PMTO: envolvidos em fraude do concurso pagaram até R$ 50 mil por gabarito

Publicado em Deixe um comentáriocarreira militar

O Ministério Público Estadual de Tocantins (MPE/TO) prestou denúncia criminal, nesta sexta-feira (14), contra 19 pessoas envolvidas em possível fraude no concurso suspenso da Polícia Militar do estado, realizado no dia 11 de março para soldados e oficiais, e anulado duas semanas depois.

 

A denúncia acusa o grupo de associação criminosa e participação em fraude do concurso. Antônio Ferreira Lima, conhecido como “Antônio Concurseiro”, foi apontado como o líder da cooperação destinada a fraudar concursos públicos em vários estados do país. A fraude do concurso da Polícia Militar teria sido coordenada por ele, juntamente com a companheira e a cunhada.

 

Investigações da Polícia Civil descobriram uma associação entre os envolvidos, e que ocorreram pagamentos que variavam entre R$ 5 mil e R$ 50 mil a Antônio, primeiro com uma entrada e pagamento total posterior ao provimento no cargo. A apuração policial mostra que as respostas eram trocadas por mensagens de telefone entre 35 candidatos e que houve acesso prévio e não autorizado ao gabarito.

 

Os participantes foram orientados a comprar um chip com número telefônico novo e inseri-lo em um aparelho celular simples, que seriam deixados nos banheiros antes do início da prova, nas lixeiras ou atrás dos vasos sanitários. Um celular foi localizado no cesto de lixo da faculdade Católica Dom Orione, em Araguaína, após a realização do concurso.

 

O MPE publicou, em novembro, uma nota de recomendação para que o concurso público fosse anulado. O órgão orientou o governador a, além de adotar medidas cabíveis para cancelar o certame, também realizar novo processo licitatório para contratar outra banca organizadora. Em resposta, uma comissão foi formada na PMTO para avaliar a situação do certame. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia, a delegação abriu um processo administrativo para que as possíveis irregularidades ocorridas durante a seleção fossem apuradas.

 

No dia 3 de dezembro, o MP esclareceu que obteve resposta da Secretaria de Governo informando que foi instaurado procedimento administrativo para apurar a responsabilidade da banca organizadora do certame. Enquanto isso, o concurso continuará suspenso. No documento, o governo também esclarece que caso seja comprovada a responsabilidade da empresa, poderá rescindir o contrato para posterior licitação e contratação da nova empresa.

 

O concurso

A seleção  que ofertava 1000 vagas para formação de soldados e 40 para curso de formação de oficiais teve prova aplicada no dia 11 de março desse ano. Os cargos exigiam nível médio e superior, respectivamente, e podiam chegar a R$ 8.382,10 de remuneração. O concurso foi suspenso duas semanas depois, 26 de março, após a cassação do governador do estado.

 

* Com informações do MPTO

Polícia Militar de SP vai abrir novo concurso com 2.700 vagas

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Um novo concurso público será lançado pela Polícia Militar de São Paulo (PMSP).  Nesta semana a corporação definiu a banca organizadora da seleção, que abrirá 2.700 vagas para soldados PM de 2ª classe. Caberá a Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Vunesp) a responsabilidade de seleção dos aprovados. O concurso foi autorizado pelo Governo de São Paulo, em dezembro de 2017, e deverá contratar os aprovados em janeiro de 2020.

Os requisitos básicos para concorrer a uma vaga são: nível médio; ter idade mínima de 17 e máxima de 30 anos de idade; ter estatura mínima de 1,55 cm, se mulher e 1,60 cm, se homem; e Carteira Nacional de Habilitação (CNH), entre as categorias “B” e “E”. Atualmente, o salário inicial para soldado PM de 2ª classe é de R$ 3.049,41.

Concurso em andamento

Em março de 2018, a corporação publicou edital de abertura  de outro concurso para o mesmo cargo, também com 2.700 vagas. As inscrições foram aceitas até 19 de abril e em 3 de junho foram aplicadas as provas objetivas e avaliações discursivas.

As próximas etapas deste concurso são: exame de aptidão física, exames clínico geral, oftalmológico, otorrinolaringológico, toxicológicos e psicológicos, avaliação de conduto social e análise de documentos.

