Justiça suspende concurso da Polícia Militar do Rio Grande do Norte

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

A 6ª Vara da Fazenda Pública de Natal mandou suspender o concurso público aberto pela Polícia Militar do Rio Grande do Norte, com 1.000 oportunidades para praças. O edital estaria em desacordo com a Lei Complementar 613, de 3 de janeiro deste ano, que exige nível superior para o cargo em aberto e o concurso não prevê avaliação psicológica, etapa que deveria ser atendida de acordo com a nova legislação. Assim, o juiz Francisco Seráphico da Nóbrega Coutinho determinou a republicação do edital.

 

De acordo com o governo, A Procuradoria Geral do Estado segue analisando a viabilidade de recorrer ou atender a liminar. O prazo para o Governo se posicionar é de dez dias. Em caso de recorrer, a Comissão Especial do Concurso Público aguardará o julgamento do recurso. Se a deliberação for para acatar a decisão, o edital será ajustado e republicado posteriormente. Nesse caso, a empresa responsável por organizar o certame deve abrir um procedimento para devolver o dinheiro aos candidatos que já haviam efetuado o pagamento da inscrição.

A seleção

O concurso foi lançado em 16 de janeiro deste ano. Do total de chances, 938 eram destinadas ao sexo masculino e 62 ao sexo feminino. A abertura do concurso aconteceu poucos dias após policiais e bombeiros do estado anunciarem que voltariam ao trabalho depois de se recusarem a sair às ruas devido a más condições de trabalho. O Rio Grande do Norte chegou a decretar estado de calamidade na segurança pública.

 

As vagas são de nível médio. Para concorrer, é necessário também ter, no mínimo, 1,65 m de altura (sexo masculino) e 1,60m (sexo feminino). Além isso é preciso ter 19 anos de idade e no máximo 30, completos até 31 de dezembro de 2018. O Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo ( Ibade) é responsável pela organização do certame.

 

Durante o curso de formação, o aluno-soldado receberá uma bolsa de estudo de remuneração mensal no valor de R$ 954. Após o ingresso, o salário passa a ser R$ 2.904.

PM e Bombeiros do Mato Grosso do Sul vão lançar concursos com 650 vagas

Publicado em Deixe um comentáriocarreira militar, segurança

Está formada a comissão que vai organizar os próximos concursos públicos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Mato Grosso do Sul. Nesta quinta-feira (25/1), a composição da comissão foi divulgada pelo governo local. Serão abertas 650 vagas, sendo 450 para a PM e 200 para o CBM.

 

Foi antecipado ainda pelo secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, que para os Bombeiros serão oferecidas 23 vagas para ingresso no curso de formação de oficiais do Quadro de Oficiais Combatentes; 153 vagas para o curso de formação de soldados do Quadro de Praças; 12 vagas para o Quadro de Oficiais de Saúde e outras 12 para o Quadro de Oficiais Especialistas. E para a PM serão 50 vagas para o curso de formação de oficiais; 388 para o curso de formação de soldados e 12 vagas para o Quadro de Oficiais de Saúde.

Requisitos

Quem quiser concorrer os candidatos civis deverão ter até a data de encerramento das inscrições a idade mínima de 18 anos e no máximo de 30 anos. Já no caso de ingresso nos quadros de oficiais de Saúde e de oficiais especialistas de ambas as corporações, os candidatos deverão possuir a idade máxima de 34 anos.

 

Os concorrentes ao posto de soldado devem ter nível médio; quem quiser se oficial Combatente deve ter nível superior em direito; oficiais médicos devem ter graduação com especialização na área exigida e registro no Conselho de Fiscalização Profissional; e para ser oficial especialista será necessário curso de graduação na área exigida pela corporação.

 

Ambos os concursos serão compostos por prova escrita, exame de aptidão mental (exame psicotécnico), exame de saúde, exame de capacidade física, investigação social e prova de títulos (para oficiais apenas).

 

Atualmente, o quadro de militares do estado é de 5,9 mil pessoas, mas, de acordo com a Lei Complementar 203, de 2015, assinada pelo próprio governador, o efetivo ideal é que existam 9.458 servidores na corporação. Saiba mais aqui.

Aulão para a PMDF arrecada brinquedos para doação

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

O IMP Concursos vai realizar no próximo sábado (9/12) novo aulão beneficente de direito processual penal e direito penal militar voltado para a Polícia Militar do Distrito Federal. A aula vai acontecer na unidade da Asa Sul (603 Sul), das 8h15 às 11h50.

