Foto: Ed Alves/CB/D.A Press
CBPFOT050720180508 Foto: Ed Alves/CB/D.A Press

Rollemberg anuncia edital de concurso para Secretaria de Educação

Publicado em Distrito Federal, educação

Em seu perfil oficial no Facebook, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, anunciou que nesta semana um novo edital de concurso será lançado. O órgão da vez é a Secretaria de Educação. Segundo o anúncio, serão abertas vagas para professores temporários. “Teremos mais um ano letivo sem falta de professores. Serão 380 mil horas,” afirmou.

O governador ainda destacou que na semana passada nomeou 680 professores, sendo a maioria para a área de Atividades. Outros 1.052 servidores para a Saúde foram empossados, 380 bombeiros e 140 agentes do sistema socioeducativo. Rollemberg ainda lembrou que está em andamento o concurso para contratar 2 mil policiais militares. Assista:

 

De acordo com a assessoria da SEDF, porém, ainda não há previsão de data para o próximo certame. “Os interessados devem aguardar a publicação de edital,” informou. A pasta foi questionada sobre quantos cargos serão oferecidos no novo concurso e qual será a banca organizadora, mas não respondeu à reportagem.

Último concurso

O último concurso da pasta foi lançado em outubro de 2016. Foram, ao todo, 1.770 vagas de nível médio e superior, com salários que variam de R$ 2.068,43 a R$ 5.237,13. Para a ampla concorrência foram disponibilizadas 946 vagas e 225 vagas para candidatos portadores de deficiência. Além disso, foram disponibilizadas ainda 1.726 vagas para formação de cadastro reserva.

Do total de vagas, 800 foram para o cargo de professor de educação básica, nas áreas de artes, biologia, ciências naturais, filosofia, física, geografia, história, letras (espanhol, francês, inglês, japonês e língua portuguesa), matemática, química e sociologia.

Os candidatos ao cargo de professor de educação básica foram submetidos à prova objetiva e discursiva. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos foi a empresa que aplicou os exames. Mais de 150 mil inscritos concorreram.

Nas provas de conhecimentos básicos, para todos os cargos, foram cobradas as disciplinas de língua portuguesa, lei orgânica do distrito federal, noções de direito administrativo, bases legais e temas da educação nacional e distrital e atualidades. Para os cargos de nível superior, também foi cobrada a disciplina legislação específica. Nas provas de professor, entrou ainda a disciplina sobre temas educacionais e pedagógicos. Além dessas disciplinas, cada cargo de professor contou com disciplinas específicas relacionadas com a sua área. O cargo de professor de atividades, que teve mais vagas, cobrou ainda noções de fundamentos e bases legais da educação, currículo e produção de conhecimento e processo de ensino-aprendizagem.

  • Tatifreitas

    “Teremos mais um ano letivo sem falta de professores.”, kkkkkkk, esse ENROLANDOBERG é mesmo um fanfarrão, só falta ele dizer que está tudo bem na saúde, na segurança que temos um transporte de qualidade…. Está parecendo o Agnelo quando estava saindo, acredito que irá acontecer o mesmo com esse mentiroso: não passará do 1º turno.

    • Daniel Almeida

      Assim esperamos! Passou 3anos e meio sem fazer nada agora q viu q tá complicado pra se reeleger quer tirar o atraso. A mim ele n engana.

  • JoãoGrandão

    Em enrolado esta fazendo campanha antecipada, só pode! Todos os anos tem concurso para temporário e mesmo assim não supre a necessidade de professores! Esse governador não passa do primeiro turno! #TenhoFé

  • Citizen Public

    O cheirador está desesperado

  • Carlos Enrique

    O jornal está desinformando. O enrolemberg fala de um processo seletivo e o Correio manipula a informação colocando a informação do último concurso público e não do último processo seletivo. Qualquer desinformado acreditaria que não faltará professores, quando na realidade já se aposentaram mais de 4.000 durante este desgoverno, além dos afastamentos e dos centos de comissionados que deixam as salas de aula. Também, deve ser dito que o problema não é só da falta de professores. Com enrolemberg falta até o papel para passar as provas. Não há orientadores nem sala de recursos, porque agora o atendimento se divide entre várias escolas por falta de profissionais. Finalmente, o governo não paga o FGTS nem a GAPE, mesmo com decisões judiciais favoráveis aos professores. Quem quiser melhor educação deve votar contra o enrolemberg e o Correio.

  • Sousa Sousa

    Esse governador não serve a ninguém ! Prezados nomeados não se sintam obrigados a votar nesse monstro derrubador de condomínios, torturador de professores e desmantelador da estrutura da PM e da saúde. NÃO VOTEM NELE ! NÃO HÁ NADA A AGRADECER !

    • Ronaldo

      Não vou votar nele. Mas, por motivos diversos do seu…
      Acho que ele derrubou foi é poucos condomínios.
      Construiu em área irregular, tem que passar o trator mesmo e cobrar do invasor o gasto com a derrubada!
      E não me venham com aquele discursozinho vagabundo de derrubada só de barraco de pobre…. Tem que derrubar mesmo! De todos!

  • diomedes de albuquerque melo

    chega de querer enganar os brasilienses e mentir….

  • diomedes de albuquerque melo

    Materia do cb ( CONEXÃO BRASILIA) PENSARAM UMA COISA E DEU OUTRA, BRASILIA HOJE NÃO É NEM DE LONGE O QUE FOI IDEALIZADO E CONSTRUIDO E O FUTURO DA CIDADE JÁ ESTÁ EM JOGO, UMA VERDADEIRA LOTERIA COM CARTAS MARCADAS, QUALIDADE DE VIDA NOS SONHOS´, A VIOLENCIA NÃO É DIFERENTE DAS OUTRAS CIDADES, SAÚDE TRANSPORTE PUBLICO NEM SE FALA, QUEM TE VIU QUEM TE VE.