A Vunesp também é responsável por essa seleção. Acesse o edital aqui e saiba quais conteúdos estudar para o próximo certame.

Concurso para oficias

Outro concurso que deve ser aberto em breve é para oficias da PMSP. No último 13 de junho, o Governo do Estado autorizou 270 vagas e ressaltou que os aprovados devem ser convocados para exercício em 2019.

Os aprovados em todas as etapas do concurso serão matriculados no Curso de Formação de Oficiais (CFO) na Academia de Polícia Militar do Barro Branco. A remuneração inicial do cargo de aluno-oficial é de R$ 2.946,54. Após a conclusão do curso e término do estágio probatório, o aprovado será promovido ao posto de 2º tenente, com remuneração de R$ 6.417,06, conforme tabela de vencimentos anexa à Lei Complementar nº 1.249, de 3 de julho de 2014.

PM e Bombeiros do Espírito Santo devem abrir mais de 400 vagas em maio

Publicado em Deixe um comentáriocarreira militar

Do CorreioWeb – Devem ser publicados ainda em maio os editais dos mais novos concursos públicos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Espírito Santo. A novidade foi anunciada por Nylton Rodrigues, Secretário de Segurança Pública local, durante visita aos municípios de Castelo e Mimoso do Sul, onde serão construídas duas novas delegacias.

Os interessados em concorrer devem priorizar os estudos para os concursos que estão sob responsabilidade do Instituto AOCP, empresa que vai aplicar as avaliações. Em março, estava previsto que a seleção ofereceria 417 vagas, distribuídas nos cursos de formações de oficiais da PM (30) e do CBM (7), soldados combatentes da PM (250) e do CBM (120) e soldados músicos da PM (10). As remunerações para os cargos variam de R$ 3.272,06 a R$ 6.716,48.

Último concurso

Para direcionar os estudos, o interessante é utilizar o último edital lançado em 2014, para a PMES como base. A seleção foi para o cargo de soldado combatente, sob a organização da Exatus Promotores de Eventos e Consultoria.

O concurso ofereceu 500 vagas e classificou os candidatos por prova objetiva com 70 questões de múltipla escolha, prova de redação, prova de títulos, exame de aptidão física, exame psicossomático, investigação social, exames de saúde e curso de formação de soldados (QPMP-C).

Para concorrer às vagas foi necessário ser brasileiro, ter idade mínima de 18 anos e máxima de 28 no dia de inscrição no concurso, ter altura mínima de 1,65m para homens e de 1,60m para mulheres, estar em dia com as obrigações eleitorais e no pleno exercício dos direitos políticos, ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH), no mínimo na categoria “B” e ter nível médio completo.

Durante o curso de formação o aluno, de acordo com o edital, receberia salário no valor de R$ 1.112,14, depois de aprovado, o candidato receberia salário no valor de R$ 2.631,97.

Contratada banca para organizar novos concursos da PM e CBM do Espírito Santo

Publicado em Deixe um comentáriocarreira militar

Após autorização para abertura de concursos públicos em novembro do ano passado, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Espírito Santo (Sesp/ES) anunciou que contratou a banca organizadora para as novas seleções da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros estaduais. Dessa forma, caberá ao Instituto AOCP contratar os próximos oficiais e praças combatentes bombeiros e os próximos oficiais combatentes e praças músicos da PM.

De acordo com a pasta, a expectativa é que o edital seja divulgado em maio, com 417 oportunidades de nível médio. Desse total, 250 vagas são para formação de soldados combatentes da PM, 120 para soldados combatentes do CBM, 30 para oficiais da PM, sete vagas para Oficiais do CBM e 10 vagas para soldados músicos da PM (sendo cinco vagas para clarineta em si bemol, uma para trompa em fá, duas para trombone em si bemol, uma para tuba em si bemol e uma para percussão).

A secretaria estima que 60 mil pessoas devem participar dos concursos.

Quando as seleções foram autorizadas, o secretário de segurança pública, André Garcia, afirmou que o objetivo é que os certames sejam realizados o mais rápido possível. “A partir de 2019 os soldados já estarão fazendo estágio operacional, já armados nas ruas servindo à população”.

