autoconhecimento-coronavírus-1024x650 2

CONHECE A TI MESMO

Publicado em Filosofia, Psicologia

 

E 2024 chegou! Que maravilha! Sempre adorei passagem de ano, de brindar para me despedir do que termina e saudar o que começa. Como disse Carlos Drummond de Andrade em O Tempo, “Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para diante tudo vai ser diferente”.

 

Nada melhor do que sonhar, fazer planos em qualquer época, em qualquer dia. Mas, na passagem de ano, é especial. Talvez por estarem todos fazendo isso, talvez porque acreditemos que algo mágico acontece quando o relógio bate meia-noite, como se conseguir chegar a um novo ano fosse o equivalente a pular uma fogueira que finalmente ficou para trás, como se tivéssemos recebido um caderno novinho para reescrever a vida.

 

Muitas pessoas gostam de estabelecer propósitos nesse recomeço. E é muito bom que o façamos, mas que não deixemos as nossas intenções só na mente, que as coloquemos num papel que devemos manter à mão, não no fundo de uma gaveta como uma coisa qualquer. Afinal, nele estarão gravadas nossas mais caras aspirações para essa nova fase. Isso é importante e ajuda na ativação do nosso cérebro na direção dessas realizações. Dali pra frente, basta colocar a mão na massa, com vontade, com determinação, e correr pro abraço. Certo?

 

É assim que costumamos pensar, mas há algo que eu considero fundamental fazermos antes de começarmos a trabalhar nessas realizações. Estou falando em pegarmos a nossa lista para uma reflexão sobre cada projeto, sobre ele ser uma novidade ou já ter feito parte de outra ou de outras listas nossas de desejos para um novo ano. E, quer saber, fazendo isso, perceberemos que muitos nos acompanham há anos, às vezes décadas. Esses merecem de nós um olhar especial porque eles nos dão a sensação de estarmos revivendo antigas passagens de ano, como se tivéssemos parado no tempo. Só que o tempo não para nem para quem nele fica parado.

 

Conheço o caso de uma moça que, há pelo menos quinze anos, estuda para concursos públicos. Aliás, ela vive para estudar. E já conseguiu algumas aprovações, mas nunca obteve uma classificação que a colocasse entre os convocados para assumir um cargo. Ela é advogada, passou no exame da OAB, não se arrisca a exercer a profissão e vive como se patinasse sem sair do lugar. Mas isso não é o pior! O pior é que ela não consegue enxergar que há algo estranho nesse processo, algo que a impede de realizar o seu propósito. O que será que está acontecendo nesse caso? Muitas coisas podem estar acontecendo isoladamente ou combinadas.

 

Pode ser que ela, apesar do seu empenho, não esteja conseguindo entender bem os conteúdos estudados. Nesse caso, talvez possa se beneficiar fazendo um cursinho, contratando um professor particular ou participando de um grupo de estudos. Pode ser que ela tenha algum problema como dislexia, TDAH, depressão, ansiedade, que dificultam muitíssimo a aprendizagem e um bom desempenho nas provas, exigindo intervenção profissional de um psicólogo, um psiquiatra, um fonoaudiólogo ou um neurologista. E pode ser que ela, bem lá no fundo, não queira passar em concurso nenhum e, sem nem perceber, esteja boicotando os próprios esforços.

 

Uma coisa é certa – algo precisa ser feito. Só que, para mudarmos um resultado, precisamos examinar o processo como um todo, descobrir onde estão os gargalos e resolvê-los para que tudo flua e o produto final seja o esperado. Em outras palavras, não adianta apenas colocarmos os mesmos desejos na lista para um novo ano. Porque o resultado será sempre a frustração de não termos conseguido mais uma vez.

 

Precisamos ser honestos conosco mesmos; precisamos refletir sobre termos ou não condições físicas, mentais, emocionais para levar adiante cada projeto; precisamos identificar a nossa responsabilidade em cada fracasso e tomar providências, deixando de lado o pensamento mágico de que uma mudança no número do ano resolverá tudo. A palavra-chave é autoconhecimento.

 

Só que o autoconhecimento não é algo que se conquiste em curto espaço de tempo, se é que o adquirimos algum dia. Mas buscá-lo é absolutamente imprescindível. E não precisamos parar a nossa vida para essa busca. Ao contrário, é a vida que nos dá o empurrão para começar essa jornada, exatamente frustrando os nossos sonhos, não permitindo que as coisas sempre aconteçam como queremos, exigindo de nós um esforço diferenciado que expandirá a nossa consciência.

