Sexta vez melhor do mundo no fustal feminino: Amandinha, do Leoas da Serra
Amandinha 3 Ulisses Castro / ACBF A jogadora de futsal da Seleção Brasileira Amandinha aparece correndo, com a bola no pé/

Brasil amplia reinado no futebol feminino com Amandinha, sexta vez melhor do mundo

Publicado em Futsal

O Brasil ampliou o reinado de rainhas no futebol feminino com Amandinha sendo eleita a melhor jogadora de futsal do mundo pela sexta vez seguida, se igualando ao feito da alagoana Marta no futebol de campo, que conquistou o sexto troféu em 2018.

O prêmio foi anunciado nesta quinta-feira (26/3), após eleição organizada pelo site especializado Futsal Planet, também chamado de Umbro Futsal Awards. Na disputa com a Amandinha estavam as também brasileiras Renatinha, Luana e Débora Miúda, além da portuguesa Ana Fifó e a espanhola Anita Luján.

De Fortaleza, no Ceará, Amandinha chegou ao sexto prêmio aos 25 anos. A ala do Leoas da Serra conquistou tudo que pôde desde que chegou ao clube de Lages, em Santa Catarina, em 2017. Em 2019, ela se destacou nas campanhas vitoriosas da Copa das Campeãs e do primeiro Mundial Interclubes feminino.

Além das atuações que lhe renderam mais um trofeu de melhor do mundo, Amandinha ressaltou as conquistas que o futsal feminino teve fora de quadra. Uma delas foi ter cinco jogos transmitidos em 2019. Amandinha atuou em todos.

“Com certeza, 2019 foi um dos maiores anos da minha vida. Não falo nem tecnicamente, mas a grandeza das conquistas foram inigualáveis.”
Amandinha, jogadora do Leoas da Serra e da Seleção Brasileira de futsal.

Apesar de ser cearense, Amandinha saiu da casa dos pais com apenas 15 anos para seguir o sonho de se tornar uma jogadora profissional. Foi revelada pelo Barateiro Futsal, de Brusque (SC), onde atuava quando foi eleita pela primeira vez a melhor do mundo da modalidade, em 2014. Desde então, nenhuma outra atleta conseguiu desbancar o reinado da ala esquerda de 1,57m que tem habilidade de sobra nos pés.

Na categoria masculina, os brasileiros também dominaram o prêmio de melhor jogador do mundo. Ferrão venceu a disputa da premiação principal e o também brasileiro Leozinho ficou com o de melhor jogador jovem.

View this post on Instagram

THE BEST PELA 6ª VEZ ACREDITA?. . Quando acho que já deu pra mim, vem Deus e me surpreende. Com certeza, 2019 foi um dos maiores anos da minha vida. Não falo nem tecnicamente, mas a grandeza das conquistas foram inigualáveis. Estive nas 5 transmissões do futsal feminino no ano, uma luta que abracei junto com as Leoas desde que cheguei aqui (obrigada, SporTV), fui para todas as finais que disputei, meu clube viajou pra Espanha com investimento de patrocinadores próprios que acreditam no nosso trabalho sério e no retorno que a gente oferece, ganhei o primeiro mundial de clubes com o ginásio entupido de gente, joguei final de Taça Brasil ao vivo para o país inteiro com recorde de audiência (opa, não esqueça, estamos falando de futsal feminino!). Ao longo do ano joguei com condições variadas: a 100%, joguei a 70% e fui elogiada, joguei a 50% e fui criticada e até xingada. Como diz um velho ditado, quem tá na chuva é pra se molhar, não é? Pode bater, eu aguento. Dentro da modalidade você pode até questionar a minha qualidade técnica, você pode até ter sua preferência por outras atletas, gostos e opiniões não se discutem, é corretíssimo você ter a sua. Mas uma coisa que nunca vão poder questionar ou falar mal de mim é o tamanho da abdicação e da entrega que dei por uma modalidade incrível e “invisível” chamada futsal feminino. Então, se estou aqui, nesse momento, eu mereço, porque Deus me cobra, me honra, me sustenta. Já teria desistido a muito tempo se não fosse por Ele. Só sabe quem passa. E, como sempre digo, a pessoa e a atleta que me tornei deve muito a todos que forçaram ao aprimoramento, atletas e treinadores do meu time e dos adversários. Não costumo citar nominalmente ninguém nos agradecimentos porque são muitas pessoas, pra 2019 eu vou citar duas, primeiro a @barbarapcoelho , e só aqui teria também todas as pessoas que ela me trouxe, mas a Bárbara tem um lugar diferente na minha história e ela sabe o motivo, gratidão eterna; e o 12 @falcao12oficial , porque ao conversar com ele compreendi e aprendi muito mais do que podia imaginar sobre o que é ser um atleta diferenciado. Essa é só a primeira postagem, logo vem mais. GRATIDÃO FUTSAL ❤️⚽️ #FutsalComAmor

A post shared by Amandinha (@amandinhafutsal10) on

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*