VIII Fórum da Internet no Brasil, em Goiânia

Publicado em Empreendedorismo

De 4 a 7 de novembro, a cidade de Goiânia (GO) vai abrigar o VIII Fórum da Internet no Brasil, principal espaço de debates no País sobre temas relacionados à governança da Internet. Realizado pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), o Fórum possui uma programação extensa, que inclui 27 workshops, sessões plenárias sobre “Internet, Democracia e Eleições”, “Plataformas e mercado de dados” e “Memória Digital”, além do lançamento de indicadores inéditos da pesquisa TIC Domicílios sobre atividades culturais realizadas on-line.

As discussões acontecem no Centro de Eventos do campus Samambaia da Universidade Federal de Goiás (UFG), com a participação de representantes do Governo, empresas, comunidade científica e tecnológica, terceiro setor e usuários de Internet. As inscrições on-line para o Fórum são gratuitas e estão abertas a todos os interessados até às 12h do dia 31 de outubro por meio do sítio do evento, onde também será possível acompanhar ao vivo a transmissão das atividades realizadas. Após esse período, novas inscrições somente serão aceitas no local do evento, a partir das 8h do dia 4/11, no guichê de credenciamento.

Construída de forma colaborativa e a partir de uma chamada de propostas, a programação inclui workshopssobre temas como inteligência artificial e inclusão, proteção de dados pessoais, combate à desinformação on-line, contranarrativas para enfrentamento ao discurso de ódio na Internet, criptografia, regulação e direitos humanos, políticas de inclusão digital, entre outros. “São temas atuais e oportunos, que serão analisados e discutidos por especialistas dos mais diferentes setores. A relevância dos debates e a perspectiva multissetorial são características do Fórum da Internet”, destaca o conselheiro José Luiz Ribeiro, coordenador do Grupo de Trabalho da oitava edição do evento.

O Fórum é também uma atividade preparatória para a participação brasileira no Fórum de Governança da Internet (IGF), que acontece de 12 a 14 de novembro em Paris, na França.O Fórum de Governança da Internet (IGF) foi proposto pela Cúpula Mundial sobre Sociedade da Informação em novembro de 2005, e criado após consultas convocadas pelo Secretário-Geral das Nações Unidas em 2006. Desde então, anualmente o IGF acontece em cidades-sede escolhidas para tanto. Proposto e coordenado pelo CGI.br, o Brasil sediou o IGF de 2007 na cidade do Rio de Janeiro (RJ) e o de 2015 na cidade de João Pessoa (PB).

Muito se debate no mundo sobre um modelo apropriado para a governança global da Internet. E muitos se perguntam sobre os métodos e organizações em torno das quais a Internet tem se difundido e continuará a crescer em escala mundial. O modelo brasileiro de governança da Internet preserva sua natureza multissetorial na formação e composição do CGI.br e tem sido observado internacionalmente como um modelo a ser considerado, debatido e seguido. Sua formulação é também consolidada no amplo debate da sociedade e de todos os interessados no aprofundamento dos modelos participativos da e pela Internet.
Considerando a importância e relevância dos debates nacionais sobre governança da Internet, o CGI.br deliberou constituir o Fórum da Internet no Brasil e Pré IGF Brasileiro, para o qual congrega participantes dos setores governamental, empresarial, científico e tecnológico e terceiro setor dos diversos estados brasileiros, como a Reunião Brasileira Preparatória para o IGF. Com isso, busca agregar as reflexões do Fórum como importantes contribuições para o Fórum Mundial de Governança da Internet.

 

Lançamento de dados inéditos
Com o primeiro dia dedicado a atividades auto-organizadas por entidades dos setores governamental, empresarial, terceiro setor e comunidade científica e tecnológica, a 8ª edição do Fórum terá em sua sessão de abertura no dia 5 de novembro o lançamento da publicação TIC Domicílios 2017, com a divulgação de dados inéditos sobre atividades culturais realizadas on-line. Entre elas, práticas audiovisuais (como assistir a vídeos, programas, filmes ou séries e ouvir músicas), criação e disseminação de conteúdos próprios na Internet, e também o impacto dos dispositivos e de formas de conexão nas atividades culturais. O lançamento dos dados será acompanhado por um debate com representantes do CGI.br, do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e da ISOC Brasil.

Sessões plenárias
A programação do Fórum prevê ainda sessões plenárias nos três dias de evento. A primeira delas, ‘Memória Digital – Políticas para a digitalização de acervos, interoperabilidade e modelos de governança’ falará sobre o potencial da Internet e das tecnologias da informação e comunicação para a criação de acervos digitais. A sessão do dia 6 de novembro, ‘Internet, Democracia e Eleições’ abordará a importância que a Internet assumiu frente ao debate político, além da atuação recente do CGI.br na promoção e produção de Guia com diretrizes sobre o tema.

Por fim, a sessão plenária do último dia, ‘Plataformas e mercado de dados’ discutirá os arranjos sociais, técnicos e econômicos, que mobilizam diferentes formas de se utilizar dados de usuários, seja pela publicidade direcionada, seja pela venda para terceiros ou por outras formas, assim como os riscos e oportunidades envolvidos e as preocupações atuais com a privacidade e a proteção dos dados pessoais.

Acesse a programação completa em: http://forumdainternet.cgi.br/programacao.