Imagem: TJAM/Divulgação
Imagem: TJAM/Divulgação

TJAM planeja abrir concurso para todos os níveis de escolaridade ainda este ano

Publicado em Concursos

Do CorreioWeb – O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) está trabalhando para abrir um novo concurso público ainda neste ano. Na última quinta-feira (5/7), foi definida a comissão organizadora encarregada dos atos administrativos preparatórios. Na terça-feira (10), a comissão realizou a primeira reunião com o objetivo de elaborar estudos que embasarão o número de vagas e etapas.

A definição da comissão foi feita um dia após o desembargador Yedo Simões tomar posse como presidente do Tribunal. Simões afirma que uma de suas metas é a realização do novo certame. De acordo com o órgão, serão ofertadas vagas para todo o estado com cadastro de reserva para todos os níveis de escolaridade.

“Temos a pretensão de divulgar o edital do concurso ainda neste ano. Iniciamos o trabalho prévio, que envolve o estudo de demanda de profissionais; a realização de atos administrativos preparatórios; um estudo de possíveis impactos financeiros e, inclusive, e da necessidade de eventuais ajustes na legislação que trata da lotação e provimento de cargos no âmbito do Tribunal, medida esta que terá de ser submetida à apreciação da Assembleia Legislativa do Estado”, ressaltou o presidente do TJAM.

 

Histórico

O último concurso para o TJ/AM foi para juízes substitutos, em 2015, com 23 vagas imediatas. Na época a remuneração inicial era de R$ 24.681,60. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) foi a banca organizadora do concurso. A exigência era ter bacharelado em direito, com experiência mínima de três anos.

Para classificar os candidatos houve a aplicação de provas escritas (discursiva e prática de sentença), inscrição definitiva, sindicância de vida pregressa e investigação social, exames de sanidade física e mental, exame psicotécnico, prova oral e avaliação de títulos. Todas as fases foram realizadas em Manaus/AM.

Em 2013, foram abertas 300 vagas, sendo 20 vagas para auxiliar judiciário (nível fundamental), 187 vagas para assistente judiciário (nível médio) e 93 vagas para analista judiciário (nível superior). Esta seleção foi realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

 

Com informações do TJAM