O último concurso para a PMES aconteceu em 2013, quando foram oferecidas 40 vagas para oficiais com salário inicial de R$ 2.355,12. Para o CBM, foi em 2011, com 200 vagas e remuneração de R$ 2.295,30.

Leia também: Polícia Civil do Espírito Santo é autorizada a abrir concurso com 173 vagas

Concursos no Espírito Santo serão gratuitos para quem não declara imposto de renda

Sefaz/ES

Após cancelar nesta semana seleção lançada em março, um novo processo seletivo simplificado já foi aberto, nesta sexta-feira (27/4), pela Secretaria da Fazenda do Espírito Santo (Sefaz/ES). São oferecidas novamente 15 vagas temporárias para técnicos de nível superior em sistemas de informação, ciência da computação e engenharia da computação. O salário é de R$ 4.443,60, além de auxílio alimentação (R$ 300). Inscreva-se aqui!

É amanhã! Governador de Sergipe promete concursos para PM, CBM, agentes penitenciários e gestores

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Editais com 661 vagas ao todo deverão ser lançados nesta terça-feira (3/4) em Sergipe. A promessa é do governador do estado, Jackson Marreto. Serão 300 vagas para soldado da Polícia Militar, 200 vagas para soldado bombeiro, 100 para guarda prisional, 30 para aspirante da PM, 19 vagas para gestor público e 12 para aspirante dos Bombeiros.

Segundo informações do governo, candidatos com nível médio de formação escolar poderão concorrer ao posto de soldado da PM (salário inicial de R$ 3.370), e, para aspirante, ser bacharel em direito (salário inicial de R$ 9.236,39). Para bombeiro, a exigência é de nível médio para soldado (salário de R$ 3.370) e de nível superior em qualquer área para aspirante. Nível médio também será exigido para o cargo de guarda prisional (salário de R$ 1.500) e superior, em qualquer área de formação, para gestor público (salário de R$ 7.714,29).

O lançamento dos editais de abertura dos concursos públicos acontecerá às 8h, durante solenidade realizada na Sala de Situação do Palácio de Despachos.

Além de 10% das vagas serem reservadas a negros, para o concurso da Polícia Militar e Bombeiros haverá uma quota de 20% para mulheres. Já para guarda prisional, 75 vagas serão para homens e 25 para mulheres.

A previsão é de que as provas dos concursos sejam aplicadas em até 60 dias após a publicação do regulamento e que as contratações dos aprovados aconteçam em 2019, devido às fases dos concursos, que, dependendo do cargo, pode abranger prova objetiva, exame psicológico, teste de aptidão física, investigação social, prova de títulos e curso de formação.

Vagas em Brasília

A capital federal também está com concurso para soldados aberto. A Polícia Militar do Distrito Federal anunciou um processo para selecionar 2 mil para soldados. São 500 vagas imediatas e outras 1,5 mil destinadas a cadastro de reserva. A remuneração durante o curso de formação é de R$ 4.119, mais R$ 850 de auxílio-alimentação. Após a etapa de treinamento, os vencimentos passam a ser de R$ 5.245,41, mantendo-se o valor para a alimentação. A previsão é que a prova seja aplicada em 6 de maio.

Os interessados têm até 4 de abril para se inscreverem. Garanta sua participação aqui!

PM e Bombeiros de Pernambuco vão oferecer 580 vagas em novo concurso público

Publicado em Deixe um comentáriocarreira militar

Do CorreioWeb – A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros de Pernambuco definiram o Instituto de Apoio à Fundação Universidade de Pernambuco (Iaupe) como a banca organizadora de seu próximo concurso público. Foi divulgado nesta sexta-feira (16/3), no Diário Oficial do estado, que o certame oferecerá 500 vagas para o cargo de praça da Polícia Militar (PMPE), para a graduação inicial de soldado, 60 para os cargos de oficiais e de 20 para os cargos de oficiais do Corpo de Bombeiros Militares (CBMPE), ambos no posto inicial de segundo tenente. A contratação da banca foi no valor estimado de R$ 4.134 milhões.

Se a publicação do novo edital seguir o molde do último certame realizado em 2016, as vagas para a PMPE devem ser para nível médio, e como pré-requisito os inscritos devem ter altura mínima de 1,65m para homens e 1,60 para mulheres, ter idade mínima de 18 e máxima de 28, além de carteira de motorista na categoria B.

