Ordem unida

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

As mulheres não compreendem bem a relação de maridos, namorados e afins com os bares – mesmo que muitas sejam frequentadoras autônomas desses estabelecimentos. Talvez por não entenderem que ali é o espaço que todo ser humano precisa para se desligar, uma espécie de parquinho de diversões para adultos, onde são permitidas reações que, em qualquer outro espaço, seriam reprimidas. […]

A vida sem pausas

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Amigos são preciosos, mas a solidão – que é a nossa própria companhia – não vale menos que eles. Algumas vezes o melhor acompanhante está dentro dos próprios sapatos da gente, usa as mesmas meias, e só espera uma chance para conversar, para escolher a estrada a seguir diante da encruzilhada que se apresenta à frente. É o momento que […]

Falando em goiaba

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Não faz muito tempo tive que cortar a goiabeira que nasceu espontaneamente no fundo do quintal. Nada se aproveitava. As goiabas cresciam cheias de bicho e com a casca rachada ou endurecida. Consultei amigos que conhecem plantas e cada um tem sua receita; a mais comum mandava que eu envolvesse cada fruto, logo depois da floração, num saquinho de pano […]

Mortos ilustres

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Há uma canção de Herivelto Martins e Marino Pinto que diz que segredo é para quatro paredes. Acredito nela, mas não ao ponto de cantar desbragadamente. Talvez por isso tenha tantas restrições a analistas, psicólogos e esse pessoal que vive de ouvir problemas alheios. Para mim não serve; sem meus segredos eu estaria irremediavelmente incompleto. Ainda levo fé na vida […]

De que servem as cigarras?

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Não acredito mais em cigarras. Semana passava elas se engoelaram numa algazarra infernal e pararam de repente, anunciando uma chuva que, pelo menos até a hora em que essas linhas vão preenchendo a página branca, não caiu. Como diz minha mãe, e ninguém mais, que canícula! Eu sempre acreditei mais nesses insetos – que aliás não têm goelas, mas um […]

Para falar de flores

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Antes mesmo da mudança da estação, as chuvas caíram e fizeram a gentileza de entregar uma cidade verdinha à primavera. Os gramados vicejam rapidamente, mostrando a força da natureza, que colore um pouquinho a vida da gente, mostrando que há muitas cores importantes, além da camisa do futebol e das bandeiras dos partidos. Mais um pouquinho, teremos novas cores chegando. […]

O preço da lágrima

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Evito cemitérios. Não chega a ser uma coimetrofobia como a de Jorge Amado, que nem depois de morto entrou em um deles, já que pediu para ser cremado. Mas há uma certa repulsa pelos chamados campos santos e compromissos fúnebres. No campo da esperança é ainda pior, porque é preciso se desviar das covas que são marcadas apenas por uma […]