E se o dólar for a R$ 3?

Publicado em Deixe um comentárioEconomia, Sem categoria

Uma coisa ninguém pode negar: a chegada de Ilan Goldfajn à presidência do Banco Central fez a instituição subir de patamar. O duro discurso usado pelo economista para ressaltar a preocupação com a inflação não só mudou a direção das taxas de juros nos mercados futuros, como enterrou as dúvidas quanto ao compromisso da autoridade monetária em levar a inflação […]

Aposta é de corte de juros de 0,5 ponto percentual a partir de outubro

Publicado em Deixe um comentárioEconomia, Sem categoria

Ninguém questiona o tom duro do discurso de Ilan Goldfajn em sua primeira entrevista como presidente do Banco Central. Por mais que ele tenha tentado indicar que a queda da taxa básica de juros (Selic) está mais longe do que muitos imaginam, já se formou um consenso no mercado de que o afrouxo na política monetária começará em outubro e […]

Relatório de inflação abre espaço para queda dos juros ainda neste ano

Publicado em Deixe um comentárioEconomia, Sem categoria

Para alegria do Palácio do Planalto, o Banco Central abriu espaço para a queda da taxa básica de juros (Selic) ainda neste ano. Segundo o relatório trimestral de inflação divulgado hoje, a autoridade monetária vê a inflação praticamente no centro da meta, de 4,5%, no fim de 2017.   Pelas projeções do BC, a inflação deste ano será de 6,9%, […]

Sabatina de Ilan Goldfajn para o BC será na próxima terça-feira

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

POR ANTONIO TEMÓTEO Após uma sessão tumultuada, a presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal, Gleisi Hoffmann (PT-PR), marcou para a próxima terça-feira (7/6) a sabatina do economista Ilan Goldfajn, indicado pelo governo Michel Temer para presidir o Banco Central (BC).   Gleisi ignorou um apelo do atual comandante da autoridade monetária, Alexandre Tombini, que sinalizou desconforto […]

Tombini se diz constrangido em continuar no BC

Publicado em 1 ComentárioSem categoria

POR ANTONIO TEMÓTEO   O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, mandou recados à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, de que não se sente mais confortável para continuar no cargo. Ele não quer comandar a reunião da próxima semana do Comitê de Política Monetária (Copom), que definirá os rumos da taxa básica de juros (Selic), de 14,25% ao […]