Concurso da Assembleia Legislativa de Goiás amplia número de vagas

Foto: Divulgação/Alego
Publicado em Deixe um comentárioPoder Legislativo

Do CorreioWeb – Boa notícia, concurseiros de Goiás e redondezas! Foi ampliada a quantidade de vagas oferecidas para o próximo concurso público da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). O presidente da Assembléia, José Vitti (PSDB), autorizou um acréscimo de 21 vagas, totalizando 80 oportunidades para profissionais de nível médio e superior, além de incluir duas vagas para o cargo de procurador de 2ª classe.

 

O edital está em fase final de elaboração e deve ser publicado nesta segundo semestre. As chances serão para os cargos de analista legislativo e assistente legislativo, para os seguintes profissionais: engenheiro – eletricista (1), civil (1) e do trabalho (1), arquiteto (2), arquivologista (2), psicólogo organizacional (2), segurança da informação (2), médico – cardiologista (1), clínico (1), ginecologista (1), ortopedista (1), psiquiatra (1) e do trabalho (2), fisioterapeuta (2), contador (5), enfermeiro do trabalho (2), assistente social (2), revisor ortográfico (6), cirurgião dentista (2), comunicador social (5), tradutor intérprete de libras (2), policial legislativo (28), técnico de segurança do trabalho (2) e técnico em enfermagem do trabalho (2).

 

Vitti afirma que o concurso vai reduzir o quantitativo de comissionados e profissionalizar o quadro de servidores na Casa Legislativa. Além disso, o órgão afirma que com os novos empregados o acesso a portadores de limitação auditiva nas atividades da Casa será mais amplo e facilitado, além de aprimorar a divulgação institucional e ampliar os cuidados com a memória documental do Poder Legislativo.

 

Leia também: Câmara de Goiânia abre concurso e brasilienses devem comparecer em peso para as provas. Saiba por quê aqui!

 

Último concurso

Realizado em 2015, o concurso a Alego empossou mais de 100 candidatos. Foram ofertadas 84 vagas em cargos de níveis médio e superior, com salários que variavam entre R$ 3.376,99 e R$ 26.516,02. Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas, de redação, de títulos e prática. Acesse o edital aqui.

 

Seleção Cegecon

O Centro de Gestão em Educação Continuada (Cegecon/GO) oferece 18 vagas temporárias e salários de até R$ 2.683,20 em três novos processos seletivos. Há chances para cursandos do nível fundamental e médio, para nível médio completo e para graduados em pedagogia e música. Inscrições vão até 25 de julho.

 

Com salário de R$ 10 mil, Agência Goiana de Transportes e Obras vai abrir novo concurso

Foto: Agetop/Divulgação
Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Do CorreioWeb – Em breve, mais um concurso pode ser aberto em Goiás! A Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) contratou o Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (IDIB) como banca responsável pela próxima seleção do órgão, visando à contratação de oito profissionais de nível superior. De acordo com o órgão, as chances serão para o cargo de gestor de engenharia, com remuneração de R$ 10.900.

Os concurseiros interessados devem ter diploma de nível superior em uma das seguintes áreas: arquitetura, engenharia civil, elétrica, ambiental, mecânica, agronomia ou geografia. O cargo tem carga horária de 40 horas semanais. De acordo com o a comissão organizadora da seleção, ainda não há previsão para publicação do edital de abertura.

Segundo o site do órgão, a Agetop é uma entidade autárquica estadual, dotada de personalidade jurídica de direito público interno, com autonomia administrativa, financeira e patrimonial jurisdicionada à Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima). O órgão realiza obras civis (construção, reforma, adequação, ampliação e manutenção dos prédios públicos) e obras de infraestrutura, tais como rodovias, ferrovias, aquavias, aeroportos e aeródromos.

Última seleção

Em 2016, a Agetop promoveu um processo seletivo simplificado com 36 vagas para gestores de engenharia. A seleção foi composta de três etapas: prova objetiva, análise curricular e entrevista. A prova teve 30 questões sobre língua portuguesa, matemática, realidade étnica, social, histórica, geográfica, cultural, política e econômica do estado de Goiás e do Brasil, e conhecimentos específicos, de acordo com a área de formação. Saiba mais sobre o conteúdo exigido no edital, disponível aqui.

