Comédias Românticas
Comédias Românticas Reprodução/Internet Comédias Românticas

Confira as melhores comédias românticas originais da Netflix

Publicado em Filmes, Lista, Sem categoria

Amores jovens, adultos, héteros e gays. O streaming se especializou em comédias românticas. Veja uma lista das melhores!

As comédias românticas são o atual filão da Netflix. Só neste ano, o serviço de streaming disponibilizou em sua plataforma diversas produções originais do gênero e também já se prepara para o lançamento de outro título que pode se tornar o queridinho do momento. Aproveitando essa onda, o Próximo Capítulo apresenta uma lista com os melhores títulos originais da Netflix. Prepare o lenço, ajuste o monitor e relaxe com essas comédias românticas!

Comédias românticas da Netflix:

1) O plano imperfeito

O plano imperfeito
Crédito: Netflix/Divulgação

A doce trama de dois jovens assistentes (Harper e Charlie) que traçam um plano para que os chefes tenham um amor e, em consequência, eles ganhem uma folga é revigorante. Os enredos originais e os momentos de altos e baixos pouco previsíveis fazem da produção uma opção espirituosa do gênero comédia romântica.

Protagonizada pelos atores Zoey Deutch e Glen Powel, dirigida por Claire Scanlon, O plano imperfeito é, acima de tudo, divertido. Um enredo ideal para aquele fim de domingo preguiçoso.

2) Quando nos conhecemos

Quando nos conhecemos
Crédito: reprodução/Cinematecando

A proposta de Quando nos conhecemos talvez não seja tão original, mas a trama abusa do romantismo, que fez muitos fãs deste gênero. A história do homem, Noah, apaixonado que acaba se tornando apenas um “amigo” e consegue voltar no tempo para mudar tal amizade, entrega um tom de paixão com níveis acentuados.

A produção está sob a liderança de Adam Devine e sejamos justos: o papel feminino do casal, interpretado por Alexandra Daddario (Avery) se torna consistente, porém secundário. O filme ficou com a direção de Ari Sandel.

3) Ibiza: Tudo pelo DJ

Ibiza: Tudo pelo DJ
Crédito: Reprodução/Pipocas Club

O filme protagonizado por Gillian Jacobs (e dirigido por Alex Richanbach) talvez o seja o mais humilde da lista. Só que nem por isso é menos digno de menção. A história acompanha uma mulher forte e organizada (Harper), que sempre colocou os objetivos profissionais acima dos pessoais. Até que um dia, se apaixona e decidi ir atrás do homem da sua vida.

O problema da trama surge a partir do momento em que o par romântico da protagonista é um DJ (Leo) e está viajando o mundo embarcando nas melhores festas e convivendo com várias mulheres, o que é um desafio para a heroína.

4) A barraca do beijo

A barraca do beijo
Crédito: Reprodução/Capricho

Esta dica talvez seja a que tem maior popularidade. Baseado no popular YA literário de Beth Reekles, a trama se constrói em cima do improvável amor entre uma jovem (Elle) e o irmão (Noah) do seu melhor amigo (Lee). Enquanto a relação se mostra impossível, pelo grau de parentesco entre os personagens masculinos, o público se diverte – mas não tanto se emociona – com o carisma, e principalmente, a beleza de Joey King e Molly Ringwald.

Sob a direção de Vince Marcello, o filme é um daqueles queridinhos do Tumblr, especialmente por conta do namoro na vida real – e exaustivamente explorado no Instagram – dos protagonistas. Mais estilo comédia “torta na cara”, a produção provavelmente atrairá mais os jovens.

5) Alex Strangelove

Alex Strangelove
Crédito: Reprodução/Cinema Pla’net

Sob o excelente protagonismo de Daniel Doheny, a história apresenta as descobertas de um jovem (Alex) que gostaria de ter tudo muito bem resolvido, mas não consegue. Um exemplar estudante, amado pelos professores, com uma faculdade garantida e a namorada perfeita, o garoto se prepara para ter a primeira relação sexual com a garota dos seus sonhos, mas acaba tendo de lidar com uma paixão improvável: seu novo amigo (Elliot).

A produção com direção de Craig Johnson então mergulha em temas pouco comuns às comédias românticas, mas fundamentais a qualquer filme do século 21: como orientação sexual, primeira paixão, descobertas e superação. Mais inteligente e perspicaz que maioria das produções do gênero, o filme é uma opção para divertir ao lado do grande amor.

*Menção honrosa: Para todos os garotos que já amei

Para todos os garotos que já amei
Crédito: Reprodução/Editora Intrínseca

A produção estrelada por Lana Condor e dirigida por Carrie Pilby ainda não chegou à Netflix, mas já tem data marcada: 17 de agosto.

A história apresentará o drama de uma jovem (Lara) que terá os nomes – e declarações – de todos os seus grandes amores divulgados para toda a escola.

A produção já estreia com o pé direito graças aos burburinhos que anda propagando pelas redes sociais. Para quem não sabe, o roteiro se baseia na obra YA de Jenny Han, um best-seller.