DESASTRE IMINENTE

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

A presidente Dilma Rousseff pagará caro pelo desastre que foi seu primeiro mandato. Os próximos meses serão recheados de notícias ruins, que vão balançar — e muito — a estrutura do Palácio do Planalto. E não  adiantará a chefe do Executivo dizer que não sabia de nada ou que o Brasil está sendo vítima das circunstâncias. A culpa por todos […]

SOCORRO À VISTA

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

Em conversas muito reservadas, o governo admite que a situação da Petrobras está alarmante. Por mais que a presidente Dilma Rousseff tente passar uma imagem de confiança em relação à companhia, há o temor de que a estatal fique sem recursos para honrar compromissos no exterior, caso os credores exijam o pagamento antecipado de dívidas. Muitos consideram essa hipótese um […]

MAIS DO MESMO

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

A presidente Dilma Rousseff rompeu um silêncio de quase 30 dias para dizer mais do mesmo. Esperava-se que, ao dar as caras na primeira reunião ministerial do segundo mandato, a chefe do Executivo assumisse a gravidade da situação do país. Muito pelo contrário. Traçou um quadro róseo da economia e jogou a culpa de todos os problemas para a crise […]

O PIOR DE DILMA

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

Os dados da economia referentes a 2104 são o resumo do que foi o primeiro mandato da presidente Dilma Rousseff. Em poucos momentos da história do país se viu uma piora tão expressiva dos indicadores em tão curto espaço de tempo. Nada, nem mesmo o nível de emprego formal, que o governo petista sempre bateu no peito para alardear como […]

JOGADOS ÀS TRAÇAS

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

“De copo sempre cheio e coração vazio, estou me tornando um cara solitário e frio” (Juliano Tchula e Marília Mendonça) >> DIEGO AMORIM Anápolis (GO) — Sorrateiramente, o álcool fez ruir a fortuna de uma tradicional família de Anápolis, município goiano a 160km de Brasília. Em maio do ano passado, o delegado de polícia Manoel Vanderic recebeu uma denúncia anônima: […]

BRASIL CRIOU MENOS DE 400 MIL EMPREGOS EM 2014, DIZ MINISTRO

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

>> ANTONIO TEMÓTEO E BÁRBARA NASCIMENTO O ministro do Trabalho, Manoel Dias, admite que o estoque de empregados com carteira assinada cresceu menos de 1% em 2014. A pequena expansão indica que foram abertas menos de 400 mil vagas no ano passado, o pior resultado desde 1999. Naquele ano, o saldo entre admissões e desligamentos foi negativo em 196 mil […]

FOGO AMIGO

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

A equipe econômica da presidente Dilma Rousseff vê com desdém as críticas de integrantes do PT às medidas de ajuste fiscal. Para técnicos dos ministérios da Fazenda e do Planejamento, o partido da presidente Dilma Rousseff deveria agradecer por um grupo de pessoas sérias ter aceitado a missão de corrigir tantos erros cometidos na economia nos últimos quatro anos. Eles […]

A CAMINHO DA MORTE

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

“E para matar a tristeza, só mesa de bar. Quero tomar todas, vou me embriagar. Se eu pegar no sono, me deite no chão” (Reginaldo Rossi) >> DIEGO AMORIM A insistência de motoristas em beber e dirigir sustenta o poder do alcoolismo de matar milhares de pessoas todos os anos nas estradas do país. Mesmo com a Lei Seca, em […]

PORTAS ABERTAS

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

Ainda que por meio de sinais cifrados, o Banco Central indicou ontem que o processo de alta da taxa básica de juros (Selic) está próximo do fim. No máximo, o Comitê de Política Monetária (Copom) deve promover mais um aumento de 0,25 ponto percentual, de 12,25% para 12,50% ao ano. Dentro do BC, a percepção é de que os juros […]

PREJUÍZOS ÀS EMPRESAS

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

“Eu vou beber pra esquecer meus problemas. Eu vou beber pra esquecer minhas dívidas. Eu vou beber para esquecer minhas angústias. Eu vou beber que hoje eu quero alegria” (Renato Fechine) >> DIEGO AMORIM Fernando* não se considera alcoólatra. “Eu? De jeito nenhum”, responde, convicto. Tem 25 anos e trabalha na área administrativa de um cartório da capital do país. […]