Prova do concurso para oficial de justiça avaliador do TJAL é suspensa

Publicado em Deixe um comentárioCarreira judiciária

Do CorreioWeb – Um erro nos cadernos das provas para o cargo de analista judiciário – oficial de justiça avaliador, do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), no último domingo (25/3), fez com que 3.711 candidatos não fossem avaliados. A Fundação Getúlio Vargas (FGV), banca do concurso público, suspendeu na hora as provas especificamente para o posto. Em nota, o Tribunal esclareceu que a decisão foi tomada para manter a lisura do certame, após ser detectado um problema na distribuição dos cadernos por parte da organizadora, na Escola Moreira e Silva, em Maceió/AL.

 

Em nota, o TJAL afirmou que “a comissão agiu com zelo e tem feito de tudo para que o concurso transcorra com transparência e honestidade, tendo, inclusive, solicitado apoio às polícias civil e federal para fiscalização”. Para o cargo de analista judiciário foram abertas 15 vagas. A prova continha 80 questões, além de teste discursivo, que deveriam ser respondidos das 8h às 13h.

 

A FGV Projetos também se manifestou e em nota explicou que “houve inconsistência técnica no processo de impressão e envelopamento das provas para as vagas de ‘Analista Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador’, do concurso do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), realizado neste domingo (25). As provas que não foram aplicadas correspondem a cerca de 1,4% do total”. As provas para os demais cargos foram mantidas.

 

A banca organizadora arcará com os gastos dos candidatos, referentes à locomoção e hospedagem, uma vez que o erro ocorreu por parte da FGV Projetos, ressaltou o TJAL. A nova data da prova deve ser publicada pela banca ainda esta semana.

 

O concurso

Ao todo, foram 42.762 inscritos. O certame oferece 131 oportunidades para nível médio e superior, distribuídas entre os cargos de analista judiciário – oficial de justiça avaliador (15), analista judiciário – área judiciária (15), analista judiciário – apoio especializado – área estatística (1) e técnico judiciário – área judiciária (100).

As oportunidades são para carga horária de 30h semanais. A remuneração varia entre R$ 2.550,96 e R$ 5.101,92, de acordo com o cargo pretendido. O Tribunal espera chamar os aprovados ainda este ano.

TJAL aumenta expectativa inicial de vagas para concurso de técnicos e analistas

Publicado em Deixe um comentárioCarreira judiciária

O novo concurso público para candidatos de nível médio e superior do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) terá mais vagas que o previsto inicialmente pelo órgão. Em setembro deste ano, a expectativa da direção-geral do TJAL era de abrir 120 oportunidades, mas agora, após reunião entre a comissão responsável pelo concurso e a banca organizadora, a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o tribunal publicou esta semana que vai abrir 131 chances.

Desse total, 100 serão para o cargo de técnico judiciário, 15 para analista judiciário – oficial de justiça, 15 para analista judiciário – área judiciária e 1 para analista judiciário – área de estatística.

Na reunião ainda foi aprovada a minuta do contrato, que será firmado com a FGV. “Ela será enviada à organizadora e posteriormente assinada pelo presidente do Tribunal, desembargador Otávio Praxedes, selando dessa forma o compromisso e a efetivação para o nosso concurso”, disse o desembargador Alcides Gusmão da Silva, presidente da comissão. “Todos os esforços do Tribunal têm sido no sentido de lançar o edital ainda neste ano”.

Apesar da declaração, ainda não há data marcada para o lançamento do edital de abertura, mas as provas devem ocorrer no prazo de 90 dias após a publicação.

Último concurso
Em 2012 o TJAL realizou sua última seleção, que contou com 26.350 inscritos para os cargos de analista, de nível superior, e técnico e auxiliar, de nível médio. A organização foi feita pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos.

Foram 62 vagas para analista, 20 para técnico e 90 para auxiliar, com remunerações de R$ 5.789,19, R$ 1.084,67 e R$ 2.496,55, respectivamente.

O concurso foi feito por meio de provas objetivas, investigação social e comprovação de sanidade física e mental para todos os cargos. Candidatos a analista passaram ainda por prova discursiva, avaliação psicológica e avaliação de títulos.

Os aprovados nestas etapas tiveram que passar por um curso de formação, de responsabilidade do Tribunal de Justiça de Alagoas.

Autorizados novos concursos para o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul

Publicado em Deixe um comentárioTribunal de Justiça

Do CorreioWeb – O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul autorizou a realização de dois novos concursos públicos para provimento de vagas para o cargo de oficial de justiça classe “O” e para a área da tecnologia da informação. Os editais ainda não têm previsão de lançamento.

Serão 10 vagas para candidatos que desejam concorrer ao cargo de oficial de justiça, de nível médio. Já a seleção para a área da tecnologia da informação visa preencher as vagas existentes e as que surgirem no período da validade do concurso. Serão oportunidades para os cargos de analista de sistemas, analista de suporte, administrador de banco de dados, programador e técnico em eletrônica.

O oficial de justiça é responsável por garantir o cumprimento de mandatos judiciais, ou seja, fazer cumprir as ordens determinadas pelos juízes. Atualmente, a remuneração deste cargo é de R$ 8.995,36. Já para a área da tecnologia da informação, as oportunidades são de nível médio e superior, com salários que variam de R$ 4.712,55 a R$ 11.073,34

Último concurso
Em 2014 aconteceu a última seleção para o cargo de oficial de justiça, com 116 vagas. Para concorrer, foi necessário ter nível médio completo, e a remuneração era de R$ 6.550,86. O certame contou com prova objetiva, aplicada nas cidades de Alegrete, Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Maria e Santo Ângelo.

Tribunal de Justiça de Minas Gerais vai abrir concurso para oficiais

Publicado em Deixe um comentárioConcursos Públicos, Tribunal de Justiça

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) vai realizar novo concurso para os cargos de oficial de apoio judicial e oficial judiciário. A organização do certame já foi definida e ficará por conta da Consulplan. Segundo a assessoria de imprensa do tribunal, o edital será divulgado até o fim do ano e o salário oferecido será de R$ 2.439,50, para oficial de apoio judicial, e de 1.642,07, para oficial judiciário.

De acordo com tabela de pessoal do órgão do ano passado, 2.736 cargos estão vagos, sendo 1.628 para oficial de apoio judicial e 1.444 para oficial judiciário.

O último concurso para os cargos aconteceu em 2009, para a Comarca Pouso Alegre, e 41.662 pessoas se inscreveram. A exigência era de formação em nível médio e o salário oferecido para ambos os cargos foi de R$ 1.642,07, com carga horária de seis horas diárias. Houve prova objetiva incluindo o conteúdo de português, noções de direito e atos de ofício e prova prática de digitação.