Interferência do governo no Ministério Público da Venezuela é “estupro institucional”, diz PGR

Publicado em Deixe um comentárioServidor

Em reunião com procuradores do Mercosul, Janot também defendeu a atuação independente de equipes conjuntas de investigação entre os países e criticou intervenção de autoridades centrais. “Por essa razão e diante do cenário no qual nos encontramos, precisamos encontrar juntos os meios adequados para superar essas barreiras, para avançar em nossas investigações cruciais para o caso Lava Jato”, reforçou

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, rechaçou, nesta quarta-feira, 23 de agosto, a interferência do governo da Venezuela na atuação do Ministério Público daquele país, que tornou-se uma instituição “subjugada a um verdadeiro poder político ditatorial”. “Assistimos a um estupro institucional no Ministério Público venezuelano”, afirmou o PGR, na abertura  da 22ª Reunião Especializada de Ministérios Públicos do Mercosul (REMPM), em Brasília. No evento, Janot pediu aos procuradores-gerais dos países membros do bloco que permaneçam atentos ao estado de exceção que se implantou na Venezuela e a qualquer outro episódio de instabilidade que coloque em risco o desenho do Ministério Público na região.

“Sem independência, o MP do nosso vizinho ao norte não tem mais condições de defender os direitos fundamentais das vítimas e acusados nem de conduzir com objetividade investigações criminais ou de atuar em juízo com isenção”, afirmou. A cerimônia de abertura da reunião contou com a presença da procuradora-geral destituída da Venezuela, Luísa Ortega Díaz, que foi convidada pelo PGR a participar do evento. Segundo Janot, os problemas políticos enfrentados no país, que acarretaram em sua suspensão do Mercosul, “não só colocaram em risco a autonomia do Ministério Público venezuelano, como de fato a arruinaram”.  “Nossas vozes devem estar unidas, fortes e prontas para enfrentar tais desafios”, manifestou.

Cooperação

Em seu discurso, o PGR destacou que hoje um dos grandes desafios do Mercosul é promover a integração no campo judicial para garantir a efetividade de investigações e o combate à criminalidade. Para Janot, o bloco precisa superar o modelo atual de cooperação, baseado em uma autoridade central com poder de controle e transmissão documental, tal como já ocorreu na Europa. Ele defendeu a criação de equipes conjuntas de investigação entre países, com atuação independente, e criticou a interferência de autoridades centrais.

Nesse sentido, o PGR lembrou o recente acordo firmado entre Brasil e Argentina para a criação de uma equipe conjunta destinada a apurar o esquema de corrupção envolvendo a Odebrecht. O processo não foi concluído, pois, segundo Janot, as autoridades centrais de ambos os países apresentaram óbices e requisitos que “privam os Ministérios Públicos de sua autonomia para a realização de investigações transnacionais, notadamente de corrupção, subjugando os interesses público e do Estado à vontade ocasional de certos governos”.

O Ministério da Justiça, que é a autoridade central no Brasil, exigiu uma intervenção direta na redação do acordo e sugeriu que as provas compartilhadas fossem transmitidas pelas autoridades centrais. Já o Ministério das Relações Exteriores argentino propôs converter a equipe conjunta em um tratado internacional negociado pelos Poderes Executivos.

“Não há dúvida de que nossas autoridades centrais estão desvirtuando, por completo, a utilidade da ferramenta”, reforçou o PGR. Segundo ele, é preciso que os procuradores permaneçam atentos para manter essência do MP e “sua capacidade constitucional de operar longe das amarras de contingências político-partidárias de governos, com autonomia e isenção”. “Por essa razão e diante do cenário no qual nos encontramos, precisamos encontrar juntos os meios adequados para superar essas barreiras, para avançar em nossas investigações cruciais para o caso Lava Jato”, reforçou.

Fronteiras

Na abertura do evento, o PGR lembrou também que a cidadania no Mercosul ainda é um ideal a ser alcançado no âmbito do acesso à Justiça e da luta contra a criminalidade. “Nossas fronteiras, hoje, só servem de limite aos Ministérios Públicos, à Polícia e ao Judiciário. Não aos delinquentes de todas as partes e espécies”, criticou. Nesse sentido, ele defendeu a criação de um marco normativo específico para as fronteiras, que garanta mecanismos próprios de cooperação nessas áreas para a obtenção de provas e captura de foragidos.

Íntegra do discurso.

Metalúrgicos preparam Dia Nacional de Luta contra reformas

Publicado em Deixe um comentárioServidor
Os metalúrgicos de todo o Brasil preparam uma forte resistência contra a aplicação da reforma trabalhista (Lei 13.467/2017) e da Lei da Terceirização e para barrar a aprovação da reforma da Previdência.
Por isso, entre outras ações, haverá em 14 de setembro um Dia Nacional de Luta, Protestos e Greves. São cerca de 2 milhões de metalúrgicos mobilizados em todo o país, com manifestações nas fábricas, nas ruas e também em defesa das campanhas salariais da categoria metalúrgica.
Os dirigentes irão esclarecer sobre esse movimento de unidade, suas propostas e como serão as ações ao longo do dia 14 de setembro, em entrevista coletiva na terça-feira, 22/8, às 11h30, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), na Rua João Basso, 231, centro.
O protesto é unificado e reúne confederações, federações e sindicatos metalúrgicos ligados as diversas centrais sindicais – Força Sindical, CUT, CSP-Conlutas, Intersindical, CTB, UGT.

Centrais sindicais se reúnem amanhã com Michel Temer

Publicado em 1 ComentárioServidor

UGT, Força Sindical e NCST se encontram amanhã (20) com o presidente Michel Temer, às 14 horas, no Palácio do Planalto

Continua em pauta a reforma trabalhista. Os líderes sindicais vão tentar amenizar os efeitos das mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) que, segundo eles, prejudicam o funcionário e as relações entre patrões e empregados. Os temas que serão abordados, que poderão fazer parte de uma Medida Provisória (MP) do Executivo, serão trabalho intermitente, trabalho insalubre para grávidas e como ficará a representação sindical em empresas com mais de 10 funcionários, que a reforma passou a permitir que seja direto entre as partes.

Pressões contra greve

Publicado em Deixe um comentárioServidor

As pressões para impedir que os trabalhadores de transportes coletivos cruzem totalmente os braços na greve geral desta sexta-feira, convocada pelas centrais sindicais, tomaram força ontem, em vários estados do país. Em Brasília, a União entrou com uma ação contra os sindicatos dos Trabalhadores de Transportes Urbanos (Sinttrater/DF) e de Transportes Metroviários (Sindmetro/DF), para conseguir um “provimento de urgência” e evitar greves e paralisações, alegando que a “descontinuidade na prestação de serviços públicos federais essenciais no Distrito Federal” prejudicaria a circulação local, “haja vista ser (Brasília) sede de diversos órgãos federais nas três esferas de poder”.

O juiz Renato Coelho Borelli, na 20ª Vara Cível do DF, acolheu parcialmente o pedido. Determinou que rodoviários e metroviários, no “dia 30 de junho de 2017, amanhã, garantam o funcionamento mínimo de 30% de suas frotas, sob pena de multa de R$ 2 milhões para cada sindicato”. Até o final da tarde de ontem, no entanto, o Sinttrater não havia sido notificado, segundo Marco Júnior Duarte, diretor do sindicato. “Decisão judicial se cumpre”, assinalou.

“A única saída para impedir que o plenário do Senado aprove a reforma é parar o Brasil, ocupar as ruas e o Congresso Nacional. A classe trabalhadora corre o risco de ser submetida a condições semelhantes a que tínhamos na época da escravidão e isso não vamos aceitar”, disse Vagner Freitas, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Líderes sindicais afirmam que o governo teme a indignação crescente da sociedade, após a aprovação no Senado do parecer favorável à reforma trabalhista, “que provocará um retrocesso de mais de 80 anos na legislação brasileira”.

As manifestações e atos de protestos começam às 7h e vão até as 19h30, dependendo do Estado. As centrais sindicais (Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central, CSB, CGTB e Conlutas) farão, em São Paulo, um ato em frente à Superintendência Regional do Trabalho, a partir das 11 horas, e participarão de protestos e caminhadas em todo o país.

“Não serviremos de palanque para outras centrais sindicais”, afirma presidente da Nova Central

Publicado em Deixe um comentárioServidor

Durante discurso para mais de mil sindicalistas presentes no IV Congresso Nacional da entidade, José Calixto Ramos afirmou que estão negociando separadamente em nome de todas as centrais

O presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), José Calixto Ramos, afirmou que não aceita servir de “palanque” para que outras centrais sindicais dialoguem com o governo separadamente. A afirmação foi feita nesta quarta-feira (28), durante o fechamento do IV Congresso Nacional da entidade. Durante o seu discurso, Calixto também ressaltou que essa posição se deve ao fato de que vem havido negociação individual e que estão falando em nome das centrais sem que todas as estejam presentes.

“Tem central que vai ao presidente por conta própria e senta na perna dele de um lado, chega outra e senta na outra perna. Depois querem que nos juntemos com eles para formar uma só opinião e nós não vamos fazer isso. Ou respeitam todas as centrais sindicais ou não teremos conversa. Muitas vezes estamos juntos, mas, de um certo tempo pra cá, não tem havido essa possibilidade”, afirmou Calixto.

Sem citar nomes, o sindicalista disse ainda que nem mesmo as centrais que negociam separadamente estão conseguindo se entender, saindo de suas reuniões na Presidência com avaliações diferentes. “Eles próprios não estão confusos. Um explica uma coisa da reunião, outro explica outra. Agora, o ministro do Trabalho disse que vai programar uma conversa com o Temer, mas não estou disposto a ir”, disse.

Calixto alerta também que, ao contrário do que saiu em alguns jornais, a Nova Central não participou de nenhum acordo para manter a contribuição sindical obrigatória em troca de arrefecer os protestos contra as reformas Trabalhista e Previdenciária. “Isso é mentira. Creio até que outras centrais tenham feito isso, mas nós não. Inclusive deixamos clara nossa posição de não negociar direitos dos trabalhadores em troca de benefício em várias notas que enviamos. Não mudamos de opinião como quem muda de camisa, como muitos sindicatos fazem por aí. Fomos criados dentro de princípios”, alega.

Sobre a Greve Geral, que ocorrerá na próxima sexta-feira (30), José Calixto convocou todos os presentes para a manifestação. Segundo o presidente da NCST, há uma tentativa “deslavada” de desmobilização dos trabalhadores para o ato. “A Nova Central irá para as ruas de todo o Brasil contra essas reformas desse governo que sucateiam a CLT e deixam a classe trabalhadora exposta. Estão tentando desarticular nosso protesto, mas não deixaremos”, finalizou.

Confirmada paralisação geral em 30 de junho

Publicado em Deixe um comentárioServidor

Está confirmada a paralisação geral dos trabalhadores no dia 30 de junho. Após desavenças internas e acalorados debates por conta da ameaça de desistência de líderes mais aliados ao governo Temer, as centrais sindicais chegaram a um acordo e se declaram unidas contra a reforma trabalhista e em defesa dos direitos e da aposentadoria. O nome do evento, porém, mudou: era greve geral, agora, “Vamos parar o Brasil”. O calendário de atividades começa hoje, com panfletagem nos aeroportos. Na quarta, nos estados-base dos senadores, e em Brasília, para acompanhar a votação do projeto (PLC 38), na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Os presidentes das centrais também se encontram, hoje, com parlamentares, para convencê-los a votar contra o projeto de reforma trabalhista, previsto a entrar na pauta amanhã.

“Não importa o tamanho da paralisação. Depois da vitória na Comissão de Assuntos Sociais (CAS, na semana passada o governo perdeu por 9 a 10 votos), temos boas expectativas. Ninguém vai votar na reforma trabalhista de um governo falido. Além disso, dois-terços dos senadores vão tentar a reeleição ano que vem. Não arriscarão seus mandatos prejudicando o trabalhador”, explicou Graça Costa, secretária de Relações do Trabalho da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Na CCJ, o governo precisa de maioria simples (14 votos) e em caso de derrota, o projeto é arquivado, explicou. A CUT, disse, está atuando em todas as frentes. Criou a plataforma napressao.org.br, na qual, por e-mail, telefone e redes sociais é possível enviar mensagens aos parlamentares. “Em cinco dias, foram mais de 500 mil e-mails”, comemorou.

Os boato de divisão entre as centrais começaram há dias, quando o presidente da Força Sindical, deputado federal Paulo Pereira da Silva (SD-SP), o Paulinho, conversou com o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, e concordou com a edição de uma futura Medida Provisória, para reduzir os impactos da reforma, e com a continuação, no curto prazo, do imposto sindical. O deputado procurou o ministro, pelo medo de a adesão às manifestações ficar aquém do esperado, já que categorias que dão robustez ao movimento, das áreas de transportes, não vão parar, porque pagaram pesadas multas (mais de R$ 30 mil), na última greve geral. Segundo secretário-geral da Força, João Carlos Gonçalves, o “Juruna”, “foi apenas uma conversa”. “Nossa central está engajada. Dia 30, vamos parar o Brasil. A reforma trabalhista está em curso e a da Previdência vem por aí. Não podemos ficar parados. Acreditamos no sucesso na CCJ. O clima está tão difícil que o Executivo não terá forças”, disse.

Para Ricardo Patah, presidente de União Geral dos Trabalhadores (UGT), que participou do bate-papo com Nogueira, não houve “negociata”. “Tentamos reduzir o prejuízo extraordinário. Seria uma MP para retirar as nefastas possibilidades. Isso, de forma alguma, enfraqueceu o movimento”, contou. Por votar contra a reforma na CAS, o senador Hélio José (PMDB-DF) revelou ter sofrido “retaliação”, pela demissão de servidores indicados por ele para a Casa Civil. De acordo com Patah, o fato não vai contaminar o Congresso. “Eu li em várias pesquisas que o Senado brasileiro é o segundo mais influente do mundo. Por isso, não acho que os senadores vão recuar. Eles vão se indignar e mostrar que têm orgulho”, reforçou Patah.

Nota oficial das centrais sindicais – Vitória no Senado fortalece luta da classe trabalhadora

Publicado em Deixe um comentárioServidor

“Parabenizamos os bravos senadores e senadoras – Ângela Portela (PDT), Humberto Costa (PT-PE), Paulo Paim (PT-RS), Paulo Rocha (PT), Regina Sousa (PT), Otto Alencar (PSD), Hélio José (PMDB), Eduardo Amorim (PSDB), Lídice da Mata (PSB), Randolfe Rodrigues (Rede) – que, no dia 20 de junho de 2017, votaram contra o relatório da proposta de reforma trabalhista, o PLC 38/2017, na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal.

Esta proposta acaba com direitos trabalhistas consagrados pela Constituição Federal e sua rejeição na CAS, por 10 a 9, foi uma vitória para os trabalhadores.

Ficou demonstrado que a luta no Congresso Nacional somada à luta do povo nas ruas foi capaz de desequilibrar a base de apoio de Michel Temer e alcançar esse importante resultado. Neste contexto, as centrais sindicais e seus sindicatos filiados têm desempenhado um papel crucial de resistência e pressão, desde que esta nefasta reforma trabalhista foi proposta.

Embora a tramitação prossiga e os trabalhadores ainda estejam ameaçados, a derrota política sofrida pelo governo, que já dava como certa a aprovação da proposta em todas as instâncias, fortalece a nossa luta e alerta a sociedade para o que está em jogo com as reformas trabalhista e previdenciária.

Essa vitória comprova a importância e a grandeza da luta e da unidade da classe trabalhadora contra a retirada dos direitos sociais, contra os ataques à CLT e contra o fim da Previdência Social.

Seguiremos, desta forma, sempre firmes e mobilizados em defesa dos direitos da classe trabalhadora. “

Centrais Sindicais preparam nova greve geral para 30 de junho

Publicado em Deixe um comentárioServidor

As centrais sindicais (CUT, UGT, Força Sindical, CTB, Nova Central, CGTB, CSP-Conlutas, Intersindical, CSB e A Pública- Central do Servidor) convocam todas as suas bases para o calendário de luta e indicam uma nova greve geral dia 30 de junho.

As centrais sindicais informam que irão colocar força total na mobilização da greve em defesa dos direitos sociais e trabalhistas, contra as reformas trabalhista e previdenciária, contra a terceirização indiscriminada e pelo #ForaTemer.

Dentro do calendário de luta, as centrais também convocam para o dia 20 de junho “O Esquenta Greve Geral”, um dia de mobilização nacional pela convocação da greve geral.

Ficou definido também a produção de jornal unificado para a ampla mobilização da sociedade. E ficou agendada nova reunião para organização da greve geral para o dia 07 de junho de 2017, às 10h, na sede do Dieese.

Agenda

06 a 23 de junho: Convocação de plenárias, assembleias e reuniões, em todo o Brasil, para a construção da greve geral.

20 de junho: Esquenta greve geral com atos e panfletagens das centrais sindicais;

30 de junho: greve geral.

Força Sindical e demais centrais fazem atos, paralisações e greves no dia 28

Publicado em Deixe um comentárioServidor
Não saia de casa nesta sexta-feira, dia 28! Este é o apelo que a Força Sindical, e as demais centrais, estão fazendo à população nesta data em que estão programados atos, paralisações e greves, em várias cidades do País, para protestar contra as propostas de reformas trabalhista e da Previdência.

Em São Paulo vão parar ônibus, metrô e trens, além de inúmeras categorias, como metalúrgicos, químicos e trabalhadores da construção civil. “A mobilização é necessária para mostrar ao governo a força da classe trabalhadora, que não aceita a retirada de direitos”, declara Paulo Pereira da Silva, Paulinho, presidente da Força Sindical.

“Cada trabalhador deve fazer sua parte nesta luta contra a devastação preparada pelos defensores das propostas do governo. No dia 28, a parte que cabe a cada a cada um que não participará das manifestações é ficar em casa”, afirma João Carlos Gonçalves, Juruna, secretário-geral da Força.

Às 3 horas da madrugada do dia 28 de abril, Paulinho e Juruna estarão, juntos com o presidente do Sindicato dos Motoristas de São Paulo, José Valdevan de Jesus Santos, o Noventa, na garagem de ônibus VIP Águia de Haia, na Cidade A.E. Carvalho, na Avenida Águia de Haia, nº 2.344.

Às 8 horas os sindicalistas estarão na obra da Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, nº 1.827, e depois em outra obra da Avenida Chedid Jafet, nº 222, na Vila Olímpia.

Às 15 horas, os dirigentes sindicais darão entrevista coletiva em frente ao INSS, no Viaduto Santa Ifigênia, 260, Centro de São Paulo.

A SEGUIR CONFIRA RELAÇÃO DE ATOS, PARALISAÇÕES E GREVES DE CATEGORIAS DA FORÇA SINDICAL . ESTÃO INCLUíDOS ATOS CONJUNTOS COM AS DEMAIS CENTRAIS
SÃO PAULO (Capital)

Construção civil:

  • Às 8 horas, com a presença do Paulinho da Força na Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, nº 1.827
  • Avenida Chedid Jafet, nº 222, na Vila Olímpia.
Os sindicatos orientaram os trabalhadores a ficarem em casa. São estas as categorias que  vão parar:
  • Gráficos SP
  • Costureiras SP
  • Frentistas SP
  • Eletricitários SP
  • Metalúrgicos SP
  • Alimentação SP
  • Aeroviários SP
  • Aposentados
  • Vigilantes SP
  • Brinquedos
  • Porteiros, etc…(condomínios e edifícios)
GUARULHOS
  • Químicos
  • Metalúrgicos
  • Servidores Municipais
BAIXADA SANTISTA
  • Químicos
  • Estivadores
  • Portuários
  • Rodoviários
Interior de São Paulo

Araçatuba
Local: Em frente à Loja Havan – Av. Araçá
Passeata – Início às 6 horas – passará pelas ruas do centro.
Participantes:19 entidades sindicais e OAB

Sorocaba
Local: Rua Júlio Hanser nº 140 – Jd. Faculdade – Sorocaba – SP
Dia 27/04/17 Local: Rua Júlio Hanser, nº 140 – Jd. Faculdade – Sorocaba (Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba) – Início 23 horas – seguindo para as principais empresas de ônibus urbanas e fretadas da cidade.
Dia 28/04/17 Às 6 horas – Paralisação das fábricas em geral
Às 8 horas – Paralisação do comércio central
Participantes: todas as centrais, Frente Popular, Movimento Social Levanta Brasil e Conselho Intersindical

Marília
Local: Rua Tancredo Neves com a 9 de Julho
Início: 8 horas
Participantes: Sindicatos filiados à Força Sindical e às demais centrais sindicais

Presidente Prudente
Local: Às 4 horas – Empresa de ônibus TCPP – Paralisação das Linhas
Rodovia Arthur Boiguês Filho, nº 351
6 horas – Concentração na Avenida Manoel Goulart com Avenida Presidente Washington Luiz, seguindo em passeata até o centro da cidade.
Participantes: centrais sindicais, Conselho Intersindical
MST fechará Rodovia Raposo Tavares

Bauru
Local: 4 horas – Concentração em frente ao Sindicato dos Químicos de Bauru – Rua Alberto Cury, 151 – Centro. Segue para empresas de transportes coletivos.
Às 6 horas: Paralisação na Rodovia Marechal Cândido Rondon, no trevo que liga Bauru/Jaú/Ipaussu.
Participantes: centrais sindicais

Piracicaba
Local: das 7 às 11 horas – Avenida Armando Sales de Oliveria com Rua XV de Novembro. Paralisação do Transporte local e panfletagem.
Participantes: 28 entidades sindicais, centrais sindicais

Baixada Santista
Ponto de Encontro: Zero hora do dia 28 – Sindicato dos Químicos de Santos – Avenida Senador Pinheiro Machado, 77 – Vila Mathias – Santos. Segue para diversas regiões da cidade paralisando empresas e rodovias.
Às 16 horas – Concentração na Praça Mauá
Participantes: Movimento das Mulheres, comunidades de bairro, estudantes e centrais sindicais.

Guarulhos
Às 3 horas – Sindicato dos Transportes de Guarulhos paralisa empresas de ônibus
Às 5 horas – Sindicato dos Metalúrgicos paralisa empresas da Via Dutra (dois sentidos) e interdição da rodovia.
– Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos, junto com o MTST, paralisarão a Rodovia AERO SMITH (que faz ligação com aeroporto)
Às 11 horas – Sindicato dos Servidores de Guarulhos fará ato na Praça Getúlio Vargas.
– Sindicato dos Comerciários de Guarulhos paralisará a Avenida Paulo Faccini com Avenida Tiradentes.
Participantes: centrais sindicais e entidades sindicais

Ribeirão Preto
Às 6 horas – Concentração na Avenida Via Norte – Rotatória Amin Calil
Às 17h30 – Realização de ato no terminal de ônibus urbano central, ao lado da rodoviária.
Participantes:centrais sindicais e entidades sindicais

Vale do Paraíba
Às 8h30 – manifestações nas principais praças das seguintes cidades: Cruzeiro, Lorena e Pindamonhangaba
Participantes: Força Sindical e entidades filiadas

Regional do ABC
Começou no dia 26, às 16 horas, com passeata do Sindicato dos Metalúrgicos (Rua Santa Gertrudes de Lima, nº 202, Centro de Santo André, até a Igreja do Carmo (Centro de Santo André).
Dia 28/04/17, às 5 horas – Paralisação da Via Anchieta (CUT)
– Paralisação Avenida do Estado e GM de São Caetano (Força).
Participantes: centrais sindicais, entidades filiadas, estudantes da Faculdade Federal de Santo André

Campinas
Mobilização começa à 1 hora da manhã do dia 28 – Parar empresas de transportes coletivos e fretados.
Fechamento rodovias – Pedágio Paulínia/Cosmópolis, Anhanguera, Santos Dumont, João Jorge (rua principal de Campinas) e táxis fecham ruas centrais.
Em seguida se reúnem no Largo do Rosário.

Franca
Às 6 horas: Paralisação das linhas de ônibus
Ás 17 horas –  Manifestação na Praça da Matriz – Centro
Participantes: entidades filiadas à Força e centrais sindicais

ESTADOS

ALAGOAS
Sindicatos e Setores que irão aderir à greve em Alagoas

•    EMPREGADOS EM EDIFÍCIOS E CONDOMÍNIOS
•    COMERCIÁRIOS DE ALAGOAS
•    RODOVIÁRIOS
•    BANCÁRIOS
•    METROVIÁRIOS
•    VIGILANTES
•    POLICIAIS RODOVIÁRIOS FEDERAIS
•    POLICIAIS CIVIS
•    URBANITÁRIOS
•    SERVIDORES PÚBLICOS DE MACEIÓ
•    SERVIDORES PÚBLICOS DA EDUCAÇÃO NO ESTADO DE ALAGOAS
•    SERVIDORES PÚBLICOS DA UNIVERCIDADE FEDERAL DE ALAGOAS
•    MOVIMENTOS SOCIAIS
•    CONSTRUÇÃO CIVIL
•    ASSEIO E CONSERVAÇÃO
•    CORREIOS
•    TRABALHADORES DA SEGURIDADE SOCIAL (INSS)
•    SERVIDORES FEDERAIS DA FAZENDA
•    SETOR QUÍMICO
•    SETOR PETROLEIRO
•    SERVIDORES DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE ALAGOAS
•    PORTUÁRIOS
•    GUARDAS MUNICIPAIS
•    SERVIDORES DA SECRETARIA DA FAZENDA
•    TRABALHADORES DE MINÉRIOS E DERIVADOS DE PETRÓLEO
•    SAÚDE
•    SENALBA
•    SERVIDORES MUNICIPAIS DOS MUNICÍPIOS DE ALAGOAS
•    LIMPEZA URBANA
•    CABELEIREIROS E BARBEIROS
•    CONSELHO DE ORDEM E FISCALIZAÇÃO DE ALAGOAS

ACRE
Força e CUT
Dia 28, pela manhã, panfletagem no terminal urbano de Rio Branco
À tarde, 16 horas (=18 horas em SP) – Ato público em frente ao Palácio do Governo (Avenida Getúlio Vargas)

AMAZONAS
Paralisação
Rodoviários de Manaus vão parar
Também vão parar bancários, vigilantes
Área indústria: gráficos, metalúrgicos, plásticos, químicos
Ato no encerramento, às 16 horas, na Praça da Polícia, Centro de Manaus

AMAPÁ
Ato às 8 horas na Praça da Bandeira, em Macapá (todas as centrais)

BAHIA
Vão parar rodoviários, comerciários, construção pesada e servidores públicos

CEARÁ
Paralisações:
Pecém
Região metropolitana de Fortaleza
Sobral
Juazeiro
Ato às 10 hora na Praça da Bandeira em Fortaleza

DISTRITO FEDERAL
Vão parar metrô, ônibus, professores (ensino público e privado), aeronautas, bancários, jornalistas, servidores da UnB, radialistas, urbanitários e eletricitários, vigilantes, servidores da administração, Caesb (água), Câmara Legislativa, Detran, Judiciário, servidores públicos federais, limpeza urbana, transportes de valores, correios, cooperativos de telecomunicações

ESPÍRITO SANTO
Centrais farão protesto unitário.
Força com Sindicato dos Rodoviários paralisação da segunda ponte, que liga Vila Velha e Cariacica a Vitória

GOIÁS
Vão parar transportes em Goiânia

Catalão
Metalúrgicos e trabalhadores de mineradoras (DIMIC e Trevo das Mineradoras)
6 horas

MATO GROSSO DO SUL
Bancos, servidores municipais e ônibus
Ato a partir das 8 horas, na Praça Ari Coelho, em Campo Grande

MATO GROSSO
Às 15 horas, na Praça Ipiranga, em Cuiabá

PARÁ
Às 6 horas, ato unitário das centrais. Concentração: Avenida Almirante Barroso, em frente ao Sintracon (Sindicato da Construção Civil do Pará): bancários, construção civil e transportes

PARANÁ
28 de abril: paralisação geral
O protesto desta sexta-feira foi convocado pelas centrais sindicais e tem o apoio de Igrejas, Sindicatos, Ministério Público, órgãos de classe, Associações de Magistrados do Trabalho, movimento sociais e diversas outras entidades e movimentos da sociedade civil organizada. Em Curitiba, no dia 28 de abril, além da paralisação geral, está programado um grande ato no centro da cidade, com início da concentração, às 9 horas na Praça Nossa Senhora da Salete.

PERNAMBUCO
Ato político em Recife – Concentração na Praça do Derby às 14 horas

PARAÍBA
5 horas da manhã – Param ônibus em João Pessoa
Às 7 horas começam atividades para fechar lojas, supermercados. Vai durar o dia inteiro.
Campina Grande – mesma agenda. O mesmo nas cidades de médio porte: Patos, Guarabira, Cajazeiras, Santa Rita, Esperança e Cabedelo (paralisa porto).

PIAUÍ
Manifestação pela manhã em Teresina. Paralisação de várias categorias, como metalúrgicos, policiais civis, pescadores e profissionais da química, servidores da cidade de Cabeceiras do Piauí, servidores da cidade de Santa Luz (farão vários atos), cidade Sigefredo Pacheco (ato).

RORAIMA
Parar as fronteiras com a Venezuela e a ligação com Manaus. A partir das 6h30.

RIO GRANDE DO SUL
Concentração nas garagens de Porto Alegre a partir da meia noite de sexta-feira (28/4)
Viação Belém Novo
Av. Beira Rio, 175 – Belém Novo
Viação Belém Novo
Av. Monte Cristo, 470 – Vila Nova
Auto Viação Presidente Vargas
Av. Prof. Oscar Pereira, 2.834
Trevo Transportes Coletivos
R. Cel. Massot, 1.402 – Cristal
Sudeste Transportes Coletivos
R. Saldanha da Gama, 555 – São José Carris
R. Albion, 385 – Partenon
Auto Viação Navegantes Ltda
Av. Eng. Felício Lemieszek, 251 – Humaitá
Viação Estoril
R. Alfredo Ferreira Rodrigues, 186 – Bom Jesus
Empresa Gazômetro de Transportes
Av. Bento Gonçalves, 9.565 – Partenon
VTC – Viação Teresópolis Cavalhada
Av. da Cavalhada, 2.655 – Cavalhada Nortran Transportes Coletivos
Av. Manoel Elías, 745 – Passo das Pedras             |
Sociedade de Ônibus Porto Alegrense
R. dos Maias, 773 – Rubem Berta         Vap
Av. Protásio Alves, 11.451
Porto Alegre 
Pela manhã, concentração no aeroporto e na rodoviária (além das garagens)
Sindicatos filiados à Central aderem ao movimento e estarão mobilizados divididos pelos pontos de concentração. Categoria: Sindec-POA/ Senalba
Região Metropolitana 
Pela manhã, bloqueio da Ponte do Guaíba
Sindicatos filiados à Central aderem ao movimento e estarão mobilizados, divididos nos pontos de concentração. Categorias: Canoas (comerciários e rodoviários); Viamão (rodoviários e municipários); Alvorada (comerciários e rodoviários); Gravataí (comerciários e rodoviários)
Concentração no centro com demais centrais e movimentos às 13 horas para ato unitário.
Interior 
Pelotas (comerciários), Uruguaiana e Fronteira Oeste (SindiSaúde) aderem à greve com atos em suas cidades.
Obs.: sindicatos irão fechar a sede e funcionários e sindicalistas irão se dividir nos pontos de concentração.

RONDÔNIA
Manifestações com outras centrais
Concentração –  Às 8h30, na Praça das Três Caixas D’água, em Porto Velho

RIO DE JANEIRO
“Os professores vão fazer manifestações nas portas das escolas. Haverá ato na Alerj e, depois, seguirão para a Cinelândia, Aonde acontece o grande ato unificado das centrais, às 16 horas, com concentração a partir de 14 horas.
Manifestações por todo o Estado, ex: Campos e Volta Redonda.
Panfletagem – Todos sindicatos, como químicos, borracheiros, frentistas, construção civil e metalúrgicos, distribuíram informativos nas portas de fábricas e empresas, como a nova edição especial do jornal Força Rio e o panfleto unitário das centrais, explicando os motivos da paralisação.
– O Stipdaenit (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Purificação e Distribuição de Água e Esgoto de Niterói) e a categoria de trabalhadores da Cedae da região também decidiram promover paralisação de 24 horas na próxima sexta-feira.

RIO GRANDE DO NORTE
Vários atos em pontos diferentes da cidade de Natal. Começa bloqueando entrada de trabalhadores nas empresas

SANTA CATARINA
Brusque
Chapecó
Florianópolis
Itajaí
Joinville
São João Batista
Tubarão
Videira
(Algumas cidades vão se juntar para o ato ser maior. São sindicatos de diversas categorias e filiados a várias centrais sindicais)

SERGIPE
Cada Central fará a sua manifestação.
A Força Sindical vai fazer ato na rua Barão de Mauá e vai até a Praça Fausto Cardoso, em Aracaju, às 8h30.

TOCANTINS
Praticamente todas categorias, entre elas comércio, construção civil, transportes e motoristas. O fórum vai fechar.
Concentração na avenida JK às 7h30 e carreata em direção ao Palácio do Governo.

Centrais sindicais – Aumenta a adesão à greve geral

Publicado em Deixe um comentárioServidor

Trabalhadores e trabalhadoras de todas as categorias profissionais da CUT aprovaram em assembleia a participação na greve geral contra o fim da aposentadoria e da CLT  – Consolidação das Leis Trabalhistas.

Nos 27 Estados, no Distrito Federal e em centenas de cidades do interior, aderiram à paralisação do dia 28 de abril, trabalhadores dos transportes públicos (ônibus, metrôs e trens), portuários, petroleiros, professores, metalúrgicos, químicos, bancários, entre outros.

Veja lista atualizada das categorias e dos lugares onde tem ato marcado para amanhã:

 

ACRE
Categorias Cidades Atos dia 28 1 de maio
Rodoviários

Bancários

Urbanitários (Eletricidade, Telefonia e Saneamento e Pavimentação)

Correios

Professores UFAC (Universidade Federal)

Estudantes da UFAC

Trabalhadores da UFAC

Agentes Comunitários da Saúde

Associação de Agentes Penitenciários

Condutores de Ambulâncias

Trabalhadores em Combustível e Petróleo
Auditores e Fiscais do Trabalho

Trabalhadores IMBRAPA

Educação Pública do Acre

 

Rio Branco

Cruzeiro do Sul

Manoel Urbano

Feijó

Brasiléia

10 hs – Ocupação do Terminal Rodoviário Urbano

 

16hs – Ato em Frente ao Palácio Rio Branco

Será comemorado no ato do dia 28
ALAGOAS
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Professores da educação pública

Professores da rede particular

Bancários

Funcionalismo público federal

Trabalhadores de empresas de transporte público de Maceió

Docentes da Universidade Federal de Alagoas

Servidores Federais da Educação Profissional e Tecnológica no Estado de Alagoas

Professores do Estado de AL

Correios de Alagoas

Servidores Públicos  Municipais de Maceió

Transporte Rodoviários em Alagoas

Urbanitários

Aeroportuários – Secção AL

Portuários de Alagoas

Petroleiros e Petroquímicos,

Químicos e Plásticos nos Estados de Alagoas e Sergipe

Auxiliares e Técnicos de Enfermagem no Est. de Alagoas

Vigilantes de Alagoas

Servidores da Saúde

Servidores do IBGE

Policiais Civis de Alagoas

Construção Civil

Metalúrgicos de AL

Ferroviários em Alagoas

Ordem dos Advogados do Brasil seccional Alagoas (OAB/AL)

Rurais de Alagoas.

Maceió e Estado 17h – Ato na Praça do Centenário
AMAZONAS
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Professores Universitários
PetroleiroMetalúrgicos
Rodoviários
Bancários (bancos públicos)
Vigilantes
Polícia Civil
Construção civil
AMAPÁ
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Urbanitários

Bancários

Educação

Rodoviários

Técnicos da Universidade

Servidores Federais

Professores da Universidade

Servidores da Justiça Polícia Civil

Servidores do MP

Servidores do Grupo Administrativo

08h – Ato em Macapá, na Praça da Bandeira

 

16h – Praça Veiga Cabral

1° de maio terão atividades nos Sindicatos
BAHIA
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Policiais civis

Professores da rede pública de ensino

Trabalhadores em saúde da rede pública

Rodoviários de Salvador e Região Metropolitana

Comerciários de Salvador, Irecê, Itabuna e Ilhéus

Bancários de todas as bases sindicais da Bahia

Metalúrgicos

Servidores do Judiciário estadual e federal

Trabalhadores da construção civil

Técnicos administrativos das universidades federais

Servidores públicos municipais de Itabuna

Petroleiros

Servidores públicos estaduais

Petroleiros

 

Salvador, Irecê, Itabuna, Ilhéus, 18h – Balanço da Greve Geral – Largo de Santana – Rio Vermelho

 

Das 7h as 18h

Petroleiros Fazem ato em frente ao EDIBA

 – Concentração no Largo de Santana – Rio Vermelho

CEARÁ
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Transportes

Educação

Metalúrgicos

Comércio

Construção Civil

Serviço Público

Saúde

Petroleiros

Servidores Municipais de todo o estado

20 cidades 08h –  Ato político, com concentração na Praça da Bandeira, em Fortaleza

 

Haverá atos em várias cidades organizados pelos Servidores Municipais

09hs – Conferência Estadual Sindical e Popular e Abertura do Congresso Extraordinário da CUT Ceará

 

15hs – Ato Unificado das Centrais

DISTRITO FEDERAL
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Rodoviários (SINTTRATER)

Metroviários (SINDMETRO)

Aeronautas (SINA)

Bancários (SEEBB, SINTRAF-RIDE)

Jornalistas (SJPDF)

Profesores e Servidores da UnB (SINTFUB e ADUnB)

Radialistas (SINRAD)

Urbanitários e Eletricitários (STIU)

Vigilantes (SINDESV)

Servidores da administração do GDF (SINDSER)

Servidores da Assistência Social e Cultural do DF (SINDSASC)

Servidores da CAESB (SINDAGUA)

Servidores da Câmara Legislativa (SINDICAL)

Servidores do DETRAN (SINDETRAN)

Servidores do Judiciário e MPU (SINDJUS)

Servidores públicos federais (SINDSEP)

Servidores públicos municipais de Valparaíso, Águas Lindas, Campos Belos, Formosa, Planaltina de Goiás, São João da Aliança, Padre Bernardo

Trabalhadores da Educação (SINPRO, SAE, SINPRO-EP)

Trabalhadores da hotelaria, bares e restaurantes (SECHOSC)

Trabalhadores da limpeza urbana (SINDLURB)

Trabalhadores do serviço de informática e processamento de dados (SINDPD)

Trabalhadores do Transporte de Valores (SINDVALORES)

Trabalhadores dos Correios (SINTECT)

Trabalhadores em Telecomunicação (SINTTEL)

Brasília

Cidades Satélites

08h – Agitação e Batucada da Marcha Mundial das Mulheres (MMM) para a Greve Geral. Contra o calote do Rollemberg e os ataques de Temer_*_*

LOCAL: Setor Comercial Sul – Brasília-DF

Plano Piloto

 

7h – Sindsep – Piquetes na Esplanada dos Ministérios;

 

10h – Espaço do Servidor;

 

8h – Fetracom (Comerciários) – Ato público no Conjunto Nacional;

 

8h – Sindsasc (Serv. da Assistência Social e Cultural do GDF) – Ato Público, SCS, Praça do Povo;

 

8h – Marcha Mundial das Mulheres – Batucada, na Praça do Povo, SCS;

 

8h – SEEB Brasília (Bancários) – Piquetes nos prédios da Caixa, Banco do Brasil e BRB, no Setor Bancário Sul;

 

8h – Sindsep (Serv. Públicos Federais) – Piquetes na Esplanada dos Ministérios;

 

9h – Sindpd (Trabalhadores de TI) – Atos nas empresas Cobra, Serpro e Dataprev;

 

9h – Sindicato dos radialistas e dos Jornalistas – Atividade conjunta – Piquete em frente à EBC;

 

10h – Sindetran (Servidores do Detran) – Assembleia na sede do DETRAN-DF;

 

10h – Sindsep – Ato no Espaço do Servidor, na Esplanada dos Ministérios;

 

Ceilândia

7h – Ato em frente ao BRB, na Ceilândia Centro;

 

Taguatinga

7h – Ato na Praça do Relógio;

 

Gama

7h – Ato na agência da Caixa Econômica, Setor Central;

 

Sobradinho

7h – Ato na Feira;

 

Entorno

 

São João da Aliança

8h – Sinserp SJD’A (Municipais de São João d’Aliança) – Assembleia em frente à prefeitura;

 

Valparaíso de Goiás

9h – Sindsepem/Val (Municipais de Valparaíso de Goiás) – Ato na Praça Central da Etapa A;

 

Águas Lindas de Goiás

9h – Sindspmal (Municipais de Águas Lindas) – Mobilização na entrada do Jardim Brasília;

 

Cidade Ocidental

10h – Sindserco (Municipais de Cidade Ocidental) – Atividade na Feira Permanente;

 

Formosa

10h – Sinprefor (Municipais de Formosa) – Concentração na Praça Anísio Lobo, centro.

Será na Torre de TV das 8h às 17h. Teremos apresentação da Escola de Música de Brasília, Samba da resistência, atividades para as crianças e algumas falas.

 

As atividades serão realizadas  em conjunto com a Frente Brasil Popular e a Frente Brasil Sem Medo

ESPIRITO SANTO
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Petroleiros

Saúde

Comercio

Professores

Portuários

Comerciários

Bancários

Metalúrgicos

Servidores públicos

Construção civil

Rodoviários

Enfermeiros(as) e psicólogos(as)

 

Vitória   Ato a partir das 08hs – Tancredão – Centro de Vitória

Caminha e Programação Cultural

GOIAS
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Professores municipais de Anápolis
Servidores Públicos de Goiânia
Trabalhadores em Empresas de crematório e Cemitérios SINEF
Limpeza Urbana Stilurbs
Técnicos e trabalhadores nas Universidades e Institutos Federais de Ensino Sintifesgo – Goiás 
Goiânia  

08h00: Concentração – Greve Geral

Organização: Fórum Goiano Contra as Reformas da Previdência e Trabalhista: Frente Brasil Popular; Povo Sem Medo; CUT; CTB; Intersindical; CSP (conlutas); UGT; NCST (Nova Central); Força Sindical; TST (Brasil); MST e Terra Livre

Local: em frente à Assembleia Legislativa, Goiânia

 

09h00: Saída em Caminhada até a Praça do Coreto, na Praça Cívica e

 

11h00: Ato Unificado na Praça do Bandeirante, Goiânia

 

MARANHÃO
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Rurais

Municipais

Servidores Público Federal

Urbanitários

Comerciários

Previdenciários

Bancários

Metalúrgicos

Professores

Correios

Rodoviários

Saúde

Professores Universitarios

Técnicos da Universidade

São Luís, Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa, Rosário, Bacabeira, Morros, Presidente Juscelino, Cachoeira Grande, Icatu, Humberto de Campos, Barreirinhas, Santo Amaro, Santa Rita, Anajatuba, Miranda do Norte, Cantanhede, Pirapemas, Itapecuru Mirim, Presidente Vargas, Vargem Grande, Nina Rodrigues, São Mateus, Bacabal, Pedreiras, Lago da Pedra, Lago do Junco, Lago dos Rodrigues, Santa Inês, Imperatriz, Açailândia, Presidente Dutra, Pinheiro, Caxias, Pastos Bons, São dos Patos, Colinas, São Domingos do Maranhão 15 Horas – Ato na Praça São Teodoro

 

MATO GROSSO
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Servidores públicos estaduais

Servidores da Educação Pública

Bancários

Trabalhadores dos transportes públicos

Servidores de diferentes esferas do Judiciário

 

Cuiabá

Rondonópolis

15h – Ato na Praça Ipiranga
MATO GROSSO DO SUL
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Educação

Construção civil Transporte coletivo Servidores públicos Transporte de cargas Bancários

08h – Praça Ari Coelho/ Campo Grande
MINAS GERAIS
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Correios

Metroviários

Rodoviários

Professores (Privados)

Bancários

Construção Civil

Municipais (BH)

Vestuários

Rurais

Metalúrgicos

Petroleiros

Eletricitários

Funcionários do esgoto e distribuição de água

Trabalhadores da Assistência Social

Trabalhadores da Previdência Social

Educação Estadual

Educação Municipal

Técnicos de instituições federais

Médicos

Polícia Civil

Frentistas

Saúde

Economistas

Servidores do setor judiciário

Funcionários dos Correios

Telecomunicações

Jornalistas

Gráficos

Trabalhadores do Setor do Vestuário

Rodoviários de Juiz de Fora

Belo Horizonte

Juiz de Fora

Extrema

Contagem

09h – Concentração na Praça da Estação.
PARÁ
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Portuários

Bancários

Construção Civil

Comercio

Servidores

Educação

Urbanitários

Saúde

Belém, Marabá, Santarém, Altamira,,Limoeiro do Ajuru, Abaetetuba Na Praça da República, em Belém e com a participação de 600 jovens que desde 28 à noite estarão na Praça da República, no acampamento das juventudes
PARAIBA
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Aeroviários

Bancários

Comerciários

Construção civil

Correios

Ferroviários

Frentistas

Motoristas e Cobradores

Policiais Civis

Portuários

Professores da rede privada

Professores e servidores da UFPB Professores e servidores da UEPB, Professores e servidores da rede pública de ensino

Professores e técnicos administrativos do IFPB

Servidores da Justiça Federal

Servidores da Fundac

Trabalhadores da limpeza urbana

Trabalhadores rurais

Trabalhadores da Cagepa

Energisa

Chesf

 

14h – Ato público – Ponto do Cem Reis
PARANÁ
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Asseio Cavo (Garis)

Repar

Metalúrgicos da Região Metropolitana de Curitiba

Motoristas cobradores

Bancários

Vigilantes

Postos combustíveis do centro Curitiba e principais bairros

Marmoreiros

Servidores – Campo Largo

Professores estaduais

Professores – Campo Largo

Professores Municipais – Curitiba

Metalúrgicos Fiat

Saneamento (Gerti)

Alimentação – Ponta Grossa

Metalúrgicos Ponta Grossa , Londrina, Maringá, Cascavel, Guarapuava, Irati, Pato Branco

Professores e técnicos Universidades Federais

Hospital de Clínicas

Trabalhadores Saúde Estadual

Servidores municipais e professores Araucária

Servidores Municipais São José dos Pinhais

Correios

Servidores municipais e professores – Curitiba

Curitiba

Cascavel

Londina

Maringá

Ponta Grossa

09hs – Praça Nossa Senhora de Salete – Centro Cívico – Curitiba

 

08h – Campo Largo

Na Praça do Museu (Rua Marechal Deodoro)

 

10h – Cascavel

Calçadão da Avenida Brasil, em frente à Catedral

 

07h30 – Cianorte

Em frente ao Santuário Eucarístico Nossa Senhora de Fátima

 

08h – Foz do Iguaçu

No Bosque Guarani

 

8h30 – Guarapuava

Na Praça 9 de Dezembro

 

09h – Irati

Em frente ao INSS

 

10h30 – Jacarezinho

Praça Ruy Barbosa

 

Londrina

10 horas na Av. Leste-Oeste em frente ao terminal central urbano.

 

Maringá

Em frente ao INSS a partir das 09 horas.

 

Paranavaí

Em frente à Prefeitura, às 10 horas.

 

Ponta Grossa

Na Praça Barão de Guaraúna a partir das 09 horas

 

São João do Triunfo

No trevo de entrada da cidade e em frente a Borracharia do Nejo e do Mazaropi, às 08h.

 

Toledo

Terminal Urbano, às 08h.

 

Umuarama

Na Praça Santos Dumont a partir das 08 horas e passeata pela Avenida Paraná.

 

Ato das Centrais Sindicais

Local: Boca Maldita

PERNAMBUCO
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Rodoviários,

Metroviários,

Aeroportuários,

Aeronautas,

Metalúrgicos,

Bancários,

Polícia Civil

Servidores da Assembleia Legislativa de Pernambuco

Professores da UPE,

Professores da Universidade Federal de Pernambuco,

Trabalhadores da Previdência Social,

Professores da rede municipal do Recife

Trabalhadores dos Correios,

Petroleiros

Servidores Municipais do Paulista,

Fazendários,

Servidores da Universidade de Pernambuco,

Servidores do Poder Judiciário de PE,

Guardas Municipais do Recife,

Trabalhadores em Processamento de Dados das empresas federais, estaduais, municipais e de empresas privadas.

Trabalhadores Químicos

Trabalhadores de Estabelecimentos de Ensino da Rede privada,

Trabalhadores Portuários,

Professores de Jaboatão dos Guararapes,

Trabalhadores em Educação de Pernambuco,

Servidores Municipais do Recife,

Petroleiros

Enfermeiros de PE,

Servidores Federais,

Servidores estaduais da administração direta e indireta

Agentes Comunitários do Recife,

Assistentes Sociais de PE,

Psicólogos de PE,

Farmacêuticos,

Odontologistas de PE,

Fisioterapeutas, Terapeutas Ocupacionais

Agentes de Segurança Penitenciária e Servidores do Sistema Penitenciário,

Auxiliares e Técnicos de Enfermagem  de Pernambuco,

Auxiliares e Técnicos em Saúde Bucal de PE,

Associação dos Profissionais de Educação Física,

Trabalhadores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária,

Trabalhadores da Construção Pesada,

Trabalhadores em Asseio e Conservação

Condutores de Ambulância de Pernambuco,

Sindicato dos Porteiros de PE.

Vários servidores públicos municipais, como por exemplo, de  Buíque,  São Bento do Uma, Bezerros, Abreu e Lima, Riacho das Almas, Iato, Exu, São Vicente Férrer, Tacaimbó. Tupanatinga, Sertânia, Moreno e Gravatá

Recife

Jaboatão dos Guararapes

Buíque

São Bento do Uma Bezerros

Abreu e Lima

Riacho das Almas

Iato

Exu

São Vicente

Férrer

Tacaimbó

Tupanatinga

Sertânia

Moreno

Gravatá

14h –  Concentração na Praça do Derby

 

15h – Caminhada

Ato público, concentração a partir das 09h, na Praça Oswaldo Cruz
PIAUÍ
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Professores do setor público e privado

Servidores da saúde pública

Correios

Rodoviários de Teresina

Metroviários

Comerciários

Servidores públicos municipais

Servidores judiciários federais

Petroleiros

 

09h – Ato na Praça Rio Branco com caminhada até a Praça da Liberdade
RIO DE JANEIRO
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Professores do Município do Rio de Janeiro e Região (SinproRio)
Radialistas trabalhadores nas Empresas de Energia do Rio de Janeiro e Região (Sintergia)
Bancários Rio
Bancários Teresópolis
Bancários Baixada
Bancários Campos
Petroleiros Norte Fluminense (Sindipetro-NF)
Educadores Municipais e Estaduais (Sepe-RJ)
Docentes da UFRRJ (Adur-RJ)
Trabalhadores em Educação da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (Sintur-RJ)
Docentes do Cefet (Adcefet-RJ)
Servidores da Fundação Oswaldo Cruz (Asfoc SN)
Trabalhadores da Saúde, Trabalho e Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro (Sindsprev-RJ)
Professores da UFRJ (Adufrj)
Servidores da UFRJ (Sintufrj)
Trabalhadores dos Correios (Sintect-RJ)
Servidores Técnico-Administrativos CEFET-RJ (Sintecefetrj)
Docentes da UFF (Aduff)
Servidores da UFF (Sintuff)
Docentes da UERJ (Asduerj)
Petroleiros Rio de Janeiro já aprovaram greve nos terminais de Ilha D`água e Ilha Redonda (demais setores ainda realização assembleia)
Petroleiros Duque de CaxiasRodoviários RJ

Bancários de Macaé

Professores de Macaé

Enfermeiros do RJ

Intersindical Portuária

Rodoviários do Rio

Construção Pesada

Servidores Judiciários Federal

Trabalhadores do IBAMA e ICMBio

Servidores do INPI

Trabalhadores do Museu doÍndio

Portuários do Rio

Trabalhadores do CNPi

Trabalhadores do Colegio Pedro II

Trabalhadores do INCRA

Docentes da UNIRIO

15h –Ato na Cinelândia Será comemorado no final do dia 28
RIO GRANDE DO NORTE
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Rodoviários de Natal

Rodoviários de Mossoró

Ferroviários

Portuários

Municipais

Têxteis

Bancários

Vigilantes

Professores

Construção Civil

Rodoviários

Ferroviários

Rurais

Federação dos trabalhadores na agricultura

Além da Capital, todas as cidades do estado estão mobilizadas para Paralisações e mobilizações no dia 28. 16 h – Em frente ao Shopping Midway
RIO GRANDE DO SUL
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Bancários

Municipais

Empregados em empresas de Assessoramento pericia

Fundações Estaduais

Metroviários

Professores

Porto Alegre

Passo Fundo

Caxias do Sul

Santa Maria

Cruz Alta

Ijuí

Pelotas

Erechim

Santa Rosa

Vale dos Sinos

Rio Grande

Santo Augusto

Lagoa Vermelha

São Lourenço do Sul

Fontoura Xavier

ATO – 12H – CENTRO DE PORTO ALEGRE  Será comemorado dia 29.