Concurso para auditor fiscal

Também em Goiás, a Secretaria da Fazenda (Sefaz/GO) busca 28 profissionais, além de formar cadastro de reserva, para o cargo de auditor-fiscal da Receita Estadual, classe A, padrão I. O salário inicial para o cargo é de R$ 20.940,62, com carga horária de 40 horas semanais. As inscrições serão aceitas entre 26 de julho e 24 de agosto. Concorra aqui!

Novo concurso com 500 vagas para a Seap de Goiás será aberto até setembro

Presídio Estadual de Formosa/GO (Foto: Divulgação/Governo de Goiás)
Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Do CorreioWeb – A Superintendência Executiva de Administração Penitenciária de Goiás (Seap/GO) anunciou que, em breve, lançará um novo concurso público com 500 vagas para agente de segurança prisional. De acordo com o órgão, o termo de referência para contratação da instituição responsável pela elaboração da prova está em fase de finalização e o edital deve ser publicado até setembro de 2018. Para concorrer, os interessados podem ter nível superior em qualquer área de formação.

 

O concurso traz um bom histórico de convocações, já que, em 2014, a Seap/GO ofereceu 305 vagas para o mesmo posto e convocou 800 candidatos – quase o triplo oferecido inicialmente. Na época, a remuneração inicial foi de R$ 2.847,23.

 

O edital foi publicado pela Fundação Universa e, como a maioria dos especialistas apontam que estudar pelo edital anterior é uma boa estratégia de preparação, aqui vai o link para o regulamento.

 

As etapas de avaliação foram: provas objetiva e discursiva, avaliação médica, prova de aptidão física e avaliação psicológica. A prova objetiva teve 60 questões sobre noções de direito, constitucional, administrativo, penal, processual penal e direitos humanos, língua portuguesa, constituição do estado de Goiás, raciocínio lógico e  ética no serviço público.

 

Mais vagas

A Seap/GO lançou na semana passada um novo processo seletivo, com 1.373 vagas para vigilantes penitenciários temporários. “A contratação dos vigilantes penitenciários temporários é necessária porque, por meio dela, substituímos os contratos vencidos. Com isso, o sistema prisional não fica desguarnecido até que o concurso para agente seja efetivado”, explicou o diretor-geral de Administração Penitenciária, coronel Edson Costa.

 

As chances são para nível médio, com lotação em oito regionais do estado. A carga horária é de 40 horas semanais, preferencialmente em regime de plantão, e o salário é de R$ 1.950,46.

 

Os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva, única etapa do processo seletivo simplificado. As inscrições devem ser feitas até 12 de julho. A taxa de participação é no valor de R$ 40.

 

* Com informações do Governo de Goiás.

Candidato entra na Justiça para mudar data de prova da PCGO

Foto: PCGO/Divulgação
Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial

Um candidato ao concurso público para delegado da Polícia Civil de Goiás (PCGO) entrou na Justiça para que o estado de Goiás e a Universidade Estadual do estado mudem a data de aplicação das provas, marcadas para 12 de agosto. Segundo o autor da ação, trata-se do mesmo dia em que a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) vai aplicar avaliação discursiva, também para o posto de delegado.

 

De acordo com o candidato, a realização do concurso para o mesmo cargo, no mesmo dia, viola nitidamente o caráter competitivo das seleções públicas e o princípio constitucional da razoabilidade, já que quem pretende concorrer aos dois certames, mesmo se aprovado na prova objetiva em Minas Gerais, terá de escolher entre fazer a segunda fase ou a primeira etapa em Goiás.

 

O candidato alegou ainda que a coincidência de datas prejudica a Administração Pública, uma vez que os concursos terão menos inscritos, e que isso poderá eliminar a participação de bons candidatos que não poderão realizar ambos os processos seletivos.

 

Mas, o juiz Élcio Vicente da Silva, da 3ª Vara da Fazenda Pública Estadual, não concordou com o argumento. Para Silva, o Judiciário não pode modificar ou substituir o ato discricionário do Estado de Goiás, de decidir aplicar a prova para o cargo em questão no dia estipulado em edital. “Não há violação da competitividade, pois cabe aos candidatos escolherem qual concurso mais lhes interessa e não adequar toda a estrutura do Estado para atender a interesses particulares de candidatos”, determinou.

