nona temporada de the walking dead Crédito: Reprodução/Internet

Nona temporada de The walking dead: Ainda dá para ter esperança na série?

Publicado em Séries

No ar desde 7 de outubro, a nona temporada de The walking dead tem seguido o mesmo ritmo das anteriores. Confira o que achamos dos três primeiros episódios!

Tem sido difícil ser fã de The walking dead. A série é um dos maiores exemplos da televisão quando se fala de uma produção com altos e baixos. Costumo dizer que para cada um episódio realmente bom, o seriado entrega de dois a três que passam pelas classificações de medianos, regulares ou até ruins.

O início da nona temporada de The walking dead está muito próximo dessa máxima. O episódio de estreia A new beginning, como seria natural, foi mais introdutório, estabelecendo o mundo atual em que vivem os personagens, em que as comunidades — Alexandria, Hilltop, Santuário e Reino — conseguem viver e conviver em “paz”, com cada uma tendo a sua função diante dentro dessa sociedade.

Mas é claro que uma sociedade criada após um conflito não poderia estar perfeita. E é isso que os primeiros episódios de The walking dead mostram. Apesar dos esforços de Rick Grimes (Andrew Lincoln), ainda existe uma resistência em torno das outras comunidades em relação aos Salvadores, que também ainda não se sentem pertencentes dessa sociedade.

Crédito: Reprodução/Internet

É a partir daí que começam os primeiros conflitos da nona temporada, com a acentuação do embate entre Rick e Daryl (Norman Reedus) — que ficou responsável por cuidar do Santuário — crescente desde a oitava temporada, e também do reforço de um novo posicionamento de Maggie (Lauren Cohan), que não está mais disposta a seguir as regras do ex-xerife.

Conflitos da nona temporada de The walking dead

Esses confrontos são os trunfos dos três primeiros episódios, além de serem o fio condutor do capítulo Warning signs, o terceiro da nona temporada, que começa a montar o enredo da temporada: a possível queda do “reinado” de Rick até a morte do personagem — que já foi anunciada quando o ator revelou que sairia da trama.

Se os dois primeiros episódios de The walking dead não animam, o terceiro deixa uma ponta de esperança ao reforçar os posicionamentos opostos de Maggie — que sabe Deus até quando ficará na série! — e Daryl em relação aos de Rick. Ao mesmo tempo em que abre o leque para outros enredos: como o de Anne/Jadis (Pollyanna McIntosh), que tem mantido contato para troca de suprimentos, e a vingança comandada pelo grupo de Oceanside.

Crédito: Jackson Lee Davis/AMC

A passos lentos — como de costume — The walking dead se encaminha para um bom primeiro enredo e para a despedida de seu protagonista, que tudo indica estar com a morte prevista para o episódio de 5 de novembro, What comes after, o quinto da nona temporada.

A nona temporada de The walking dead é exibida aos domingos, às 22h30, nos canais FOX e FOX Premium. Além de estar disponível no aplicativo FOX Play.