Banco Central revisa previsão para alta do PIB de 2022 para 1,7%

Publicado em Deixe um comentárioEconomia

ROSANA HESSEL   O Banco Central melhorou a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2022, de 1% para 1,7%, conforme dados do Relatório Trimestral de Inflação (RTI) divulgados nesta quinta-feira (30/6), que pioraram as projeções para o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA). A estimativa está menos otimista do que as projeções do ministro da Economia, Paulo […]

Fed surpreende e acende o sinal de alerta para Copom

Publicado em Deixe um comentárioEconomia

ROSANA HESSEL O Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) surpreendeu o mercado e elevou os juros básicos em 0,75 ponto percentual nesta quarta-feira (15/6), para o intervalo de 1,5% a 1,75% ao ano, acendendo o sinal de alerta para o Banco Central brasileiro.   “A inflação permanece elevada, refletindo desequilíbrios de oferta e demanda relacionados à pandemia, […]

PIB potencial brasileiro encolhe para 0,4% em 2022, estima MB Associados

Publicado em Deixe um comentárioEconomia

ROSANA HESSEL O ministro da Economia, Paulo Guedes, insiste em afirmar que o Brasil está decolando de novo, mas, na verdade, o país cresce muito pouco desde a recessão de 2015 e 2016 e, para piorar, os números do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre de 2022 mostram que o Brasil perdeu definitivamente a capacidade de crescer. Apesar da […]

Para CNI, nova alta na taxa Selic é excessiva e equivocada

Publicado em Deixe um comentárioEconomia

ROSANA HESSEL   A Confederação Nacional da Indústria (CNI) considerou equivocada e excessiva a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, desta quarta-feira (4), de manter o ritmo de aumento da taxa básica da economia  (Selic) em um ponto percentual,  para 12,75% ao ano, maior patamar desde abril de 2017.   “Desde março de 2021, a taxa […]

Banco Central eleva a taxa básica de juros para 12,75%

Banco Central
Publicado em Deixe um comentárioEconomia

ROSANA HESSEL O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, decidiu, nesta quarta-feira (4/5), elevar a taxa básica da economia (Selic) em mais um ponto percentual, para 12,75% ao ano, maior patamar desde abril de 2017. Com isso, o Copom efetua a alta consecutiva nos juros desde março de 2021, quando a Selic estava no piso histórico de 2% […]

Federal Reserve, Banco Central do Brasil e expectativas de inflação

Publicado em Deixe um comentárioEconomia

VITÓRIA SADDI, sócia da SM Futures No mercado financeiro, todo preço conta uma história sobre o que os investidores implicitamente estão achando sobre o futuro e as suas probabilidades.   Nos Estados Unidos, a inflação implícita (ou breakeven inflation) é medida como a diferença dos títulos do Tesouro e o TIPS, título indexado à inflação. No Brasil, a medida análoga […]

Piora nas perspectivas faz Bolsa cair e dólar subir e ficar perto de R$ 5

Publicado em Deixe um comentárioEconomia

ROSANA HESSEL Enquanto as bolsas europeias e norte-americanas continuam no vermelho e não se empolgam como as asiáticas com a perspectiva de um pacote de estímulo do governo chinês para a desaceleração em curso da China devido aos bloqueios provocados pela covid-19, a Bolsa de Valores de São Paulo (B3), opera no vermelho, nesta terça-feira (26/4), e retoma patamares abaixo […]

Bolsa tomba e dólar volta a ganhar força após sinalização do Fed

Publicado em Deixe um comentárioEconomia

ROSANA HESSEL Depois do feriado de Tiradentes, a Bolsa de Valores de São Paulo (B3) não ficou imune às declarações de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), que sinalizou um aperto monetário mais forte nos juros norte-americanos, que derrubaram as bolsas internacionais e fizeram o dólar ganhar força sobre as moedas emergentes.   […]

Alta do IPCA-15 acima das expectativas reforça apostas de Selic maior

Publicado em Deixe um comentárioEconomia

ROSANA HESSEL A alta de 0,95% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), prévia da inflação oficial, nos 30 dias encerrados na primeira metade de março mostrou as pressões inflacionárias estão mais fortes do que o esperado pelo mercado. Com isso, as apostas de um aperto monetário maior do Banco Central e de uma taxa básica de […]