São Cosme e São Damião

Publicado em Crônicas
09/12/2007. Crédito: Carlos Vieira/CB/D.A Press. Brasil. Brasília - DF. Crianças jogando futebol no Lago Azul.
9/12/2007. Crédito: Carlos Vieira/CB/D.A Press. Brasil. Brasília – DF. Crianças jogando futebol no Lago Azul.

 

Severino Francisco

Vi em imagem tremida, captada por um celular de minha filha, professora da rede pública do DF, uma festa antecipada do Dia das Crianças em uma cidade da periferia. Como é fácil fazer uma criança feliz. É só juntá-la com outras, distribuir balinhas, colocar alguma música e deixar que se espalhem no pátio.

Que alegria gratuita! Em um átimo, transformaram o pátio em um parque de diversões. Misturavam-se em uma grande algazarra crianças negras, brancas, loiras e mulatas. Só depois é que aprendem a discriminar os outros pela cor, porque são pobres ou não usam um tênis de marca. A partir da imagem do celular, resolvi fazer uma oração para São Cosme e São Damião, os santos protetores das crianças, atualizando uma célebre crônica de Rubem Braga para o mundo da idade mídia virtual.

 

 

“São Cosme e São Damião, em primeiro lugar, protegei os meninos e meninas dos que só querem dispensar atenção a eles no Dia das Crianças e viver com boa consciência no restante do ano, pois é sabido que precisam de cuidados todos os dias.

Protegei as crianças que reviram os detritos nos lixões da Estrutural e da Ceilândia, disputando comida com os urubus, mas também os meninos dos bairros , pois o dinheiro não compra tudo. Protegei os meninos pobres e os ricos do lixo comercial, industrial, tecnológico e virtual.

30/03/2016. Crédito: Ed Alves/CB/D.A.Press. Brasil. Brasilia - DF. Comissão do Conselho Tutelar realiza visita surpresa para verificar a presença de crianças no Lixão da Estrutural.
Crédito: Ed Alves/CB/D.A.Press. Brasil. Brasilia – DF. Criança no Lixão da Estrutural

 

Ó São Cosme e São Damião, protegei as crianças do tráfico e drogas e do tráfico de asneiras midiáticas. Protegei as que não têm brinquedos e as que ganharam brinquedos importados que brincam sozinhos sem precisar de crianças. Protegei as crianças dos pais separados e as dos pais que não se separam, mas dizem e fazem coisas piores que as dos pais separados.

Protegei os meninos e as meninas da gripe suína, da dengue, da catapora, do zica vírus, das balas perdidas, do funk carioca, do sertanejo universitário e do Big Brother Brasil. Velai pelos mirradinhos que não têm nada para comer e pelos que, tendo demais, ficam obesos.

Tapera das Artes 3.2

Crédito: Mila Petrillo/Projeto Tapera das Artes, Ceará

 

Ó São Cosme, ó São Damião, livrai as crianças das reformas de ensino concebidas pelo Alexandre Frota. Protegei da competência da publicidade, que induz algumas a roubarem tênis de marca das outras. Iluminai a cabecinha delas para que percebam que tênis é um sapato de borracha que produz muito chulé.

Protegei os meninos e meninas dos pais covardes, que bebem e ficam valentes. Velai pelos que são órfãos de fato ou são órfãos de pais vivos. Protegei os filhos dos pobres e os filhos dos pobres de espírito. Ó São Cosme, ó São Damião, protegei os meninos de Brasília e do Brasil.”

 

 

Crédito: Mila Petrillo/Divulgação. Projetos de educaçao Mila Petrillo.
Crédito: Mila Petrillo/Divulgação. Projeto Tapera das Artes.

One thought on “São Cosme e São Damião

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *