Olivier Anquier
olivier Olivier Anquier se prepara para mais uma temporada do reality 'Bake off' Olivier Anquier

No forno! Olivier Anquier começa a gravar próxima temporada do Bake off Brasil

Publicado em Entrevista

Francês Olivier Anquier está com a mão na massa para comandar mais um reality no SBT. O chef quer ser surpreendido!

Esta semana será especial para Olivier Anquier. Está previsto para esta sexta-feira (7/6) o início das gravações da nova temporada do Bake off Brasil, reality show de confeitaria que ele comanda no SBT. A expectativa é das melhores. O que o francês quer é ser surpreendido pela beleza, mas especialmente pelo paladar.

“O bolo é para proporcionar prazer. O visual é importante, mas a proposta principal é o paladar, então vou focar muito mais na parte gustativa do que na parte estética desta vez”, afirmou Olivier, em entrevista ao Próximo Capítulo.

Experiente no ramo de reality shows, Olivier já esteve à frente do Cozinheiros em ação, do Batalha dos confeiteiros e teve programas, como o Diário do Olivier. Mas nem pense em ver o francês concorrendo em um programa similar. “Apresentei vários reality shows e gosto muito de participar desta forma, não me imagino participar competindo”, garante.

Além do Bake off Brasil, previsto para estrear em agosto no SBT, Olivier pode ser visto — ou revisto — nas reprises do Diário do Olivier, na programação do GNT. “O Diário do Olivier é um trabalho atemporal, consistente e tem todos os atributos que se espera de um programa de televisão; leva o telespectador para uma viagem e descobertas que talvez as pessoas não fariam sozinhas, é lúdico, construtivo e rico em história e informação”, comemora.

Pai, chef, apresentador, empresário… Olivier é muitos em um só. Pensa que a tarefa de conciliar isso tudo é complicado? Não para Anquier: “Isso é muito simples porque não divido a minha vida como uma pizza, para mim é tudo uma coisa só. O que procuro é administrar essa minha vida intensa porque a vida é uma só e o paraíso é agora. O contato humano me move e é essa energia que faz com que eu consiga fazer tudo.”

Leia entrevista com Olivier Anquier!

Olivier Anquier
Apresentador de vários reality showws na tevê, Olivier Anquier não se imagina competindo em um deles

Você vai começar a gravar a nova temporada do Bake off. Quais serão as novidades desta temporada?
Por enquanto não recebemos essas informações sobre a nova temporada, mas já existe um imenso entusiasmo da equipe de produção, principalmente pela qualidade dos participantes da temporada deste ano.

Há data prevista para a estreia?
Está previsto para estrear em agosto e começaremos a gravar em 7 de junho.

Qual é a sua expectativa para essa temporada?
Ser surpreendido, ter um leque muito mais amplo de preparos de recheios, bolos. O bolo é para proporcionar prazer. O visual é importante, mas a proposta principal é o paladar, então vou focar muito mais na parte gustativa do que na parte estética desta vez.

Você já apresentou vários reality shows. Participaria de algum? De qual?
Apresentei vários reality shows e gosto muito de participar desta forma, não me imagino participar competindo.

O L’Entrecote d’Olivier tem um prato apenas. Qual é o segredo para que o cliente não fique enjoado dele?
É um conceito que lancei, inovei e surpreendi. O L’Entrecôte d’ Olivier tem 10 anos, dois em São Paulo. E há 10 anos a clientela cresce, se renova, mas também permanecem os antigos, desde os primeiros anos. O segredo é simples: logo quando lancei o conceito do restaurante de um prato só, não foi qualquer prato, escolhi o mais universal e apreciado de todas as culturas, gerações e origens sociais do mundo. E acredito que as pessoas não enjoam do meu prato, mesmo depois de tantos anos, porque procuro fazer com que as pessoas vivam a mesma emoção de sempre, seja hoje, amanhã ou ano que vem. Se tem uma coisa difícil e que é o verdadeiro desafio na gastronomia é a padronização, isso significa fazer o mesmo prato sempre igual. Isso é um dos segredos, além das minhas técnicas de preparo.

O GNT continua reprisando o Diário do Olivier. Tem vontade de fazer temporadas novas do programa?
É um programa extraordinário, com o tipo de produção que dá vontade de fazer a vida toda. Comecei a gravar o primeiro em 1998, foi ao ar em janeiro de 1999. Quase completando 20 anos e hoje, dois anos depois, estou vendo que o programa está reprisando, o que me agrada bastante. É um trabalho atemporal, consistente e tem todos os atributos que se espera de um programa de televisão; leva o telespectador para uma viagem e descobertas que talvez as pessoas não fariam sozinhas, é lúdico, construtivo e rico em história e informação. Atualmente já vivenciei muitas coisas, sou pai, marido e o formato do Diário do Olivier exige uma rotina muito aventureira que eu teria que ficar longe disso tudo. Mas fico muito feliz em ver as reprises!

Em 2008 você apresentou um espetáculo de teatro, Olivier forno e fogão. Como foi a experiência? Tem vontade de repetir?
Foi uma grande aventura, sensacional! Inclusive, criei esse programa quando saí a primeira vez do GNT. Nesses três anos de flotação eu criei o Olivier forno e fogão porque é a minha vida. Quis arriscar e ter a ousadia de criar o primeiro espetáculo culinário, em um palco italiano, em um teatro, no caso em São Paulo. Foi uma experiência extraordinária. Gosto da constância com as pessoas, como por exemplo recentemente em Campinas, onde estive com mais de 4 mil pessoas na minha frente e consegui, em alguns minutos, a partir do momento que entro no palco, formar uma família só e, juntos, vivenciamos um momento de grande alegria, grandes emoções. É algo mágico, com certeza faria de novo. É possível que um dia eu faça algo parecido em um palco.

Você é apresentador, chef, empresário, pai… Como faz para conseguir dar conta de tudo isso?
São muitas coisas mesmo! Mesmo assim continuo tendo espaço para coisas novas e viver intensamente a minha vida com novidades. Isso é muito simples porque não divido a minha vida como uma pizza, para mim é tudo uma coisa só. O que procuro é administrar essa minha vida intensa porque a vida é uma só e o paraíso é agora. Então eu tento selecionar o que faço e fazer com que tudo seja intenso e prazeroso para mim. Passo todos os dias em todos os meus restaurantes, padaria, vou de mesa em mesa com o maior prazer. O contato humano me move e é essa energia que faz com que eu consiga fazer tudo.