Concurso TCDF: especialista comenta novo edital e dá dicas para a seleção de auditores

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Distrito Federal, Tribunal de contas

Victória Olímpio * – Para animar essa sexta-feira (14/2) dos concurseiros, o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) publicou o edital do concurso público que oferta 10 vagas para auditor de controle externo! O certame terá remuneração inicial de R$ 16.673,35 e já cria expectativa entre os estudantes interessados.

De acordo com Anderson Ferreira, professor e coordenador das carreiras fiscais do Gran Cursos Online, apesar do concurso ser para candidatos que possuam nível superior em qualquer área, a concorrência pode não ser tão grande visto que a quantidade de disciplinas é grande e são específicas para a área de controle.

“É provável que participe só quem é atraído a fazer esse tipo de concurso e quem já está estudando para essas áreas. A quantidade de pessoas que estão estudando para outras áreas e vem fazer a área de controle é muito baixa.  Mas entre quem concorre, o concurso terá um alto nível de disputa, considerando que a banca tradicionalmente prioriza quem realmente conhece do conteúdo, já que ela penaliza o chute”, explica.

Sobre o tempo até as provas, Anderson aponta que o período pode parecer longo, mas não é, visto que serão cobradas 16 disciplinas, além da prova discursiva no período contrário a prova objetiva. “Não é muito tempo, é um tempo razoável para que o aluno se dedique na resolução de questões e no treinamento para a prova discursiva. Para os candidatos que já estavam estudando e se baseando no último concurso realizado em 2013 não houve muitas surpresas, pois foram poucas disciplinas diferentes”, diz.

Como dica, o professor sugere que os candidatos deem uma atenção especial para a parte dos conhecimentos específicos, pois é onde está concentrado o maior número de questões na prova e por ser o conteúdo objeto da prova discursiva.

Leia também: Saiba o que vai cair no concurso para auditor do Tribunal de Contas do DF

Sobre o concurso

Serão ofertadas 10 vagas de provimento imediato além de formação de cadastro de reserva para o cargo de auditor de controle externo. A remuneração é de de R$ 16.673,35. Para se candidatar é necessário ter diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em qualquer área de formação! Os interessados poderão se inscrever de 8 a 27 de abril, mediante taxa de pagamento de R$ 140. Saiba mais!

Leia também: Concurso TCDF: confira dicas de estudos após definição da banca

Concurso TCDF: confira dicas de estudos após definição da banca

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Tribunal de contas

Victória Olímpio * – Autorizado e com o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) escolhido como banca organizadora, o concurso público do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) está gerando muita expectativa entre os concurseiros! Serão ofertadas 12 vagas para os cargos de auditor, procurador e auditor de controle externo.

A examinadora será responsável pelos serviços técnicos especializados de planejamento, organização, execução e acompanhamento da seleção, o que gera uma certa ansiedade entre os candidatos interessados em realizar o certame, visto que a banca usa o critério (utilizado também no último concurso) de uma questão certa anula uma certa.

Para o professor e coordenador das carreiras fiscais do Gran Cursos Online, Anderson Ferreira, não houve diferença entre peso e relevância de conhecimentos básicos para os conhecimentos específicos no último certame.

O professor destaca algumas disciplinas do último edital, que é a maior referência para o próximo, como de maior relevância para os estudos, que foram as que mais pontuaram e são as disciplinas que costumam pontuar mais em qualquer prova de controle.

“Contabilidade, dividindo em contabilidade geral e análise das demonstrações contábeis e a contabilidade pública, direito administrativo, importante disciplina que influenciou na parte discursiva, português, economia, controle, direito constitucional, auditoria governamental e orçamento público. São as mais importantes e o candidato deve estar bem avançado no estudo dessas antes de se preocupar com qualquer uma outra”, afirma.

A partir da publicação do edital, Anderson aponta que os estudantes devem se preocupar mais e focar em resoluções de questões e menos na teoria. Ele recomenda que os candidatos devem tentar estudar todo o conteúdo antes da publicação do edital e desde já começar a resolver questões.

