Sedã é carro de tiozão? Conheça o Novo Jetta GLI

Publicado em Lançamento

O design já deixa claro que não estamos falando de um Jetta qualquer. Os faróis e lanternas são full-led e a grade do para-choque dianteiro (em formato de colmeia) ganhou um friso horizontal vermelho, esfregando na nossa cara o DNA esportivo. Na traseira, o carro recebeu escapamento com saídas duplas e um aerofólio mais alto,  na tampa do porta-malas. As rodas são de 18 polegadas diamantadas.

Foco, agora, no interior. Além do novo volante exclusivo da versão GLI, o sedã mais rápido da Volkswagen, no Brasil, tem costuras vermelhas no painel, bancos e colunas. De série,  ele vem, também, com seis airbags, ar-condicionado digital de duas zonas, bancos de couro com aquecimento e ventilação, controle de cruzeiro adaptativo, direção elétrica, retrovisor eletrocrômico, faróis de neblina, retrovisores laterais com ajustes elétricos, painel de instrumentos 100% digital Active Info Display, seletor de modos de condução, sensor de chuva, sensor crepuscular, start-stop, central multimídia Discovery Media com tela de 8” e GPS, travas e vidros elétricos e volante multifuncional com paddle-shifts (borboletas) e ajuste de altura e profundidade.

Tudo isso é muito importante, claro. Mas vamos falar da parte mais legal: o motor 2.0 turbo (TSI) de 230 cavalos e 35.7 kgfm de torque – entre 1.500 a 4.600 rpm. A transmissão é DSG de dupla embreagem com 6 velocidades. Um casamento mais bonito do que esses de novela. Juntando tudo, você vai de 0 aos 100 km/h em 6,8 segundos, segundo a montadora. A velocidade máxima é 250 km/h.

O Novo Jetta GLI chega ao mercado por R$ 144.990. O único opcional é o teto solar panorâmico vendido por R$ 4.990, além das cores metálicas. A preta é a mais cara (R$ 1.580). Pelo menos, as três primeiras revisões (10 mil km, 20 mil km e 30 mil km) são de “graça”.

Texto: João Fusquine

Edição: Clayton Sousa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*