O machismo em cantadas

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

O carnaval acabou, Momo perdeu o reinado e as coisas voltam ao normal. Mas o normal mudou. Não sei quem inaugurou cadeia por ter cometido o crime de assédio sexual, que estreou nessa folia, mas a história machista brasileira jamais será a mesma. Mas o machismo não vai morrer por decreto. Há toda uma cultura envolvida e que agora pode […]

Dá licença de brincar?

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

O telefone toca e do outro lado da linha está um amigo que tem pinta de roqueiro, usa anel de roqueiro, é irmão de roqueiro e dança rock até com a cachorra. Mas ele queria falar de carnaval, assunto que eu imaginava estar longe das preocupações dele. – Irmão, você consegue alguém que pode nos ajudar? A gente quer licença […]

A música abandonada

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Ninguém me tira da cabeça que Renato Vivacqua desistiu de escrever sobre música brasileira, principalmente sobre marchinhas de carnaval, só para não ter que comentar o que achava de Jenifer, Dalila, Juliana e outras mulheres – temas carnavalescos recentes – que tomaram o lugar das mulatas, loirinhas e outras musas sem nome, mas com graça, de ontem. Vivacqua é um […]

O resultado da folia

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Como esse negócio de carnaval em março é meio estranho, a folia já começou. A data é definida a partir do equinócio da primavera do hemisfério norte, embora moremos do lado de baixo do Equador. O domingo de Páscoa cai no primeiro domingo depois da lua cheia que se segue ao equinócio e é o que, sete semanas antes, define […]

Crise de identidade

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Agora todo dia é dia de malhar o Judas. Antigamente confinada ao sábado de Aleluia, a tradição católica de descer a lenha e queimar o tal Iscariotis – e que, aliás, vai contra toda a concepção cristã de perdão amplo e irrestrito – agora acontece a cada minuto nas chamadas redes sociais, que revelam sua face menos sociável e mais […]

Perguntas sem fim

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Niquento é um sujeito que se importa com tudo o que não tem importância; exige pormenores, é difícil de ser convencido de alguma coisa e fica entre o manhoso e o rabugento. Estão cada vez mais abundantes, os niquentos. São pessoas que acreditam que tudo tem que ter resposta, quando qualquer um sabe que tem muita coisa que não se […]

Sempre nas últimas

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

O mundo tem pressa; o movimento de rotação do planeta não foi alterado, mas as 24 horas do dia parecem passar bem mais rápido que há poucos anos. Mesmo que ninguém tenha a menor ideia de onde quer chegar, não dá para perder tempo e Maurição levanta uma questão séria: “Quando foi que um segundo virou uma eternidade?” Ele acompanhava […]

Como salvar o saci

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Uma boneca de pano que fala pelos cotovelos, um sabugo de milho com título nobiliárquico, um leitão casadoiro, saci de carapuça vermelha e peixes que falam são alguns dos personagens que habitam o Sítio do Pica-Pau Amarelo. Estes seres, e mais alguns humanos, foram a porta de entrada de milhares – milhões? – de brasileiros no mundo dos livros, a […]

A hibernação das palavras

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Dr. João é sujeito culto. Dia desses deixou escapar, numa frugal conversa no bar, que estava impressionado com a quantidade de atoardas que se espalham diariamente. Se ele falasse que estava abismado com tanta fake news, embora poucos no recinto falem inglês, ninguém estranharia, mas atoarda é hoje uma palavra que só se encontra nas palavras cruzadas de A Recreativa. […]