O professor também aponta que no último concurso a parte discursiva foi decisiva para a aprovação dos candidatos, contando com duas questões discursivas e uma peça de natureza técnica. “A peça é algo que o candidato deve vir treinando desde antes do edital, devendo ser conciliado junto com os estudos da parte objetiva, já que ela exige uma estrutura que deve ser seguida de acordo com o manual de redação oficial do próprio Tribunal”.

Sobre o concurso

Serão ofertadas 12 vagas para os cargos de auditor, procurador e auditor de controle externo. Auditores e analistas tem inicial de R$ 18.938,23, valor que pode chegar a R$ 29.666,35. E a remuneração atual de procurador é de R$ 28.947,55. A banca organizadora é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). Confira!

Confira órgãos que confirmaram previsão de edital de concurso ainda em 2019

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Ministério Público, segurança, Tribunal de contas

Victória Olímpio* – O ano está acabando, mas os concurseiros devem se atentar, pois ainda estão previstos novos editais a serem lançados antes que chegue 2020! Listamos cinco certames que, juntos, devem abrir 568 vagas, com remunerações que chegam a R$ 33.689,10!

As chances serão para o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF), Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE RJ), Ministério Público do Ceará (MPCE), Ministério Público do Pará (MPPA) e Polícia Civil do Rio Grande do Norte (PCRN). Saiba mais abaixo:

 

TCDF

O Tribunal está com expectativa para publicação dos documentos ainda neste ano! Serão 12 vagas, sendo para uma de procurador do Ministério Público junto ao TCDF; uma de auditor do TCDF (conselheiro-substituto) e 10 de auditor de controle externo. As remunerações chegam a R$ 33,689,10. Confira! 

 

TCE RJ

A oferta será de 40 vagas para analista de controle externo, paras as áreas de ciências contábeis (9), controle externo (16), direito (8) e tecnologia da informação (7). A banca definida para realização e organização do certame é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). Confira! 

 

MPCE

Com oferta de 44 vagas imediatas e formação de cadastro reserva no cargo de promotor de Justiça de Entrância Inicial, a assessoria do Ministério confirmou que o edital está previsto ainda para este ano. O certame também será organizado pelo Cebraspe. Confira! 

 

MPPA

Serão abertas 165 vagas para o cargo de auxiliar de administração, com remuneração inicial de R$ 2.489, 83, além de benefícios. O concurso será organizado e realizado pelo Centro de Extensão, Treinamento e Aperfeiçoamento Profissional (Cetap). Para assumir o cargo é necessário ter nível médio. Confira! 

 

PCRN

Estão confirmadas 307 vagas, sendo 41 vagas para delegado, 26 para escrivão e 240 vagas para agentes. A comissão organizadora responsável pela organização do concurso público já foi definida. O edital de abertura está previsto para sair ainda neste mês de novembro. Confira! 

 

O que você achou da notícia? Comente no Fórum CW! 

 

 

* Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco

Banca organizadora famosa não pode mais fazer concursos sem licitação no DF

Publicado em Deixe um comentárioConcursos Públicos, GDF

Uma das bancas organizadoras que mais realiza concursos públicos no país está impossibilitada de fazer seleções sem licitação no Distrito Federal. A decisão foi tomada pelo Tribunal de Contas (TCDF), na semana passada. Trata-se da Fundação Carlos Chagas (FCC), banca que organizou, por exemplo, o último e concorridíssimo concurso da Câmara Legislativa (CLDF) e atualmente está à frente com o certame do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3).

A decisão partiu de uma recomendação do Ministério Público de Contas junto ao TCDF, que recebeu denúncia acerca de possíveis irregularidades nas contratações realizadas pelo Poder Público com a FCC, mediante dispensa de licitação.