 

A máxima “Conhece a ti mesmo”, atribuída a Sócrates, filósofo ateniense que teria vivido 400 anos antes de Cristo, refere-se ao autoconhecimento, ao ponto de partida para uma vida equilibrada, feliz. Não trilhar esse caminho é colecionar frustrações, dores, tristezas, é pagar um preço muito alto, como o de jogarmos fora os preciosos tempo e saúde por pura ignorância, que nos impedirá de desfrutar o conquistado.

 

Sem autoconhecimento, não vivemos, apenas existimos. É como se nascêssemos no alto de uma ladeira e começássemos a rolar, sem conseguirmos nos deter, sem conseguirmos apreciar a paisagem, sem conseguirmos traçar o nosso caminho, sem conseguirmos nos assenhorar do nosso destino, até que a morte nos alcance no final da descida, completamente zonzos,  aparvalhados. Como bem cantou Cazuza, “Eu vejo o futuro repetir o passado, eu vejo um museu de grandes novidades. O tempo não para. Não para, não, não para”.

 

Que a busca pelo autoconhecimento seja uma constante em nossas existências, que, em vez da morte, outras oportunidades nos alcancem e nos encontrem cada vez mais sábios, e que, em lugar de apenas existir, consigamos ter vida em abundância. Um lindo, consciente e produtivo 2024 para toda a Humanidade!

 

Gostou da mensagem que este texto traz? Então compartilhe-oVocê pode comentá-lo logo depois dos anúncios, mesmo que você não seja assinante do jornal. Ou pode mandar um comentário para mim por WhatsApp no (61)991889002, para que eu o publique. Você também pode me enviar um texto que considerou interessante e que combina com este blog. Aguardo seu contato. Valeu! Interessado(a) em marcar uma consulta? Envie mensagem para (61)991889002. Atendimento online.

19 thoughts on “CONHECE A TI MESMO

  1. Maraci às vezes, querer repetir padrões em torno de cada sol, seja somente se melhorar como ser humano, talvez seja extrema carência e ir buscar lá atrás o que já não é seu há muito tempo! Talvez seja um ciclo repetitivo tentando se redmir de algo, talvez seja a busca da alma gêmea?

  2. Gisele via WhatsApp: Assim como disse o seu texto, me vejo repetindo ciclos repetitivos. Quero me apaixonar de novo pela mesma pessoa que fui apaixonada na juventude. Estou vibrando todas as minhas energias p ele. E sinto que o estou trazendo para vida vez mais perto. Pode parecer loucura, mas é o que está acontecendo.

  3. Já disseram uma vez: – Que a morte nos encontre vivos.” Não sabia que era tão difícil existir, fui inocente confesso!! Muitas vezes quero repetir coisas e situações para evitar a fadiga rsrsrs e fingir que a vida tá fluindo.Mas o seu texto fala em autoconhecimento e é preciso coragem para desbravar esse universo que é conhecer a nós mesmo .Que não nos falta ânimo para essa busca.

  4. É preciso coragem para detectar um problema, uma situação recorrente e procurar ajuda e autoconhecimento para mudar a situação!
    Muitas vezes passamos na vida despercebido das situações e recusamos consciente ou inconscientemente a mudar !

  5. Bruno via WhatsApp: Adorei esse texto, Maraci!!! Eu me identifiquei com cada parágrafo, que até pensei que fosse feito pensando em mim!!! 😂😂😂😂 Ainda bem que o exemplo que você usou foi de uma “moça”, ufa!!!!

  6. Marcelo via WhatsApp: Boa noite, querida!! Maravilhoso seu texto!! Vou mandar para meu 8 irmãos, que estão o tempo todo querendo dinheiro, já financiei vários cursos, concurso e etc… e nada adiantou…
    Seu texto apresenta o que sua amiga e meus irmãos deveriam fazer, espero que um ano desses eles entendam…🤣🤣🤣

  7. Graça via WhatsApp: Parabéns, amei o texto e tbm me identifiquei, mto. Texto, para sempre ler para reflexões e serve de empurrões para tirar das gavetas, metas e projetos a anos escondidos….