 

  • Com informações do TJGO.

 

O concurso

São 100 vagas para delegados da PCGO, sendo cinco reservadas a pessoas com deficiência. A remuneração para o cargo é de R$ 19.242,52, com jornada de trabalho de 40 horas semanais. As chances são de nível superior para formados em direito e as inscrições terão inicio em 12 de junho.

 

Leia também: “Para delgado da PCGO, é preciso mais do que o decoreba,” diz especialista

Sedetec/GO deve lançar novo edital com 40 vagas até julho

Centro administrativo municipal de Goiânia (Foto: Rafael Delfino/Secom Prefeitura de Goiás)
Publicado em Deixe um comentárioConcursos

As chances são para o cargo de analista em organização e finanças

 

Do CorreioWeb – Em breve mais um concurso público será aberto em Goiás. Desta vez, a Prefeitura de Goiânia anunciou o início do planejamento para nova seleção da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec/GO). O objetivo é a contratação de 40 profissionais de nível superior.

 

O titular da Sedetec, Ricardo De Val Borges, afirmou que o edital deve ser publicado em aproximadamente 60 dias, ou seja, até julho. “Será neste período que definiremos todos os pontos de execução do concurso, um pleito muito aguardado por toda equipe da Sedetec, visto que tínhamos muita carência de profissionais nesta área,” ressaltou Borges. O concurso foi autorizado em 16 de maio pelo prefeito de Goiânia, Iris Rezende.

 

Serão contratados profissionais para o cargo de analista em organização e finanças, com jornada de trabalho de 30 horas semanais e salário de R$ 2.435,66 – mais adicional de titulação e aperfeiçoamento e por desempenho profissional. O primeiro benefício pode variar 10% e 40% sobre o vencimento base e o segundo adicional é de 20% do vencimento, conforme definido nos artigos 2º e 5º da Lei Complementar nº 223, de 29 de dezembro de 2011.

 

Para concorrer é necessário ter curso superior em ciências da computação ou engenharia da computação e registro no órgão competente.

 

Sedetec/GO

De acordo com a prefeitura, a Sedetec/GO é órgão de execução da administração direta do Poder Executivo com a finalidade de formulação, coordenação e execução das políticas, programas e projetos relativos à área de desenvolvimento econômico e empreendedorismo. Atua nos segmentos da indústria, do comércio, de serviços, do trabalho, emprego e renda e da agricultura, pecuária e abastecimento, do licenciamento de atividades econômicas, do comércio ambulante, gestão dos mercados e feiras livres e feiras especiais, bem como gestão, desenvolvimento e implantação de políticas, programas e projetos nas áreas de ciência, tecnologia e inovação nos termos da legislação pertinente.

 

*Com informações do site da Prefeitura de Goiânia.

 

Concursos em Goiás somam 2.200 vagas e salários de até R$ 19 mil

Os concurseiros de Goiás, Distrito Federal e de todo o Centro-Oeste devem ficar atentos. Dez órgãos públicos goianos estão com concursos abertos oferecendo ao todo 2.200 oportunidades, entre chances efetivas e para cadastro reserva. O maior salário é pago pela Polícia Civil, que abriu 100 vagas para delegados com remuneração de R$ 19.242,52. E o órgão com maior quantidade de vagas é a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte, que oferta 900 chances para professores. Veja todos os órgãos abertos aqui!

Presidente da Assembleia Legislativa de Goiás anuncia concurso com 59 vagas

Foto: Alego/Divulgação
Publicado em Deixe um comentárioPoder Legislativo

Um novo concurso público, com 59 vagas, será aberto pela Assembleia Legislativa de Goiás. O anúncio foi feito pelo presidente da Casa, Jose Vitti, na última sexta-feira (4/5). O edital está previsto para ser lançado já no segundo semestre deste ano e vai contemplar vagas de nível médio e superior. De acordo com Vitti, o concurso vai reduzir o quantitativo de comissionados e ainda profissionalizar cada vez mais o quadro de servidores da assembleia. “Precisamos, cada vez mais, qualificar o quadro de servidores da Casa, trazendo pessoas que irão se identificar com o Poder. Nós, deputados, somos passageiros, mas os servidores permanecerão aqui”, afirmou.
A distribuição dos cargos já foi definida:

Analista Legislativo

Engenheiro Eletricista – 1
Engenheiro Civil – 1
Arquiteto – 2
Arquivologista – 2
Psicólogo Organizacional – 2
Segurança da Informação –  2
Médico Cardiologista – 1
Médico Clínico – 1
Médico Ginecologista – 1
Médico Ortopedista – 1
Médico Psiquiatra – 1
Fisioterapeuta – 2
Contador – 2
Médico do Trabalho – 2
Engenheiro do Trabalho – 1
Enfermeiro do Trabalho – 2
Assistente Social – 2
Revisor Ortográfico – 3
Cirurgião Dentista – 2
Comunicador Social – 2
TOTAL: 33

Assistente Legislativo

Tradutor Intérprete de Libras  – 2
Policial Legislativo – 20
Técnico de Segurança do Trabalho – 02
Técnico em Enfermagem do Trabalho –  02
TOTAL: 26

Vagas na PCGO

A Secretaria de Gestão e Planejamento de Goiás (Segplan/GO) informou ao site de Concursos que deve lançar o edital do novo concurso público para delegados substitutos dentro da primeira quinzena de maio. A banca organizadora já foi escolhida e o número de vagas definido. Saiba mais detalhes aqui!

1.000 vagas na Segplan/GO

A Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento de Goiás (Segplan/GO) divulgou, no Diário Oficial local, que formou a comissão organizadora para lançamento do próximo concurso da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária local (SSPAP/GO). A seleção vai contratar novos agentes de segurança prisional. Saiba mais aqui!

Polícia Civil de Goiás vai abrir concurso com mais de 100 vagas em maio

Foto: Divulgação/PCGO
Publicado em 2 ComentáriosCarreira policial

A Secretaria de Gestão e Planejamento de Goiás (Segplan/GO) informou ao site de Concursos que deve lançar o edital do novo concurso público para delegados substitutos dentro da primeira quinzena de maio. A banca organizadora já havia sido informada, pelo governador Marconi Perillo (PSDB) em novembro passado, será a Universidade Estadual de Goiás (UEG), por meio do seu Núcleo de Seleção. Segundo a pasta, trata-se de “banca com muita experiência em realizar concursos para a administração do Estado de Goiás”.

 

Serão abertas 110 oportunidades de provimento imediato para formados em direito. O último concurso público finalizado para o cargo, foi realizado pela própria UEG e ocorreu em 2012, com 109 vagas. De acordo com a Segplan/GO, todos os aprovados foram nomeados. Segundo a assessoria de imprensa da PCGO, o salário atual para delegado gira em torno de R$ 17 mil.

 

Primeiro anúncio

O concurso foi primeiramente sinalizado em novembro do ano passado, com anúncio feito pelo governador Marconi Perillo (PSDB). Na ocasião, Perillo informou que, além das chances para delegados substitutos, há ainda expectativa para 550 chances para escrivães e agentes substitutos. Todas as chances são para candidatos com nível superior em diversas áreas de atuação, e para o de delegado, é necessário ser formado em direito.

Concurso suspenso

O último concurso para delegado da PCGO foi lançado em novembro de 2016, mas ainda está suspenso, de acordo com a página de acompanhamento disponível pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), que é empresa organizadora da seleção.

 

De acordo com a promotoria do estado, o resultado das provas objetivas causou estranheza nos candidatos em razão da quantidade de aprovados que alcançaram notas superiores a 90 pontos, sendo que o exame teve alta complexidade e cada questão errada acarretava a perda de 0,25 pontos em relação à nota final. Cinco pessoas foram presas suspeitas de fraude.

Alego deve publicar edital de novo concurso com mais de 50 vagas este mês

Foto: Alego/Divulgação
Publicado em Deixe um comentárioPoder Legislativo

Do CorreioWeb – Vai sair um novo concurso para Goiás. O órgão da vez é a Assembléia Legislativa de Goiás (Alego), que deve ter o edital publicado já neste mês, até 31 de março. A novidade se deve a assinatura de aditivo a um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) acordado entre o Ministério Público de Goiás e a Alego, em 2016, para provimento de 57 vagas.

