, que promovem tecnologias sociais que possam ser reaplicadas no Brasil e que constituam soluções para questões relativas a “cidades sustentáveis e/ou inovação digital”, “educação”, “geração de renda” e “meio ambiente”.

Imagem do Programa Materno Infantil de Itajaí (Pami), outra tecnologia social certificada pela Fundação BB em 2017

Os três primeiros colocados de cada categoria nacional e especial serão premiados com R$ 50 mil, 30 mil e 20 mil cada, respectivamente, totalizando R$ 700 mil em prêmios. Todas as instituições finalistas receberão um troféu. Também será produzido um vídeo retratando cada iniciativa.

Nesta edição, o prêmio tem como parceiros o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a Instituto C&A, a Ativos S/A e a BB Tecnologia e Serviços, além da cooperação da Unesco no Brasil e apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o Ministério da Cidadania e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).