Nas entrelinhas: Tolerância

Publicado em Deixe um comentárioCinema, Cultura, Impeachment, Memória, Política

”A xenofobia, a misoginia, a homofobia, a justiça pelas próprias mãos e o desrespeito aos direitos e às garantias individuais são ameaças à democracia, ainda que aparentemente sejam isolados os casos” O consagrado ator José de Abreu anunciou no Instagram que embarca hoje para a Nova Zelândia, onde pretende morar. Depois de muita malcriação nas redes sociais — para dizer […]

Nas entrelinhas: Humanos como nós

Publicado em Deixe um comentárioAmazônia, Cultura, Governo, Meio ambiente, Memória, Política, Religião, Violência

“Os povos isolados têm o direito de decidir se preferem viver em isolamento ou não. Para exercer esse direito, porém, precisam de tempo e espaço” Considerado o pai da antropologia estruturalista, o franco-belga Claude Lévi-Strauss (1908 — 2009), entre 1935 e 1939, dedicou-se a estudar os índios do Brasil Central, base para a publicação de sua tese As estruturas elementares […]

Nas entrelinhas: Ninguém pede para sair

Publicado em Deixe um comentárioCongresso, Cultura, Economia, Educação, Governo, Militares, Partidos, Política

“Fala-se em Onix ir para a Educação e Weintraub, para a Casa Civil. As duas pastas são territórios povoados por gente ligada aos filhos de Bolsonaro e ao guru Olavo de Carvalho” Em outros governos, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o mais desprestigiado no Palácio do Planalto, já teria pego o boné e ido embora; e o ministro […]

Nas entrelinhas: Lá se vão os peões

Publicado em Deixe um comentárioCultura, Educação, Governo, Política, Previdência

“A política de terra arrasada na montagem da equipe do  governo Bolsonaro promoveu muita gente inexperiente a posições estratégicas, apenas por serem capazes de agradar o chefe” O governo começa a perder seus peões, a tropa de choque escalada pelo presidente Jair Bolsonaro para fustigar os adversários ou servir como linha de defesa do governo. No jogo de xadrez, os […]

Nas entrelinhas: A namoradinha

Publicado em Deixe um comentárioCongresso, Cultura, Educação, Governo, Guerra, Memória, Militares, Política

“Regina Duarte na Secretaria de Cultura pode representar o fim da ofensiva obscurantista e reacionária contra a classe artística, e não o contrário. Em miúdos, pode ser pior sem ela” O presidente Jair Bolsonaro está em vias de transformar um limão em limonada, com a nomeação da atriz Regina Duarte para o cargo de secretária de Cultura, no lugar do […]

Nas entrelinhas: A banalidade do ódio

Publicado em Deixe um comentárioCultura, Governo, Guerra, Literatura, Memória, Política

“Ricardo Alvim procurou implantar uma política cultural reacionária, de inspiração — agora está comprovado — nazista” Hannah Arendt (1906-1975), a filósofa judia de origem alemã que cunhou o conceito de “banalidade do mal” no livro Eichmann em Jerusalém, criou grande polêmica ao afirmar que a massificação da sociedade gerou uma multidão incapaz de fazer julgamentos, aceitando e cumprindo ordens sem […]

Nas entrelinhas: Vertigem

Publicado em Deixe um comentárioCinema, Cultura, Ética, Governo, Memória, Partidos, Política, Trump

“Houve intenso trabalho de projeção da imagem de Lula no plano internacional, seguido da construção de uma narrativa própria a destituição de Dilma, comparando-a ao golpe de 1964” Indicado para o Oscar de melhor documentário, Democracia em vertigem, de Petra Costa, é um bom filme, tanto que está selecionado. Isso não significa que o conteúdo do filme seja neutro em […]

Nas entrelinhas: Sentinelas da liberdade

Publicado em Deixe um comentárioCultura, Governo, Justiça, Memória, Política, Trabalho

“Se um homem faz a imprensa dizer coisas atrozes, ele se torna tão responsável por elas como se ele as tivesse dito pela boca” O baiano Cipriano José Barata de Almeida (Salvador, 1762; Natal, 1838) foi o mais famoso jornalista da época da Independência, causa que abraçou e que lhe valeu longos períodos de cadeia: foi detido um ano e […]

Nas entrelinhas: Sonhos de King

Publicado em Deixe um comentárioCultura, Educação, Ética, EUA, Guerra, Justiça, Memória, Política, Religião, Violência

”’O ethos do ‘destino manifesto’ justificou a expansão territorial e a supremacia branca nos Estados Unidos, cujo eixo era a ideia de que Deus os estaria ajudando a comandar o mundo” Memphis é uma das três cidades mais importantes da música norte-americana, com Nova Orleans e Nashville, famosa por ser a casa de Elvis Presley entre 1948 e 1977. A […]