O aulão será ministrado por Carlos Alfama, que é policial legislativo federal após aprovação em 1° lugar no concurso do Senado Federal de 2012, além de ser professor de direito processual penal e de direito penal em cursos preparatórios para concursos públicos. Haverá também aula do professor Leandro Antunes, especialista em direito público, gestão estratégica da segurança pública e defesa civil, além de ser bacharel em direito e ciências policiais, oficial superior da PMDF, professor do Instituto Superior de Ciências Policiais – PMDF e em diversos cursos preparatórios, com ênfase nas carreiras policiais, há mais de 15 anos.

Para participar é preciso fazer uma pré-matrícula pelo site do IMP. A inscrição só será confirmada após a doação de um brinquedo novo na secretaria do preparatório. As vagas são limitadas. Mais informações: 3029-9700.

Policiais militares de Goiás amargam salário baixo e atrasado

Publicado em 1 ComentárioConcursos

Renato Souza – O governo de Goiás ainda não pagou o salário de cerca de 2,3 mil soldados que ingressaram na Polícia Militar em outubro. Eles foram aprovados no concurso de 2016 e realizam o curso de formação de praças. A remuneração deveria ter caído na conta no quinto dia útil de novembro. Além dos atrasos, os novos policiais entraram na corporação recebendo mensalmente R$ 1.500, a menor remuneração do país para militares da PM em começo de carreira. Até então, esse posto era ocupado pelo Espírito Santo, que paga R$ 2.646. Somente nas cidades do Entorno do Distrito Federal, cerca de 500 integrantes da PM estão sem pagamento.

De acordo com o edital, as cidades com a maior quantidade de policiais convocados são Goiânia, com 820 novos integrantes, e Luziânia, com 280 aprovados em concurso que já tomaram posse. O salário de R$ 1.500, já considerado baixo, deve reduzir ainda mais com a dedução de impostos.

De acordo com o presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Goiás, Gilberto Cândido de Lima, a remuneração final pode ficar abaixo do salário mínimo. “O valor integral é R$ 1.500. Mas, por conta de diversos tipos de impostos, os soldados vão receber, na verdade, algo entre R$ 1.250 e R$ 800. É um valor absurdo diante da realidade da segurança no estado”, criticou. “Muitos dos que estão fazendo o curso vêm de outros estados e precisam custear as passagens e alimentação. Isso faz com que eles passem necessidades.”

Todos os candidatos que foram aprovados nesse concurso têm ensino superior completo e comparecem aos batalhões de segunda a sexta-feira. O governo não oferece alimentação, e o custo de deslocamento também fica por conta dos próprios candidatos. Moradores do DF que ingressaram na corporação de Goiás seguem todos os dias para as cidades de Luziânia, Águas Lindas de Goiás e Formosa.

O curso de formação tem duração média de um ano e dois meses, e a remuneração atual deve ser mantida mesmo após esse período. O valor do salário só deve aumentar após a mudança de patente, de soldado de terceira classe para segunda classe.

Um policial, que mora no DF e atua em Formosa, no Entorno, critica os atrasos e a remuneração. “Esse é um valor muito baixo para quem arrisca a vida para a proteger a sociedade. Além disso, o governo atrasa a remuneração, o que é uma falta de respeito com a categoria”, protestou. “Acaba que as pessoas desistem quando passam em concursos melhores ou quando percebem que vão enfrentar dificuldade pelos próximos anos.”

Defesa
Em nota, a PM de Goiás negou o atraso de salário. “Os que ingressaram na carreira em 9 de outubro não puderam ser incluídos na folha porque já estava em processo de fechamento. Neste mês, naturalmente, receberão os vencimentos acumulados”, diz o comunicado.

A corporação saiu em defesa do governo de Goiás, que segundo afirma “notabiliza-se pela extrema correção no que diz respeito aos salários dos servidores públicos”. “Trata-se de uma das poucas unidades da Federação que mantêm irrestrito compromisso no sentido de manter a folha sempre em dia. Jamais atrasou pagamentos.”

A PM goiana também comentou que o valor dos salários estava previsto no edital do concurso. “O estado, em lei, criou a categoria de soldado de terceira classe, cujo montante, hoje, já supera os R$ 1.500 iniciais. Após três anos, são elevados à segunda classe, com vencimentos superiores a R$ 4 mil. Todos os que participaram do concurso tinham plena ciência desses fatos”, completou o comunicado.