O Iaupe também organizou o concurso passado da corporação e elaborou uma prova objetiva com 70 questões, cobrando os seguintes conhecimentos: língua portuguesa (15), matemática (10), geografia (10), história (10) e direitos e garantias fundamentais (15). As demais etapas de avaliação do certame consistiam em exames de saúde, de aptidão física, aptidão psicológica e investigação social de caráter eliminatório.

O aprovado fez o curso de formação e habilitação de praças com bolsa-auxílio de formação profissional correspondente a R$ 970,42. Após a formação, o aluno é nomeado como soldado da PMSE e a remuneração passou a ser de R$ 2.319,88.

Bombeiros
Já para o Corpo de Bombeiros, as oportunidades serão apenas para o nível superior. Assim como para a PMPE, os interessados devem ter altura mínima de 1,65m para homens e 1,60 para mulheres, ter entre 18 e 28 anos e carteira de motorista na categoria B.

Editais para carreiras militares em Sergipe devem ser publicados este mês

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Do CorreioWeb – Boas notícias para aqueles que almejam cargos militares na região Nordeste do país. Nesta semana, foi divulgado no Diário Oficial do Estado do Sergipe que o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) será o responsável pela execução dos novos concursos públicos para a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar locais. Além disso, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) será o responsável pelo certame para o cargo de delegado da Polícia Civil do estado.

Durante solenidade de formatura da tropa da PMSE, com outorga de medalhas e celebração dos 183 anos da corporação, no último 7 de março, o governador Jackson Barreto afirmou que o edital do concurso da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros deve ser publicado até 25 de março. A declaração faz parte de uma renovação constante que está acontecendo na corporação. O último concurso realizado em 2014 formou três turmas, totalizando 1.250 novos soldados.

“Sabemos perfeitamente que, a cada ano, a Polícia vai fazendo reformas de militares e cada vez mais precisa melhorar o efetivo, porque estamos com números abaixo das necessidades do estado e da segurança. O concurso também é o reconhecimento do efetivo que a Polícia Militar precisa,” informou Barreto.

PMSE
O último edital para a PMSE, realizado pela Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab), exigia nível médio e CNH para condução de veículos automotores (nas categorias “B”, “C”, “D” ou “E”), que deveria ser apresentada, obrigatoriamente, até a data de conclusão do Curso de Formação. Foram 600 vagas para soldados, com salários de até R$ 2.705,78.

A prova objetiva foi composta de 80 questões dividas entre as disciplinas de língua portuguesa (25), matemática (10), informática básica (10), atualidades (10), conhecimentos gerais do Estado de Sergipe (10) e noções de direito (15). Também houve exame métrico e do teste de aptidão física (TAF), como etapas de avaliação de caráter eliminatório.

Conquistas recentes
Em 2016, foi estabelecida a Progressão por Tempo de Serviço (PTS) para os servidores militares de Sergipe. Até então a categoria estava com suas carreiras congeladas, sem perspectiva de ascensão profissional. A PTS estabeleceu um tempo máximo de permanência do militar no posto ou graduação em que se encontra, independentemente da abertura de vagas.

No mesmo ano, foi sancionada a Lei de Subsídios aos Militares da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. A lei garante aos servidores subsídio como forma de remuneração, assim não há mais perdas durante a aposentadoria.

Bombeiros
Após 12 anos sem concursos públicos, o Corpo de Bombeiros terá um reforço em seu efetivo. Segundo a tenente-coronel Maria Souza, membro da comissão organizadora do certame, a expectativa e que sejam abertas 200 vagas para soldados e 12 para oficiais, sendo 10% reservados para mulheres. “Essa foi uma solicitação do CBMSE, mas depende da aprovação do Conselho de Reestruturação Administrativa e Financeira (CRAF) e de uma série de questões orçamentárias e financeiras que viabilizam a contratação,” ressaltou a tenente-coronel.

Em 2006, o certame foi organizado pela Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe – Fapese. Foram oferecidas 150 vagas para nível médio, sendo 120 para candidatos do sexo masculino e 30 para o feminino, com remuneração de R$ 1.111.

