nissan_kicks_e-power_5

Nissan revela facelift do Kicks. Além de nova dianteira, o SUV ganhou versão híbrida

Publicado em Lançamento

O modelo mais conhecido e vendido da Nissan, no Brasil, está próximo de ficar com cara nova. A marca japonesa apresentou, na Tailândia, o primeiro facelift  do Kicks. Além da nova aparência, o SUV compacto passou a contar, também, com uma versão híbrida. Apesar da Nissan não confirmar oficialmente, fontes indicam que o modelo chegará ao Brasil no ano que vem.

Visualmente, o Kicks muda mais na dianteira. Os faróis estão mais afilados, parecendo com os da nova geração do Sentra. A grade aumentou de tamanho e o para-choque ganhou um aplique prateado na parte inferior. Retoques suficientes para dar fôlego e modernidade ao carro lançado, por aqui, em 2016. 

A traseira permanece praticamente a mesma. Apenas o parachoque se destaca por, agora, ter a parte inferior na cor da carroceria. As lanternas mudaram apenas o layout de luzes.

Por se tratar de uma reestilização de meia-idade, o Kicks também não mudou muito por dentro. A cabine segue com atualizações pontuais. O painel de instrumentos e volante são os mesmos. A multimídia cresceu e agora tem tela de 8 polegadas. O sistema, chamado de Nissan Connect, tem mais aplicativos e funcionamento mais fluido e rápido que o sistema anterior.

Novidade sob o capô

O principal destaque do novo Kicks é a tão aguardada versão híbrida. Chamada de E-Power, o sistema utiliza um motor a combustão para gerar energia para as baterias do motor elétrico, responsável por movimentar o carro.

Dessa forma, o modelo não fica preso à necessidade de ter uma tomada por perto para o carregamento. O propulsor a gasolina, 1.2 de três cilindros e 79 cv, serve como gerador de eletricidade.

Nessa versão, o Kicks tem, ainda, um motor elétrico de 129 cv e 26,5 kgfm de torque. A bateria conta com capacidade de 1,5 kWh. Sem confirmação oficial de consumo, estima-se que o Kicks E-Power consiga médias de até 25 km/l em ciclo urbano.

Só em 2021

Sem confirmar oficialmente a vinda do carro para o Brasil, a Nissan adota uma posição conservadora diante da pandemia e da crise global que afetam o mundo. No entanto, fontes ligadas à marca indicam que o modelo reestilizado chegará no ano que vem. A versão E-Power, porém, vai demorar mais e só deve desembarcar, por aqui, em 2022.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*