Ducati Scrambler Icon ganha novas tecnologias e mantém fortes ligações com o passado

Publicado em Motos

Para balançar o meu coração, uma moto precisa ter muito mais do que duas rodas e uma boa distribuição de peso. Pessoalmente, gosto do estilo clássico. Os modelos que mesclam mecânica avançada com um design retrô se destacam em meio a centenas de outros. Pelo menos para mim. 

Encontrar essa cereja, no bolo, é a questão. Na grande maioria das vezes, as motos têm performance ou aparência. Difícil as duas coisas no mesmo projeto. Nesta rara e charmosa lista, no entanto, a Ducati Scrambler Icon.

Com início da produção em 1962, quando importadores norte-americanos pediram à marca algo que dialogasse mais com a cultura deles, a Scrambler revolucionou o mercado com suspensão versátil, posição de pilotagem agradável e motor pronto para encarar até competições. 

58 anos depois, aqui estou eu com a missão de mostrar a vocês, fiéis leitores do Vrum, a versão 2020 desse belo brinquedo italiano. O visual, minimalista e elegante, é o mesmo da geração anterior, porém com boas atualizações tecnológicas.

A primeira delas é o ABS Cornering, desenvolvido pela Bosch para compensar erros ou mesmo a falta de habilidade do piloto. Caso a perigosa “alicatada” (quando o freio dianteiro é apertado com força) aconteça, em uma curva, o sistema alivia a pressão nas pinças Brembo para garantir a trajetória mais segura possível. 

Outra novidade é a embreagem hidráulica ajustável. O mecanismo facilita a troca das seis marchas para você extrair o máximo do motor Desmodue Bicilíndrico em L, com 2 válvulas por cilindro e 803cc. Ele produz 73cv de potência a 8.250 rpm e 6,8 kgfm de torque a 5.750 rpm.

Números suficientes para boas aceleradas e vários sorrisos no rosto. Vai por mim. O desconforto surge em dias quentes – já que a refrigeração líquida não entrou nos planos da Ducati. A tarefa de controlar  a temperatura do propulsor fica por conta do vento e de um pequeno radiador focado no óleo. 

Vendida em versão única e na cor amarela, pelo menos por enquanto, a Scrambler Icon ganhou luz diurna (DRL) e farol baixo em led, além de mais funções no painel digital. Se você está entre as pessoas que sentiam falta dos indicadores de marcha e do nível do combustível, saiba que o seu pedido foi atendido.

O painel agrega, ainda, velocidade, conta-giros, distância percorrida, além de consumos médio e instantâneo. Por falar em combustível, o tanque tem capacidade suficiente para viagens, 13,5 litros. 

A suspensão invertida, na dianteira, e monoamortecida, na traseira, passou por ajustes para melhorar a absorção dos impactos, sem sacrificar o controle. Um dos pontos fortes da moto frente às concorrentes. Os pneus de uso misto são Pirelli MT60RS, 110/80 aro 18, na dianteira, e 180/55 aro 17, na traseira.

O quadro permanece com a estrutura tubular, em treliça, responsável por abraçar o motor e reforçar o DNA empolgante – como toda Ducati. 

Condição especial

Depois das informações, inclusive históricas, vamos ao preço. Como ser exclusivo, no Brasil, sempre pesa no bolso, a Ducati Scrambler Icon será vendida por R$ 48.990. Quem participar da pré-venda, válida até o final deste mês, ganhará R$ 4 mil desconto e uma jaqueta exclusiva. 

Resta saber, agora, se a Ducati trará as outras versões do modelo, vendidas no exterior, (Full Throttle, Café Racer e Desert Sled). Aí, o meu cardiologista terá muito trabalho pela frente. Pode anotar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*