Cantora Babi Ceresa
Babi Ceresa Crédito: Instagram/Reprodução

Brasiliense Babi Ceresa garante vaga no The voice Brasil

Publicado em Reality show

Jovem cantora e compositora Babi Ceresa conquistou uma vaga no time de Ivete Sangalo

A cantora e compositora brasiliense Babi Ceresa garantiu mais uma vaga para a capital federal no The voice Brasil. Ela se tornou a quarta representante da cidade no reality show musical.

A jovem de 24 anos se apresentou na noite desta quinta-feira (12/10) ao som de Side to side, sucesso de Ariana Grande. A versão da faixa da cantora pop fez com que Ivete Sangalo virasse a cadeira para Babi e garantisse a permanência da participante na próxima fase do programa musical.

TO NO THE VOICE BRASIL!!!!! Que felicidaaaaaadeeee!!!!!!!! Liguem suas TVs ❤️✌🏼❤️

A post shared by B A B I C E R E S A (@babiceresa) on

Em Brasília, Babi Ceresa é conhecida por cantar em bares e restaurantes da cidade canções do pop e da house music. Confira abaixo uma versão do hit Deu onda na voz da brasiliense.

Saiba mais sobre a participação de Brasília nesta edição do The voice

Colaboração de Beatriz Queiroz* (sob supervisão de Vinicius Nader)

Quando Ellen Oléria cantou Taj Mahal, de Jore Ben Jor, na primeira final do The Voice Brasil em dezembro de 2012, ela mostrou o potencial dos artistas brasilienses. Na quinta edição do programa, Dhi Ribeiro, Nãnan Matos e Deborah Vasconcellos confirmam que a capital do país é também um berço de bons músicos.
Parte do time de Carlinhos Brown, Deborah representa Brasília e o samba ao lado da também brasiliense Dhi Ribeiro, que conquistou uma vaga no time do técnico na primeira noite de audições às cegas. “Brasília é uma cidade que exporta talento, e representar minha cidade com a bandeira do samba é de responsabilidade infinita, mas me traz muita felicidade sentir que o público e as pessoas estão torcendo e me veem como apta a isso”, comemora Deborah.

A cantora nasceu em Brasília, cresceu no Rio de Janeiro e mora no berço do samba há quatro anos. “Fui em busca de visibilidade e reconhecimento do meu trabalho, é aqui que as coisas acontecem. Os maiores compositores de sambistas que foram meus ídolos por muitos anos hoje são também meus amigos. Fui amparada e abraçada por eles.”

Outra brasiliense que está entre os participantes do programa é Nãnan Matos. A cantora é uma das integrantes do time de Lulu Santos e mostrou a alegria de fazer parte do programa em um post no Facebook. “Tô chegando, bem chegada! E sei que não ando só! Tem uma falange conspirando pra que tenhamos voz e que a nossa voz alcance as profundezas desse momento”, escreveu.

Nãnan também aproveitou a rede para agradecer as pessoas que estiveram ao lado dela na caminhada musical. “Até agora, só consigo agradecer! Obrigada pai e mãe: Chico Piaui e Jacira Silva — Eric Naves, você foi um companheiro incrível nesse momento de muito amor e luz! Amigos queridos e alunos do Foli Ayê: alegria em estar conectada com vocês!”

Deborah Vasconcellos também lembrou das pessoas que estão ao lado dela desde o início da carreira. Ela revelou que não chegou a dormir e recebeu muitas mensagens do público e amigos de Brasília. “Me sinto muito grata e muito emocionada porque tudo que consegui foi por conta desse apoio.” A cantora também revela que está feliz com a chance de trilhar um caminho ao lado de Brown por conta da forte representatividade do artista.

As trajetórias

Deborah Vasconcellos foi escolhida no último segundo por Carlinhos Brown. Com base nas influências que tem desde a infância, ela cantou a composição É luxo só, de Ary Barroso. Ela trouxe à canção as batucadas do samba carioca e as harmonias brasilienses para garantir uma vaga.

Dhi Ribeiro encantou os jurados com a interpretação de Milagres do povo, de Caetano Veloso, na primeira noite de audições às cegas. A sambista conquistou uma vaga no time de Carlinhos Brown e foi assunto nas redes sociais ao lembrar da época em que modelou com Ivete Sangalo em Salvador. A nova técnica chegou a postar um storie no Instagram de um desfile em que dividiu o palco com Dhi.

Nãnan Matos mergulhou na música popular brasileira e deu voz ao hit de Caetano Veloso, Reconvexo. A interpretação dela fez com que as cadeiras de Michel Teló e Lulu Santos se virassem, e ela optou por ficar com Lulu.