 

O aditivo foi assinado em 28 de fevereiro, pelo presidente da Alego, José Vitti, com a promotora Villis Marra, da 78ª Promotoria de Goiânia. No documento, houve um acréscimo de cinco cargos e no número de vagas previsto no TAC original. Veja abaixo, relação de vagas que deve ser publicada no edital:

 

Polícia legislativa – 11 vagas

Auxiliar de serviços de saúde – 8 vagas

Médico – 6 vagas

Auxiliar administrativo – 5 vagas

Motorista – 4 vagas

Técnico em aparelhos e máquinas – 3 vagas

Técnico em laboratório e análises clínicas – 3 vagas

Analista legislativo (médico do trabalho) – 2 vagas

Analista legislativo (enfermeiro do trabalho) – 2 vagas

Analista legislativo (fisioterapeuta) – 2 vagas

Assistente legislativo (técnico em segurança do trabalho) – 2 vagas

Assistente legislativo (técnico em enfermagem do trabalho) – 2 vagas

Assistente social – 2 vagas

Farmacêutico bioquímico – 2 vagas

Cirurgião-dentista – 1 vaga

Comunicador social – 1 vaga

Eletricista de instalação – 1 vaga

Inquérito civil

O TAC foi firmado devido a um inquérito civil público instaurado para apurar o excessivo número de comissionados e a falta de concursos públicos feitos pela Alego. O último concurso foi lançado em 2015, sendo o Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás (UFG) a banca organizadora. O edital previa 84 vagas dividas entre cargos de nível médio e superior, com remunerações entre R$ 3.376,99 e R$ 26.516,02.

 

O último edital cobrou português, matemática, realidade étnica, social, histórica, geográfica, cultural, política e econômica de Goiás, legislação administrativa e conhecimentos específicos, além da elaboração de redação e prova de títulos.

 

Seduce/GO abrirá concurso com 900 vagas; Entorno do DF terá preferência na lotação

Foto: Carlos Bafutto/Divulgação
Publicado em 7 Comentárioseducação

Do CorreioWeb – Um novo concurso público será aberto para a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) de Goiás, com vagas para o Entorno de Brasília! A banca organizadora já foi escolhida e será o Instituto Quadrix de Tecnologia e Responsabilidade Social. A quantidade de vagas também já foi definida: serão oferecidas 900 vagas para professores de nível 3, nas áreas de matemática, química e física, além da formação de cadastro reserva. O salário base inicial do cargo deverá ser de R$ 3.126,34, com carga horária de 40 horas.

O pregão para escolha da empresa organizadora da seleção foi publicado no Diário Oficial local nesta semana, com um valor de R$ 264 mil. Após a escolha da banca, o contrato deve ser assinado pela Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan) e encaminhado à Procuradoria Geral do Estado (PGE) para análise.

A secretária de Educação, Cultura e Esporte, Raquel Teixeira, ressalta que este concurso será importante para atender as demandas da categoria e às necessidades da rede estadual de educação. “À medida que formos substituindo os professores que estão fora de sua área de atuação, poderemos definir qual é o déficit real que temos e novos concursos serão realizados”.

De acordo com a Quadrix, o edital deve ser publicado em março, mas ainda não há previsão para a data da prova. A banca informa ainda, que deverão ser convocados para as próximas fases 1.416 candidatos aprovados na prova objetiva. E em torno de 1.000 serão selecionados após a prova de títulos, classificatória. Os demais candidatos que atingirem a nota de corte ficarão no cadastro reserva.

As vagas serão distribuídas em 57 cidades goianas com preferência para Valparaíso, Cidade Ocidental, Santo Antônio do Descoberto, Formosa, Planaltina de Goiás, Distrito de Campos Lindos, a 90 quilômetros de Cristalina e Cristalina, pois essas cidades do Entorno receberam, nos dois primeiros meses deste ano, oito novas Escolas Padrão Século XXI.

 

Preferência para o Entorno do DF
De acordo com a Seduce, as Escolas Padrão Século XXI possuem 12 salas de aula, quadra poliesportiva, laboratório de ciências e de informática, biblioteca, auditório, administração, sala dos professores e espaço para agremiação estadual.

Há previsão para a entrega de mais duas escolas Padrão Século XXI em Valparaíso de Goiás; uma em Padre Bernardo e mais outras cinco unidades nos municípios de Formosa (distrito de Santa Rosa), Cidade Ocidental, Luziânia, Novo Gama e Águas Lindas. Outras 17 novas escolas já se encontram em processo de licitação totalizando 67 unidades.