Conforme um processo que corre na Justiça de São Paulo, desde 2017, em que a FCC é ré, consta que a banca é controladora indireta da Terra Limpa, empresa que teria praticado fraudes imobiliárias, prejudicando terceiros de boa-fé.
Ministério Público junto à Corte se baseou no fundamento no artigo 24, XIII, da Lei nº 8.666/1993 para produzir a recomendação:

“Art. 24 – É dispensável a licitação:
[…]
XIII – na contratação de instituição brasileira incumbida regimentalmente ou estatutariamente da pesquisa, do ensino ou do desenvolvimento institucional, ou de instituição dedicada à recuperação social do preso, desde que a contratada detenha inquestionável reputação ético-profissional e não tenha fins lucrativos”

Assim, o Tribunal, por maioria, de acordo com o voto do Relator, o conselheiro Inácio Magalhães Filho, determinou informar aos órgãos e entidades integrantes do Complexo Administrativo do Distrito Federal que a Fundação Carlos Chagas (FCC) não cumpre o requisito de inquestionável reputação ético-profissional previsto em lei, o que impossibilita a sua contratação mediante dispensa de licitação.

A reportagem entrou em contato com a FCC, mas não obteve respostas até o fechamento. 

TCDF publica formação de três comissões para novo concurso no Diário Oficial

Publicado em Deixe um comentárioDistrito Federal

Está cada dia mais próximo o dia em que o edital de abertura do novo concurso público do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) será lançado. Nesta quarta-feira (19/12), a Corte de Contas divulgou, no Diário Oficial local (DODF), os nomes dos servidores que a partir de agora compõem as três comissões do concurso, constituídas uma para cada área que será aberta: procurador do Ministério Público junto ao TCDF; auditor de controle externo; e analista e técnico de administração pública. Confira:

Foto: Reprodução/DODF

Agora, o próximo passo é dar início ao processo de escolha da banca organizadora. No começo deste mês, a Secretaria de Gestão de Pessoas sugeriu o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), antigo Cespe, para realizar a seleção.

Foram autorizadas 14 vagas distribuídas nos cargos de procurador (1), auditor de controle externo (7); de analista de administração pública – especialidade tecnologia da informação (3) e técnico de administração pública (3). As remunerações atuais variam entre R$ 10.801,13 e R$ 18.036,41, podendo chegar a R$ 17.167,31 e R$ 28.253,67. Para os cargos de procurador, auditor e analista é necessário nível superior. Já para técnico, a exigência é de nível médio completo.

O processo administrativo de escolha da banca foi encaminhado para a Procuradoria-Geral do Ministério Público junto ao tribunal para manifestação e análise. No documento, também foi solicitado que os autos sejam encaminhados, posteriormente, para a Secretaria-Geral de Administração para analisar a viabilidade de incluir no certame uma vaga para o cargo de auditor-conselheiro substituto e uma para procurador-geral.

 

Leia também: Defensoria Pública do DF publica comissão organizadora no Diário Oficial

TCDF determina nomeação de mais aprovados do Procon

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Mais 21 aprovados do concurso público lançado em 2011 pelo Instituto de Defesa do Consumidor do Distrito Federal (Procon/DF) deverão ser nomeados. A posse dos novos servidores foi determinada pelo Tribunal de Contas do DF (TCDF), em substituição aos servidores comissionados remanescentes que não haviam sido nomeados em uma decisão anterior da Corte de Contas, de nomeação de 66 aprovados. Esses funcionários estavam exercendo indevidamente a função de efetivos.

 

O TCDF deu 30 dias para que a decisão seja cumprida. Os novos servidores vão ocupar o cargo de assessores técnicos.

 

O prazo de validade do concurso do Procon/DF, que estava suspenso até a nomeação de todos os candidatos aprovados dentro do número de vagas estabelecidas no edital, voltou a correr e o concurso estará válido até o início de junho de 2019.

 

O Tribunal de Contas do DF ainda lembrou que não há impedimento para nomeação de novos servidores, uma vez que os gastos com pessoal do DF estão abaixo do limite prudencial fixado pela Lei de Responsabilidade Fiscal.