Sandices artísticas

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Mais um videozinho com artistas falando circula pelas redes sociais. Zezé Motta, Caetano Veloso, Ivan Lins e mais um monte de celebridades dão opinião sobre a reserva do Cobre, na Amazônia, local que certamente não conhecem. À parte o festival de sandices ditas pelos protagonistas, pergunta-se: Será que alguém se deixa guiar por alguma opinião supostamente engajada de artistas do […]

Dylan tem o que dizer

Publicado em Deixe um comentárioRock

Em 1963, plena guerra fria, Bob Dylan lançou uma canção que dizia mais ou menos assim: “Venham seus mestres da guerra/ Vocês que constroem todas as armas/ Vocês que constroem aviões mortais/ Vocês que constroem grandes bombas/ …Eu só quero que saibam/ Que eu vejo vocês através de suas máscaras”. Tem mais: “Vocês que nunca fizeram nada, a não ser […]

CRÔNICAS REVISTAS: Cena brasiliense

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

De longe é bonito de ver; de perto, um inferno. O começo da seca em Brasília traz, em contraste com o céu anil, redemoinhos que jogam poeira vermelha e folhas esturricadas para o alto, nas áreas mais abertas da cidade. São os lacerdinhas, apelido para lembrar Carlos Lacerda, político carioca de sulfurosos discursos, que causavam reboliço na República. Chamado de […]

Nos tempos do rei Arthur

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

  Agora sim os ingleses têm um assunto sério para discutir. Chega de falar da saída da Europa, da bomba do Kim Jong e outros escapismos. Há um bebê real à vista; e pouca coisa é mais levada a sério do que a família real naquela estranha ilha – com ramificações pelo mundo afora, do Canadá à Austrália, passando pela […]

Os animais na política

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Ninguém vai poder reclamar que não há renovação na política brasileira. Na próxima eleição, o eleitor pode votar nos seguintes partidos: Podemos, Novo, Avante, Livres, Progressistas, Centro ou Patriota, entre outros. São nomes bacaninhas e trazem significados explícitos, fáceis de entender. O meu favorito é o Podemos. Deixa tudo no ar: podemos roubar, enganar, mentir… Mas diante do abismo em […]