O concurso previa como formas de avaliação: prova escrita com 20 questões de português, 20 de matemática e 20 de conhecimentos gerais; teste de aptidão física (TAF); exame psicológico; exame de saúde; e avaliação social.

Polícia Civil
Com um hiato de 13 anos, o último concurso para delegado ofereceu 61 vagas, sendo 13 reservadas aos candidatos com necessidades especiais. Na época, a remuneração inicial era de R$ 4.200.

Os interessados deveriam possuir graduação em direito e passar pelas seguintes etapas de avaliação: prova objetiva, prova discursiva, exame psicológico, prova oral, avaliação de títulos e curso de formação.

*Com informações da Agência Sergipe de Notícias e CBM/SE.

Suposta violação de malote de provas no concurso da PMTO é registrada em boletim de ocorrência

Publicado em Deixe um comentáriocarreira militar, fraude

Do CorreioWeb – Um boletim de ocorrência, registrado no último domingo (11/3), na 9ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Arraias, em Tocantins, colocou em xeque o concurso público da Polícia Militar estadual. Segundo o relato, um malote de provas foi supostamente violado na aplicação dos exames para soldado e oficial. Também foi encontrado pela banca organizadora, a AOCP Concursos Públicos, um smartphone no banheiro da Faculdade Católica  Don Orione, em Araguaína/TO, outro local de aplicação das provas. O aparelho foi entregue para a delegacia da cidade, pois o dono ainda não foi localizado.

 

A AOCP afirmou estar ciente dos ocorridos e que as devidas providências serão tomadas caso alguma irregularidade seja encontrada. A respeito do possível malote violado, a banca informou que realmente havia um malote danificado, mas que ele foi recolhido, enviado para perícia e devidamente substituído por outro, dando andamento à prova.

 

Além disso, a banca classificou como “fatos corriqueiros” o recolhimento de celulares e fato de alguns candidatos não portarem documento com foto, o que não compromete o desenrolar do certame.

Foto: Divulgação/PMTO
Foto: Divulgação/PMTO

Pela amanhã de domingo foram aplicadas as provas para o cargo de oficial a 8.530 candidatos, o que corresponde a 81,46% do total de inscritos. No período vespertino, aconteceu a aplicação das provas para o Curso de Formação de Soldados, com um total de 63.602 candidatos presentes – 83,61% dos inscritos.

 

O certame vai agora para a próxima etapa de avaliação, o teste de avaliação física (TAF), que deve ocorrer nos próximos 30 dias. Após o TAF, há ainda teste psicotécinico, teste clínico, e por último, investigação social. Os gabaritos preliminares já estão disponíveis no site www.aocp.com.br/, os gabaritos definitivos devem ser publicados dentro de 10 dias.

 

O concurso

O edital para formação de soldados visa o preenchimento de 1000 vagas, para nível médio. Do total, são reservadas 900 chances para candidatos do sexo masculino e 100 para candidatas do sexo feminino. Durante o curso, a remuneração é de R$ 2.215,10, após a aprovação no curso o salário passa a ser de R$ 4.455,46

 

Já o segundo edital, reserva 40 chances para formação de oficiais, sendo 36 para o sexo masculino e quatro para o sexo feminino. Para concorrer é necessário possuir formação em nível superior. Durante o período de formação, o salário de cadete é  de R$ 4.499, 52, após a aprovação o cadete será declarado aspirante a oficial, permanecendo neste posto por período mínimo de seis meses, com remuneração de R$ 8.382,10

 

Havendo vagas, o militar passará a concorrer ao primeiro posto do oficialato, iniciando-se no círculo de oficiais da PMTO podendo chegar ao posto de coronel.

Concurso público para PM e Bombeiros do Rio Grande do Sul é suspenso

Publicado em Deixe um comentáriocarreira militar, suspensão, Tribunal de contas

O Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul (TCE/RS) decidiu suspender os concursos públicos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do estado. Na medida cautelar, o edital das seleções deve ter dois pontos corrigidos imediatamente, sob risco de imposição de outras medidas mais severas.

 

Na determinação, o conselheiro-relator do processo, Algir Lorenzon, argumenta que o fato de o pagamento da Guia de Recolhimento da taxa de inscrição ser somente no Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul), item 6.2.8 do edital, figura como restrição ao livre acesso aos cargos públicos, além de causar ônus desnecessário aos interessados. O relator acredita que a Brigada Militar deveria disponibilizar o pagamento para instituição financeira presente em todos os estados brasileiros – a taxa de participação é de R$ 187,77.