“O valor integral é R$ 1.500. Mas, por conta de diversos tipos de impostos, os soldados vão receber, na verdade, algo entre R$ 1.250 e R$ 800. É um valor absurdo diante da realidade da segurança no estado”
Gilberto Cândido de Lima, presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Goiás

“Os que ingressaram na carreira em 9 de outubro não puderam ser incluídos na folha porque já estava em processo de fechamento. Neste mês, naturalmente, receberão os vencimentos acumulados”

Espírito Santo anuncia mais de 400 vagas em concursos para PM e CBM

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Do CorreioWeb – Foi autorizada a realização de dois novos certames para a segurança pública do estado do Espírito Santo. O governador, Paulo Hartung (PMDB/ES), anunciou a execução de certames para contratação de 437 profissionais para a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar. Um novo concurso para a Polícia Civil também está previsto, a autorização deve acontecer nas próximas semanas.

Para a PM, serão 310 vagas, sendo 250 para o cargo de praça, 10 para a banda e 20 para oficiais médicos. Já para o CBM, são 120 chances para soldados e sete para oficiais. O próximo passo é a contratação da banca organizadora, a previsão é de que as provas sejam realizadas nos primeiros meses de 2018.

Segundo o secretário de segurança pública, André Garcia, o objetivo é que os certames sejam realizados o mais rápido possível. “A partir de 2019 os soldados já estarão fazendo estágio operacional, já armados nas ruas servindo à população”.

O último concurso para a PMES aconteceu em 2013, quando foram oferecidas 40 vagas para oficiais com salário inicial de R$ 2.355,12. Para o CBM, foi em 2011, com 200 vagas e remuneração de R$ 2.295,30.

PMES anuncia processo seletivo com 13 vagas
Enquanto o concurso não é lançado, um novo processo seletivo para a PM foi autorizado. Devido ao aumento transitório no volume de trabalho no Hospital do órgão, serão contratados 13 novos profissionais – seis médicos psiquiatras, quatro psicólogos e três assistentes sociais. As jornadas de trabalho variam de 24 a 40 horas semanais, e o contrato dos aprovados será em caráter temporário.

Governo de Pernambuco anuncia realização de concursos anuais para a PM

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Do CorreioWeb – O governador de pernambuco, Paulo Câmara (PSB/PE), anunciou que a Polícia Militar do estado vai fazer concursos anuais com 500 vagas a partir de agora. A declaração veio na cerimônia de conclusão do Curso de Formação da nova turma, de 1.500 pessoas e também foi formalizada no Diário Oficial de Pernambuco. O governador, porém, não especificou cargos nem quando o próximo concurso será aberto. “Vamos seguir aquilo que a boa técnica exige: profissionais de segurança responsáveis, que têm o compromisso com a segurança pública e que vão nos ajudar a diminuir os índices da violência no nosso Estado”, frisou Câmara.

 

Começou nesta semana a formação da nova turma de 1.300 policiais militares. Este é o terceiro Curso de Formação de Soldados e Praças realizado nesta gestão, que já formou 2.702 soldados. Foram entregues também 83 viaturas, sendo 75 para a PM, cinco para o CBM e três para a PC.

 

Último concurso

A última seleção ocorreu em 2016, e contou com 123.040 inscritos para 1.500 vagas. A seleção foi organizada pelo Instituto de Apoio à Universidade de Pernambuco. Para participar, era necessário ter ensino médio completo, ter entre 18 e 28 anos, Carteira Nacional de Habilitação na categoria “B” e altura mínima de 1,65m para homens e 1,60m para mulheres.

 

Os candidatos foram testados por meio de exame de habilidades e conhecimentos, exame de aptidão física, avaliação psicológica, exames médicos, investigação social e o Curso de Formação. Durante o período do curso, o aluno tinha direito à bolsa-auxílio no valor de R$ 970,42.

Concurso da PM de Santa Catarina é suspenso

Publicado em Deixe um comentáriocarreira militar, suspensão

Do CorreioWeb – A Polícia Militar de Santa Catarina resolveu suspender seu atual concurso para atender a uma recomendação do Ministério Público do estado. Uma “suposta divulgação extraoficial de informações” aconteceu e o adiamento da seleção vai durar enquanto o caso for apurado. Em nota, a PM afirmou estar colaborando com o MP para investigar o ocorrido, confirmar a veracidade e apurar responsabilidades. Se as suspeitas não se confirmarem, a seleção será reaberta com as devidas alterações do cronograma.

 

O concurso tem como objetivo selecionar 70 candidatos para a admissão no Curso de Formação de Oficiais. Ao todo, 2.641 pessoas se inscreveram para o certame, que já realizou as duas primeiras etapas, de provas objetiva e dissertativa, aplicadas pelo Instituto O Barriga Verde (IOBV).