 


*Com informações da Seduce.

Policiais militares de Goiás amargam salário baixo e atrasado

Foto: Adauto Cruz/CB/D.A Press
Publicado em 1 ComentárioConcursos

Renato Souza – O governo de Goiás ainda não pagou o salário de cerca de 2,3 mil soldados que ingressaram na Polícia Militar em outubro. Eles foram aprovados no concurso de 2016 e realizam o curso de formação de praças. A remuneração deveria ter caído na conta no quinto dia útil de novembro. Além dos atrasos, os novos policiais entraram na corporação recebendo mensalmente R$ 1.500, a menor remuneração do país para militares da PM em começo de carreira. Até então, esse posto era ocupado pelo Espírito Santo, que paga R$ 2.646. Somente nas cidades do Entorno do Distrito Federal, cerca de 500 integrantes da PM estão sem pagamento.

De acordo com o edital, as cidades com a maior quantidade de policiais convocados são Goiânia, com 820 novos integrantes, e Luziânia, com 280 aprovados em concurso que já tomaram posse. O salário de R$ 1.500, já considerado baixo, deve reduzir ainda mais com a dedução de impostos.

De acordo com o presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Goiás, Gilberto Cândido de Lima, a remuneração final pode ficar abaixo do salário mínimo. “O valor integral é R$ 1.500. Mas, por conta de diversos tipos de impostos, os soldados vão receber, na verdade, algo entre R$ 1.250 e R$ 800. É um valor absurdo diante da realidade da segurança no estado”, criticou. “Muitos dos que estão fazendo o curso vêm de outros estados e precisam custear as passagens e alimentação. Isso faz com que eles passem necessidades.”

Todos os candidatos que foram aprovados nesse concurso têm ensino superior completo e comparecem aos batalhões de segunda a sexta-feira. O governo não oferece alimentação, e o custo de deslocamento também fica por conta dos próprios candidatos. Moradores do DF que ingressaram na corporação de Goiás seguem todos os dias para as cidades de Luziânia, Águas Lindas de Goiás e Formosa.

O curso de formação tem duração média de um ano e dois meses, e a remuneração atual deve ser mantida mesmo após esse período. O valor do salário só deve aumentar após a mudança de patente, de soldado de terceira classe para segunda classe.

Um policial, que mora no DF e atua em Formosa, no Entorno, critica os atrasos e a remuneração. “Esse é um valor muito baixo para quem arrisca a vida para a proteger a sociedade. Além disso, o governo atrasa a remuneração, o que é uma falta de respeito com a categoria”, protestou. “Acaba que as pessoas desistem quando passam em concursos melhores ou quando percebem que vão enfrentar dificuldade pelos próximos anos.”

Defesa
Em nota, a PM de Goiás negou o atraso de salário. “Os que ingressaram na carreira em 9 de outubro não puderam ser incluídos na folha porque já estava em processo de fechamento. Neste mês, naturalmente, receberão os vencimentos acumulados”, diz o comunicado.

A corporação saiu em defesa do governo de Goiás, que segundo afirma “notabiliza-se pela extrema correção no que diz respeito aos salários dos servidores públicos”. “Trata-se de uma das poucas unidades da Federação que mantêm irrestrito compromisso no sentido de manter a folha sempre em dia. Jamais atrasou pagamentos.”

A PM goiana também comentou que o valor dos salários estava previsto no edital do concurso. “O estado, em lei, criou a categoria de soldado de terceira classe, cujo montante, hoje, já supera os R$ 1.500 iniciais. Após três anos, são elevados à segunda classe, com vencimentos superiores a R$ 4 mil. Todos os que participaram do concurso tinham plena ciência desses fatos”, completou o comunicado.

“O valor integral é R$ 1.500. Mas, por conta de diversos tipos de impostos, os soldados vão receber, na verdade, algo entre R$ 1.250 e R$ 800. É um valor absurdo diante da realidade da segurança no estado”
Gilberto Cândido de Lima, presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Goiás

“Os que ingressaram na carreira em 9 de outubro não puderam ser incluídos na folha porque já estava em processo de fechamento. Neste mês, naturalmente, receberão os vencimentos acumulados”