  8. Pertusi via WhatsApp: Parabéns, Maraci! Excelentes artigos! Um feliz e abençoado (não necessariamente no sentido cristão do termo) 2024 para você e os seus!!!

  9. Lara via WhatsApp: Siimmmm! E este ano vi tanta coisa sobre essa importância do autoconhecimento e de se reconectar, que fez muito sentido! Adorei! Vou até (re)escrever minhas metas!

  10. Tatá via WhatsApp: Que texto ótimo. Realmente, todo mundo se preocupa com uma simples mudança de números e não em conhecer a si próprio. Um 2024 maravilhoso pra vc.

  11. Antonio Morais via WhatsApp: Prezada Sra. Maraci Sant’Ana,
    Quero expressar meu sincero agradecimento pelo inspirador texto compartilhado sobre a chegada do ano de 2024. Suas palavras reflexivas sobre a passagem do tempo, a renovação e a importância do autoconhecimento ressoaram profundamente.
    A maneira como abordou a tradição de estabelecer metas na virada do ano, alertando para a necessidade de não apenas repetir desejos, mas também refletir sobre a trajetória pessoal e identificar possíveis obstáculos, é de grande relevância. Sua ênfase no autoconhecimento como a chave para uma vida equilibrada e feliz é uma mensagem valiosa que certamente ecoará na mente dos leitores.
    Além disso, a narrativa sobre a moça dedicada aos estudos para concursos públicos, destacando a importância de compreender possíveis barreiras e buscar soluções, adiciona uma dimensão prática e realista ao seu texto.
    Agradeço por compartilhar sua sabedoria e insights, proporcionando uma reflexão profunda sobre o significado da passagem do tempo e a busca constante pelo autoconhecimento. Que suas palavras continuem a inspirar muitos a viverem vidas mais conscientes e plenas em 2024.
    Desejo-lhe um ano repleto de realizações, aprendizados e momentos significativos.
    Atenciosamente,
    Morais
    Gratidão!
    Paz e Luz!🔥

  12. Marcos via WhatsApp: Legal essa parte: Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para diante tudo vai ser diferente. É uma auto ilusão que quando o ano virar, tudo vai mudar e nossa vida será muito melhor. Pode até ser mesmo, mas não é automático. Depende de cada um de nós. Seus textos são sempre muito bons. Aliás, foi por causa deles que te procurei e acertei! Adorei o texto. Na música do Cazuza que você citou no texto, nunca tinha reparado nessa letra: “Eu vejo o futuro repetir o passado, eu vejo um museu de grandes novidades. Talvez porque não goste muito dessa música, kkk. Mas é o que você falou: será que não estamos nos boicotando ao redigirmos nossos objetivos? Eu mesmo sempre quis arrumar umas coisas aqui em casa, como organizar umas bagunças no meu armário de roupas, comprar os lustres aqui pra casa que nunca coloquei desde que me mudei pra cá, arrumar o quartinho da bagunça, que tem restos de obra desde a construção da casa… doar, jogar coisas fora, deixar a energia fluir, como prega o feng shui. E foi exatamente pra isso que eu fiz um curso e entrei na plataforma de um coach, Gerônimo Theml, que prega o fim da procrastinação. E eu realmente pretendo fazer essas coisas a que me propus. Vou seguir seu conselho do texto e escrever e pregar na porta do meu armário para não esquecer que eu tenho um compromisso comigo mesmo
    Mais uma vez, parabéns pelo excelente texto!

  13. Cláudia via WhatsApp: Bom dia. Me fez refletir bastante,esse texto. Me vi na moça,que ñ sai de onde está. Fico a pensar…e o tempo vai passando. Mas,tenho uma vontade enorme de correr atrás do prejuizo
    Pois ,me anulei por conta da imaturidade De ex marido. E hoje quero me encaixar em uma sociedade. A qual me sinto como um peixe fora d’água. Mas,acredito ainda na minha pessoa
    Quero crer e fazer com que se concretize ao menos alguns dos sonhos que,ñ me foram permitidos realizá los. Só um desabafo. Envolve se muitas coisas. Mas,estou tentando recomeçar do zero. Adoro ler suas reflexões. Tem me ajudado muito. Uma sexta feira abençoada para nós.
    Fique com Deus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*