 

O concurso

A seleção é para provimento de 70 vagas do Quadro de Oficiais da Polícia Militar (QOPM), sendo somente cinco para candidatas do sexo feminino. Além das etapas já realizadas, restam ainda avaliação de saúde, avaliação física, avaliação psicológica, investigação social, entrega de exame toxicológico e documentação para comprovação dos requisitos e matrícula no CFO.

 

O candidato toma posse no serviço público ao se matricular no curso, que tem duração de dois anos em regime de internato na Academia de Polícia Militar da Trindade (APMT) com sede em Florianópolis/SC. O aluno recebe a remuneração de cadete, R$ 4.764,24, e após a conclusão do curso, os cadetes aprovados serão promovidos a aspirantes a oficial da PMSC, cumprindo estágio probatório pelo período de seis meses. Ao término do estágio, os aspirantes a oficial são promovidos a 2º tenente, iniciando a carreira de oficial da PM de Santa Catarina, com vencimento de R$ 12.882,69.

Requisitos

 

Homens devem ter no mínimo 1,65m de altura e mulheres 1,60, além de idade entre 18 e 30 anos, até o último dia de inscrição no concurso público. É preciso também ter Carteira Nacional de Habilitação em qualquer categoria e diploma de nível superior em direito, além de não ter tatuagens, pinturas ou marcas em qualquer parte do corpo que representem ideologias contrárias à moral da instituição.

 

Os candidatos serão avaliados também conforme sua vista, senso cromático e de acordo com seus dentes, é preciso ter no mínimo 20 dentes naturais.

PM e CBM de Mato Grosso do Sul anunciam concurso neste ano

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Do CorreioWeb – Quem estava esperando uma chance para ingressar na carreira militar em Mato Grosso do Sul temos boas notícias! A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do estado formaram comissão de servidores para abertura de novo concurso público. A comissão será responsável pela escolha da banca organizadora da seleção e também vai ajudar na organização dos certames. De acordo com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB/MS), o objetivo é que o mesmo aconteça ainda neste semestre, para nomear os aprovados no decorrer de 2018.

 

A seleção será para provimento de cargos vagos de soldados e bombeiros. Atualmente, o quadro de militares do estado é de 5,9 mil pessoas, mas, de acordo com a Lei Complementar 203, de 2015, assinada pelo próprio governador, o efetivo ideal é que existam 9.458 servidores na corporação. Porém, ainda não se sabe o número de vagas que serão oferecidas nos certames.

 

Reinaldo ainda afirmou que a Secretaria de Justiça de Segurança Pública (Sejusp/MS) apresentou um planejamento para que sejam realizados concursos anualmente durante os próximos 12 anos.
Leia também: Bombeiros do Piauí e São Paulo abrem concursos com mais de 700 vagas 

Último concurso

Em 2013 aconteceu a última seleção para carreiras militares no estado de Mato Grosso do Sul. Ao total, foram 564 vagas oferecidas.

 

Para soldados foram 524 vagas. Os aprovados foram matriculados no curso de formação de soldados, com bolsa-aluno de R$ 1.540,95. Após a conclusão do curso, o salário passava para R$ 2.354. Já para oficiais foram 20 vagas, sendo apenas quatro para mulheres. Desse total, 10% reservadas para negros e 3% para índios. No curso de formação de oficiais, o aluno-oficial passava a receber o valor total de R$ 5.102,62.

 

Para participar das seleções, os interessados deviam ter altura mínima de 1,65m (homens) e 1,60m (mulheres), idade entre 18 e 24 anos e Carteira de Habilitação Nacional (CNH) na categoria “B”.

 

Já no Corpo de Bombeiros, foram 20 vagas para oficiais da corporação, com apenas quatro para candidatas do sexo feminino. Durante o curso de formação, o aluno-oficial teve direito a ajuda de custo de R$ 3.303,33; mas como oficial, a remuneração oficial foi de R$ 7.021,63. Para concorrer foi preciso ter nível médio completo. O curso de formação de oficiais teve duração máxima de cinco anos.

Concurso com 6,1 mil vagas para segurança pública do RS pode sair nos próximos dias

Publicado em Deixe um comentáriocarreira militar, segurança

Do CorreioWeb – O secretário de Segurança do Rio Grande do Sul, Cezar Schirmer, anunciou que o edital do novo concurso público para provimento de 6,1 mil vagas poderá ser lançado nos próximos dias. “Vamos agilizar todos os procedimentos para termos mais policiais novos nas ruas o mais rápido possível. Uma vez concluído o concurso, provavelmente em dezembro/janeiro, já vamos chamar os policiais militares, civis e integrantes do Corpo de Bombeiros para fazer os cursos e começarem a atuar”.

