Imagem: USP/Imagens/Divulgação
Imagem: USP/Imagens/Divulgação

Secretaria da Criança do DF nomeia 105 servidores para o sistema socioeducativo

Publicado em Concursos

A Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude (Secriança) anunicou a nomeação de 105 novos servidores para o Distrito Federal. São 80 novos agentes, 10 técnicos e 15 especialistas nas áreas de Serviço Social (5), Pedagogia (4) e Psicologia (6). Segundo o Diário Oficial do DF, todos auxiliarão nos trabalhos da Secriança, em especial no Sistema Socioeducativo. A nomeação veio após mais de dois anos do lançamento do edital.

Segundo o secretário da Secriança, Aurélio Araújo, a demanda por servidores é ainda maior que o chamamento feito, mas o governo está convocando o máximo possível dentro das permissões da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Com a nomeação dos servidores efetivos, a Subsecretaria do Sistema Socioeducativo terá um período de transição entre os novos servidores e os de contrato temporário, que deixam, aos poucos, o governo, uma vez que o contrato, vencido desde 2015, era mantido por decisão judicial, atrelada à nomeação dos servidores efetivos advindos do concurso.

Segundo o subsecretário do Sistema Socioeducativo, Paulo Távora, os temporários devem aguardar o contato da Diretoria de Gestão de Pessoas da Secriança para deixarem os cargos. Ressaltou ainda que não serão todos desligados e que, além do tempo legal para posse e exercício do cargo público, ainda haverá um período transitório para adaptação de todos.

Segundo ele, os temporários advindos do concurso de 2014, que tiveram o contrato renovado em 2016, continuarão trabalhando normalmente.

Os novos servidores devem se atentar aos documentos e exames necessários para tomar posse.

Protestos

Em abril deste ano, uma comissão de aprovados no concurso protestou para pedir a nomeação imediata dos aprovados. O grupo se concentrou em frente à Secretaria, localizada no Setor de Armazenagem e Abastecimento Norte. “Muito esforço foi empreendido até a aprovação, não é hora de desanimar. Iremos cobrar a previsão das primeiras nomeações”, disse a comissão nas redes sociais.
Porém, a Secretaria da Criança do DF informou ao Correio que o processo relacionado ao concurso estava “caminhando normalmente”. Segundo o secretário Aurélio Araújo, o concurso foi homologado há cerca de um mês e está tudo dentro do prazo.”Inclusive, é do nosso interesse que os servidores caminhem com a gente. Esta contratação também é de nosso interesse”, comentou.

O concurso

concurso da Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude do Distrito Federal foi organizado, em 2015,  pela Fundação Universa e teve 29.336 candidatos inscritos. Foram, ao todo, 1.088 vagas, sendo 200 para preenchimento imediato e 888 para cadastro reserva. Houve oportunidades para nível médio e superior, com remunerações que variam de R$ 3.730,22 a R$ 5.242,06.

A maior participação registrada foi para o cargo técnico socioeducativo administrativo, com 26.157 inscrições, ou seja, 175 candidatos para cada uma das 149 chances abertas.

  • Fabricio Efel

    Falta mesmo é fiscalização nas Secretarias do GDF, existe pessoas trabalhando por 40 horas mas na verdade trabalha por 20, gente que já é concursado e recebe pensão do GDF, e por aí vai..

  • Fabricio Efel

    Cambadas de desonestos…isso também é corrupção!