Servidores engordam contracheques em R$ 430 milhões por mês

Publicado em Economia

O governo está pagando a partir desta quinta-feira, 1º de fevereiro, os salários de servidores da ativa e aposentados. Boa parte deles está com o contracheque mais gordo. Pelos cálculos do Ministério do Planejamento, estão sendo pagos cerca de R$ 430 milhões a mais.

 

Esse valor se refere ao aumento aprovado pelo Congresso em 2016, dentro das negociações acertadas no fim do governo de Dilma Rousseff. Estão sendo beneficiados, sobretudo, os servidores que integram a elite do funcionalismo, as chamadas carreiras de Estado.

 

A previsão do governo era de que o reajuste fosse adiado deste ano para 2019, mas o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), garantiu o aumento por meio de liminar. A previsão inicial do governo era de economizar R$ 4,4 bilhões para ajudar no ajuste fiscal.

 

Mas, refeitos os cálculos, o Planejamento descobriu que os aumentos, se mantidos por todo o ano, custarão R$ 5,6 bilhões aos cofres públicos. Esse valor, inclusive, já foi incluído no Orçamento de 2018. O governo admite que ainda pode recorrer da decisão do Supremo. Mas poucos acreditam que tenha sucesso.

 

Lewandowski tambéem proibiu o aumento da contribuição previdenciária do servidor de 11% para 14% incidente sobre a parcela do salário que exceder as R$ 5,5 mil.

 

Brasília,  11h40min

  • MARCELO ARRAIS

    A imprensa poderia informar quais carreiras e órgãos tiveram esse aumento.

    • Vicente Nunes

      A lista está no Blog, em outro Post. Confira lá, por favor.

  • xandixsp

    Esse tipo de campanha para jogar a população contra os servidores públicos, essa má-fé, essa covardia, essa desinformação, enfim, esse monte de asneiras interessa a quem?