masterchef1

MasterChef Profissionais define os finalistas. Saiba que são!

Publicado em Reality show

Semifinal do MasterChef Profissionais teve guerra de nervos entre os participantes e jurado passando mal. Veja como foi!

Mais do que nas panelas, a guerra da semifinal da terceira temporada do MasterChef Profissionais foi de nervos, com direito a muita provocação entre os três candidatos ー Rafael, Heaven e Willian. A própria apresentadora Ana Paula Padrão jogou lenha na fogueira ao fazer comparações entre o trio e dizer, por exemplo, que Rafael foi quem mais ganhou provas e mais tempo esteve no mezanino e que Heaven foi quem mais provas de eliminação disputou.

Na hora de anunciar a primeira prova, vem a lembrança: dali sai o primeiro finalista da temporada. “E vai ser um dia de muitas lágrimas. Vocês vão ter que fazer uma prova em que a cebola deve brilhar”, brincou Erick Jacquin. Paola Carosella completa dizendo que o desafio não termina aí: “o prato tem que ter três versões ou texturas de cebola e tem que encher nossa alma”.

A primeira reação de Rafael foi de felicidade, pois ele se disse seguro com o ingrediente. Heaven ficou sossegada também. Willian foi quem mais demonstrou preocupação. Aliás, o gaúcho está numa fase confusa. Lembra do episódio anterior? Ele mal conseguiu fazer Jacquin entender o que ele faria.

Rafael se atrapalhou com o forno e demorou a acertar o modo de programar a máquina. “Mas está aqui e até hoje não se entendeu com o forno?”, provoca Willian. Parece que a resposta era não, pois quando o timer apitou Rafael estava em outro processo da receita e só foi desligar quando uma incomodada Paola Carosella reclamou que o barulho poderia estar atrapalhando Heaven e Willian.

Na hora de apresentar os pratos aos jurados Paola Carosella, Henrique Fogaça e Erick Jacquin, Willian foi o primeiro a ser chamado. Paola criticou o gaúcho dizendo que o consomê que ele serviu estava mais para um caldo e Fogaça disse que faltava unidade à receita e ressaltou que Willian é bem melhor do que foi mostrado ali. Era um elogio? Willian achou que não e saiu cabisbaixo da avaliação.

Rafael teve uma boa avaliação do seu prato, um bonito flan de cebola. “É simples, elegante, sofisticado, bem construído”, elogiou Paola. Willian não escondeu a decepção e nem as lágrimas. Bem que o Jacquin avisou que era dia de chorar.

A avaliação de Heaven também foi positiva ー “você está aqui, no prato. É muito autoral e isso é maravilhoso”, disse Paola. A decisão não foi fácil para o experiente trio. Jacquin disse que “teve briga” e Paola ressaltou que era por isso que eles eram três, para evitar empates. No fim das contas, Rafael foi escolhido o melhor da prova e conquistou mais uma vez o espaço no mezanino, com um plus de ter a vaga na final.

Saiba quem é o outro finalista do MasterChef!

Band/Divulgação. Heaven mostrou destreza ao desossar a sela de cordeiro no MasterChef
Band/Divulgação. Heaven mostrou destreza ao desossar a sela de cordeiro no MasterChef

A segunda prova começou com uma Heaven animada e um Willian completamente pra baixo, ainda com cara de choro. Antes de anunciar qual seria o desafio, Ana Paula Padrão informa que Henrique Fogaça passou mal entre as duas provas e não poderá julgar a semifinal. Será que foi porque ele comeu muita cebola?

Assim, Rodrigo Oliveira, chef do Mocotó, se apresentou para cumprir o papel de Fogaça. Fã do estrelado cozinheiro, Willian ficou ainda mais nervoso. Isso que ele ainda nem tinha visto a prova.

Cada um deles recebeu uma sela de cordeiro e teve que prepará-la recheada e com pelo menos três acompanhamentos. O detalhe: eles teriam que desossar a carne antes de cozinhá-la!

Do mezanino, Rafael continua na missão de provocar Willian e dá dicas preciosas a Heaven. Mas quando o gaúcho precisa, Rafael se rende e também ajuda.

O desespero toma conta de todo mundo quando Willian tira o cordeiro do forno e ele abriu, derramando o recheio. Até Paola não segurou as lágrimas.

Willian não tinha muita energia para a prova de eliminação que valia vaga na final
Willian não tinha muita energia para a prova de eliminação que valia vaga na final

A produção da prova caprichou e os pratos foram servidos numa mesa arrumada como se fosse um banquete. Heaven foi elogiada, mas os jurados estranharam o purê de maçã verde como acompanhamento. Willian deu a volta por cima recheou o cordeiro de novo e serviu um prato elogiado, apesar de uma polêmica salada de ovo.

No fim, Jacquin disse que aquele era um “momento maravilhoso” porque os dois tinham ido bem na prova. “O finalista passou por momentos difíceis aqui dentro, mas quando isso acontece um chef pensa e resolve, não fica chorando. Foi isso que você fez”, completou ao anunciar que a final será disputada por Rafael e Willian, dois grandes rivais desde o início da competição.