Ato Nacional do Polo Naval com Lula. Mais de 50.000 pessoas

RONDONIA
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Servidores da educação pública do estado

Servidores públicos federais

Bancários

Policiais Federais

Policiais Rodoviários Federais

 

09h – praça das três caixas – FBP
RORAIMA
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Saúde ( enfermeiros)

Correios

Urbanitarios

Bancários

Servidores Públicos Estadual

Servidores Públicos Federal

Servidores Públicos Municipais

Policiais Civis

Policiais  Rodoviários Federais

Educação Publica e Privada (Escolas e Universidades)

Agricultores Familiares

Pescadores

Auditores Fiscais

06h – Ato em frente ao IBAMA

 

09h – Caminhada até Centro Cívico

 

Várias cidades farão atos

SANTA CATARINA
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Servidores Públicos Municipais

Servidor Público Estadual

Professores da Rede Pública estadual

Servidor Público Federal

Professores da rede privada de ensino

Trabalhadores da rede privada de saúde

Policiais Civis da região de Criciúma

Metalúrgicos

Bancários

Comerciários

Agricultores Familiares

Trabalhadores do transporte público

Trabalhadores dos Institutos federais

Psicólogos

Eletricitários

Auditores Fiscais

Professores e funcionários da universidade federal

Trabalhadores no judiciário estadual e nacional

Trabalhadores no serviço de limpeza e coleta de lixo da capital (COMCAP)

Trabalhadores na Indústria da Alimentação

Trabalhadores na Indústria dos Papéis

 

17h – Ato em Florianópolis

 

Atos confirmados no Oeste:

Maravilha;

Chapecó;

Xanxerê;

Xaxim;

Campo Erê;

Concórdia;

São Domingos;

Pinhalzinho;

Saudades.

SÃO PAU- 
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Transporte

Metroviários SP

Rodoviários SP

Ferroviários linhas 11, 12 da CPTM

Sorocaba – 100%

Guarulhos paralisação de 24 horas com contingente de 30% das frotas nas ruas

Rodoviários  de Santos

Rodoviários  de Campinas

Portuários de Santos

Rodoviários do ABC

Rodoviários de Bauru

Aeroportuários de Guarulhos

Condutores de Piracicaba

Condutores de Ribeirão Preto

Ônibus de Vargem Grande Paulista

Rodoviários de Osasco

Rodoviários Vale do Paraíba

Educação

Apeoesp (Base Estadual)

Simpeem (base municipal) – assembleia em frente a prefeitura de SP as 15h dia 28/04

SINPRO – (Escolas Particulares) – ABC

SINPRO – (Escolas Particulares) – Jundiaí

SINPRO – (Escolas Particulares) – São Paulo

SINTEP – Poá

SINTEFRAMO – Francisco Morato

Professores de Jundiaí – Municipais e particulares

Professores de Sorocaba – Estadual, Municipais e particulares e Universidade Federal

SINTUSP – Trabalhadores da USP

Faculdade de medicina de Ribeirão Preto

PUC – Campinas

Químicos

São Paulo – Zona Sul – Av. Nações Unidas

São Bernardo do Campo – ABC

Cotia

Barueri

Osasco

Jundiaí

Vidreiros do Estado de SP

Petroleiros:

Refinarias:

Paulínia (Replan)

Capuava (Recap)

São Joé dos Campos

Cubatão

Terminais:

Guarulhos

Guararema

Barueri

São Caetano

Ribeirão Preto

São Sebastião

UTGA Caraguatatuba

Santos

Metalurgicos

ABC

Jundiaí

Sorocaba

São Carlos

Itaquaquecetuba

Vale do Paraíba – Taubaté

Pindamonhangaba

 

Bancários – Financeiro – FETEC

São Paulo, Osasco e região

Mogi das Cruzes

Campinas

Guarulhos

Sorocaba

Jundiaí

 

Comercio e Serviço

Osasco

Siemaco Baixada Santista – trabalhadores de asseio em conservação e limpeza urbana

 

Municipais

SINDSEP – São Paulo

Municipais do ABC

Municipais de Bauru

Municipais de Jundiaí – Guarda Civil e UBS’s

Municipais de Franco da Rocha

Municipais de Presidente Prudente

Municipais de Mairiporam

Municipais de São José dos Campos

 

 

Comunicação

Jornalistas (base estadual)

Correios de SP

Correios de Ribeirão Preto

Empresa Brasil de Comunicação (EBC) – aprovado estado de greve com indicativo de paralisação 28/04

Gráficos de Jaú

 

Construção Civil

Bauru

Botucatu

Mogi das Cruzes e Suzano

 

Urbanitários

Eletricitários de Campinas

Sinergia

DAE Jundiaí

Sintaema – Trabalhadores agua, esgoto e meio ambiente SP

 

Saúde e Seguridade

SINSPREV – trabalhadores da Saúde e Previdência do estado de SP

SITRAEMFA – trabalhadores em entidade de assistência a criança e ao adolescente

 

Servidores Estaduais

SINDIQUINZE – Trabalhadores 15 região de Campinas

Judiciário estadual, federal e trabalhista de Ribeirão Preto

TRT – 3

TRT – 4

TRT – 5

17h – Ato Largo da Batata

 

08h – ARARAQUARA – Praça Santa Cruz

09h   – Av dos Araçás, 1300

10h – Bragança Paulsita, Pça Raul Leme

08h – Catanduva – Pça Nove de Julho

08h – Hortolândia – em frente a Prefeitura

08h- Registro – Rua Ana Pinto Banks, 930

09h – Ribeirão Preto – Teatro Dom Pedro II

09h – Ribeirão Preto – Rua Álvares Cabral, 370

08h30 – Rio Claro – Jardim Público

07h – Santo André – Sindicato dos Bancarios do ABC

08h – Sorocaba – Pça Coronel Fernando Prestes

10h – São Carlos – Prça do Mercado

16s – São José do Rio Preto – Em frente ao INSS

07h – São Sebastião – Terminal Transpetro – TEBAR

08h- Votuporanga – Praça São Bento

 

A partir das 12hs – Na Avenida Paulista – MASP
SERGIPE
Categorias Cidades Atos 1 de maio
CUT

Professores

Servidores do INSS

Servidores Min. Público

Servidores TJSE

Assistentes Sociais

Psicólogos

Nutricionistas

Servidores Glória

Servidores Frei Paulo

Servidores Divina Pastora

Servidores Itabi

Servidores Estância

Servidores Monte Alegre

Servidores Poço Verde

 

 

CTB

Enfermeiros

Bancários

Construção civil

Sinter (Emdagro)

 

UGT

Comerciários

 

FORÇA SINDICAL

Fisioterapeutas

Farmacêuticos

 

SEM CENTRAL

Servidores UFS

Professores UFS

Odontólogos

 

 

14h – Na Praça General Valadão

TOCANTINS
Categorias Cidades Atos 1 de maio
Educação

Comerciários

Saúde

Vigilância

S Servidores Públicos Federais

Agentes Comunitários de Saúde

Condutores e Funcionários Auto-Escola

Técnicos e Auxiliares em Enfermagem

Servidores Públicos Municipais

Eletricitários

Trabalhadores Rurais

Servidores Públicos Estaduais

Servidores da Defensoria Pública

Servidores Judiciário

Moto-Taxi

Táxi

Músicos

Auditores Fiscais

Servidores Públicos Municipais (Palmas)

Servidores Ministério Público Estadual

Servidores Tribunal de Contas

Policiais Civis

Técnicos Segurança do Trabalho

Bancários

Bares, Restaurantes e Hotelaria

Servidores Judiciário Federal

Correios

Telecomunicações

Farmacêuticos

Profissionais Educação Física

 

Palmas

Gurupi

Araguaiana

Porto Nacional

Tocantinópolis

Guaraí

09h – Ato Avenida JK – Centro de Palmas

 

16h – Ato Avenida Tocantins – Taquaralto

Ato do dia 1º será comemorado no ato do dia 28/04 – Conjunto com as Centrais

 

CUT NACIONAL