 

O segundo ponto a ser modificado é o item 3.16 do edital. Nele não é estabelecido limite de idade para candidatos militares estaduais, enquanto os demais candidatos civis só poderão concorrer se não tiverem completado 29 anos até a data de inscrição nos concursos (conforme o item 3.3).

 

A Brigada Militar pode recorrer da decisão em até cinco dias, contados a partir de 5 de março.

 

Justificativas

Em relação ao pagamento da inscrição apenas no Banrisul, o comandante-geral da Brigada Militar, coronel Andreis Silvio Dal’Lago, afirma que não tinha outra opção, já que na época do lançamento do edital, em janeiro deste ano, era o único banco disponível para tal finalidade. No documento, o coronel ressalta que não foi oferecida à BM uma solução alternativa, que permitisse a emissão de boleto bancário, ou outra forma possível de pagamento, em qualquer instituição financeira do território nacional. Também explica que foram consultados diversos órgãos e não foi apontado qualquer vício de forma ou de legalidade nos editais.

 

Quanto aos limites de idade diferenciados para candidatos civis e militares, Dal’Lago informou que a questão foi respondida previamente pela assessoria jurídica do Gabinete do Comandante-Geral, que concluiu “estar a Instituição cumprindo a legislação, não opondo óbice ao entendimento do Supremo Tribunal Federal – STF” – trecho retirado da medida cautelar. Confirma a medida cautelar aqui.

 

O concurso

As inscrições para Polícia Militar (200 vagas) e para o Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (50 vagas) foram encerradas em 1º de março. Para concorrer, os interessados devem ter nível superior em ciências jurídicas e sociais. As vagas são para ingresso no curso superior de Bombeiro Militar, que terá duração de até dois anos. Ao concluir o curso, o aluno-oficial será declarado capitão no Quadro de Oficiais de Estado Maior, com remuneração de R$ 11.620,55, para 40 horas de trabalho por semana.

*Com informações do TCE/RS.

Justiça suspende concurso da Polícia Militar do Rio Grande do Norte

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

A 6ª Vara da Fazenda Pública de Natal mandou suspender o concurso público aberto pela Polícia Militar do Rio Grande do Norte, com 1.000 oportunidades para praças. O edital estaria em desacordo com a Lei Complementar 613, de 3 de janeiro deste ano, que exige nível superior para o cargo em aberto e o concurso não prevê avaliação psicológica, etapa que deveria ser atendida de acordo com a nova legislação. Assim, o juiz Francisco Seráphico da Nóbrega Coutinho determinou a republicação do edital.

 

De acordo com o governo, A Procuradoria Geral do Estado segue analisando a viabilidade de recorrer ou atender a liminar. O prazo para o Governo se posicionar é de dez dias. Em caso de recorrer, a Comissão Especial do Concurso Público aguardará o julgamento do recurso. Se a deliberação for para acatar a decisão, o edital será ajustado e republicado posteriormente. Nesse caso, a empresa responsável por organizar o certame deve abrir um procedimento para devolver o dinheiro aos candidatos que já haviam efetuado o pagamento da inscrição.

A seleção

O concurso foi lançado em 16 de janeiro deste ano. Do total de chances, 938 eram destinadas ao sexo masculino e 62 ao sexo feminino. A abertura do concurso aconteceu poucos dias após policiais e bombeiros do estado anunciarem que voltariam ao trabalho depois de se recusarem a sair às ruas devido a más condições de trabalho. O Rio Grande do Norte chegou a decretar estado de calamidade na segurança pública.

 

As vagas são de nível médio. Para concorrer, é necessário também ter, no mínimo, 1,65 m de altura (sexo masculino) e 1,60m (sexo feminino). Além isso é preciso ter 19 anos de idade e no máximo 30, completos até 31 de dezembro de 2018. O Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo ( Ibade) é responsável pela organização do certame.

 

Durante o curso de formação, o aluno-soldado receberá uma bolsa de estudo de remuneração mensal no valor de R$ 954. Após o ingresso, o salário passa a ser R$ 2.904.