 

Segundo o governador do estado, José Ivo Sartori (PMDB), esse será o maior concurso para Segurança Pública da história do estado. Do total de vagas, 4,1 mil para soldado da brigada militar, 200 para oficial da brigada militar, 450 para soldado do CBM, 50 para oficial do CBM, 1,2 mil para agentes da polícia civil e 100 para delegado da polícia civil.

 

Ainda de acordo com Sartori, outros dois concursos já estão em andamento com 826 vagas, das quais 720 para Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) e 106 para o Instituto Geral de Perícias (IGP). Até o final de 2017, 4.000 novos servidores terão ingressado na área.

 

Soldado da Brigada Militar (Polícia Militar e Bombeiro)

O salário inicial é de R$ 3.760,64. Para concorrer é necessário ter entre 18 e 25 anos, ensino médio completo, CNH de categoria B e altura mínima de 1,60m para mulheres e 1,65m para homens.

 

Oficial da Brigada Militar e dos Bombeiros

A remuneração inicial é de R$ 10.730,06. Para esta função é necessário ter no máximo 29 anos, ser bacharel em direito, ter CNH de categoria B e altura mínima de 1,60m para mulheres e 1,65m para homens.

 

Carreiras da Polícia Civil

Para os cargos de escrivão e inspetor é preciso ter qualquer curso de nível superior, e o salário inicial é de R$ 5.180,71. Já para delegado, é necessário ser bacharel em direito, com remuneração de R$ 17.658,41. Para ambos os cargos, o candidato precisa ter no mínimo 18 anos, CNH de categoria B e ter saúde física, psiquiátrica e aptidão psicológica adequadas às carreiras.

Último concurso

A última seleção para a Segurança Pública do Rio Grande do Sul ocorreu em 2014, quando foi lançado o concurso para o cargo de servidor militar estadual, na graduação de soldado QPM-2. Foram ofertadas 400 vagas para o cargo de bombeiro militar soldado de 1ª classe, carreira de nível médio, com remuneração de R$ 1.864,70. Dentre as atribuições do cargo estão a de execução de atividades de prevenção e combate a incêndios, de busca e salvamento e a de defesa civil.

 

Foram quatro fases de seleção, com exame intelectual, exame de saúde, exame de capacitação física com teste de aptidão física e exame psicológico. No exame intelectual foram cobrados conhecimentos de língua portuguesa, matemática, direitos humanos e cidadania, legislação específica, conhecimentos gerais e informática.

Governo de São Paulo anuncia mais de 2,4 mil vagas para PMSP

Publicado em 1 ComentárioConcursos

Do CorreioWeb – O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin anunciou, em evento para entrega de viaturas na última terça-feira (25), que autorizará a abertura de dois novos concursos para a Polícia Militar do estado. Segundo a assessoria do governo, serão dadas três autorizações para a PM. A primeira trata da abertura de concurso público para provimento de 221 alunos oficiais. A segunda, sobre concurso para 2.200 novos soldados, e a última trata da redução de tempo para promoção ao posto de 2º tenente, que hoje é de um ano, e de acordo com o novo texto, passaria a ser apenas seis meses.

Oficial

Para concorrer ao cargo de oficial é necessário ter Ensino Médio completo, idade mínima de 17 e máxima de 30 anos, estatura mínima de 1,55m para mulheres e 1,60m para homens e ter boa saúde. É permitido ter tatuagem, desde que a mesma não faça alusão a condutas ilícitas, a simbologia não seja conflitante com os valores policiais-militares e ela não esteja visível na hipótese de uso de uniforme operacional de verão.

A remuneração inicial do cargo de aluno-oficial da PM é de R$ 2.946,54. Com a conclusão do Curso de Formação de Oficiais (CFO) e o término do estágio probatório, o candidato se torna 2º tenente, com remuneração de R$ 6.417,06.

Soldado

Para participar do concurso de soldado, o candidato deverá preencher todos os requisitos de oficial, além de ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de categoria B.

O candidato começa com o cargo de soldado de 2ª classe, ganhando R$ 2.992,54. Após a conclusão do curso de formação e o término do estágio probatório, o aluno é promovido a soldado de 1ª classe com remuneração de R$ 3.312,18.