Novo Chevrolet Tracker Premier 2021 Novo Chevrolet Tracker Premier 2021

Novo Chevrolet Tracker ganha refinamento e mira a liderança do segmento de SUVs compactos

Publicado em Lançamento

Demorou, mas finalmente a Chevrolet apresentou um concorrente forte para o segmento de utilitários compactos. A nova geração do Novo Tracker pouco lembra a sua antecessora. Completamente renovado, o modelo, agora, compartilha a mesma plataforma do Onix, tem duas opções de motor turbo e custa a partir de R$ 82 mil.

Visualmente, o Tracker 2021 segue a nova identidade visual da Chevrolet. Lançado na China em meados de 2019,o carro está bons degraus acima do geração vendida por aqui, anteriormente.

Na dianteira, os faróis são afilados e têm luzes em LED em todas as posições – na versão topo de linha. A grade é dividida em duas seções e os vincos no para-choque dão um tom esportivo ao modelo. Já na parte traseira, as lanternas se dividem entre a tampa do porta-malas e invadem as laterais. 

Aplique prateado no para-choque traseiro chama atenção

Feito sobre a plataforma GEM, a mesma do Onix e Onix Plus, o Novo Tracker cresceu. Ganhou 2 centímetros em quase todas as medidas. Ao todo, são 4,27m de comprimento, 1,77m de largura e 2,57m de entre-eixos. 

A única exceção ficou para a altura, que perdeu 5 cm. Agora, está com 1,62m. Outro ponto bastante questionado na geração anterior, o porta-malas, também cresceu e ficou com 393 litros de capacidade contra os 306 litros da geração anterior.

Motorização se destaca

Debaixo do capô, o Tracker tem apenas opções turbinadas. As configurações de entrada usam o mesmo 1.0 turbo flex do Onix, que rende 116cv de potência e 16,8/16,3 kgfm (etanol/gasolina). Nessas versões, o câmbio pode ser manual de seis marchas ou automático, também, de seis velocidades.

As configurações mais caras contam com o inédito motor três cilindros 1.2 turbo flex. Esse propulsor desenvolve 133/132 cv e 21,4/19,4 kgfm. Neste caso, o único câmbio disponível é o automático de seis marchas.

O interior da nova geração do Tracker foi completamente renovado

Durante a apresentação, feita de forma online, a Chevrolet informou que o Novo Tracker será o mais econômico do seu segmento. Os únicos dados de desempenho revelados pela fabricante foram as medições de 0 a 100km/h: 10,9s, nas versões 1.0 turbo, e 9,4s, nas configurações com motor 1.2 turbo. 

Ostentação de equipamentos

De série, o Tracker é equipado com seis airbags, controles de estabilidade e tração, assistente para partidas em rampas,  ar-condicionado, direção elétrica, rodas de liga leve com aros de 16″, além de central multimídia com tela de 8 polegadas, conectividade com Android Auto e Apple CarPlay, Bluetooth, wi-fi a bordo. 

Assim como o Onix, modelo passa a oferecer rede wi-fi para os passageiros

Nas versões mais caras, o modelo pode incorporar câmera de marcha à ré, chave presencial, sistema start/stop, alerta de ponto cego, alerta de colisão frontal, frenagem automática de emergência em baixa velocidade, indicador de distância do veículo à frente, sistema de estacionamento automático, sensores de estacionamento laterais, dianteiros e traseiros e até carregador sem fio para smartphones – itens não disponíveis na maioria dos seus concorrentes.

Tela no centro do painel exibe as funções do computador de bordo

Fabricado em cinco versões, com preços que variam de R$ 82 mil a R$ 112 mil, o Tracker, enfim, ganhou força para fazer frente aos líderes de mercado, como o Jeep Renegade, Honda HR-V, Nissan Kicks, Hyundai Creta, entre outros. Em Breve, O Vrum  irá avaliar o carro para vocês e trazer, claro, os pontos positivos e negativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*