Isso vai passar

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

O ermo. Vinicius de Moraes tinha alguma obsessão com este substantivo, presente em algumas de suas poesias – eróticas, como Ah, como eram belos neste instante os ermos marítimos…, ou românticas como Redondilhas para Tati e Soneto do Amor como um Rio – e que definiu o local onde surgiu Brasília, na Sinfonia da Alvorada. Sabe-se que nesta terra viveram […]

JK no carnaval

Publicado em Deixe um comentárioCrônica, MPB

Em fevereiro de 1964, pouco mais de dois meses antes da eclosão da então chamada Redentora de 31 de março, Brasília torcia pela volta de seu fundador nas eleições marcadas para 1965. Uma das músicas do carnaval brasiliense daquele fevereiro era justamente JK, cantada por Selma Costa, que era mais conhecida como intérprete de rumbas. A marcha era praticamente um […]