Foto: Reprodução
onçaa Foto: Reprodução

Petição pede exoneração de servidor público que matou onças ameaçadas de extinção

Publicado em Concursos

Após divulgar vídeo criminoso, em que caça e mata onças ameaçadas de extinção, um ex-vereador e atual servidor público da Secretaria de Obras de Agrolândia, cidade que fica a 190 quilômetros de Florianópolis, Santa Catarina, é alvo de petição pública que pede assinaturas a favor de sua exoneração.

O servidor foi autuado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) por ter cometido crimes ambientais, além de receber quatro multas administrativas que, juntas, somam R$ 740 mil. De acordo com Leonardo Silva, chefe da divisão técnico ambiental da Superintendência do Ibama em Santa Catarina, o servidor tem 20 dias para se defender das acusações. “Ele será cobrado administrativamente por isso. Preparamos um material para o Ministério Público, que já nos informou que vai agir.”

Segundo Silva, o servidor utilizou de maneira errada a licença que tem para caçar javalis, animais que são considerados invasores. “O Ibama conseguiu identificar as pessoas que estão no vídeo, mas tentou sem êxito localizar os restos dos animais assassinados. O servidor se aproveitou da situação, do fato da onça estar acuada tentando proteger seu filhote, para matá-los. As onças são animais ariscos e evitam contato com os seres humanos.”

Petição de exoneração

De acordo com a petição da Change.org, “este homem devia perder seu emprego pela barbaridade que cometeu! Ele matou brutalmente um animal com risco de extinção! Porém, ao questionarem o secretário de Infraestrutura de Agrolândia sobre o afastamento do servidor, ele respondeu que isso não iria acontecer no momento porque ‘o fato foi em um final de semana, fora do horário de trabalho’. Isso é um absurdo! Prefeitura de Agrolândia é esse o exemplo que vocês querem dar para seus cidadãos e para o Brasil? Onde fica a conscientização do respeito com os animais, do cuidado com nossa fauna e flora, tão ameaçadas? Queremos que [ele] seja exonerado do cargo! Vamos pressionar a prefeitura para tomar uma posição adequada!”

A petição pode ser acessada aqui. Até o momento, mais de 32,7 mil pessoas contribuíram com o abaixo-assinado.

A reportagem tentou por diversas vezes contato com o servidor, por meio da Prefeitura de Agrolândia, mas não obtivemos sucesso até o fechamento desse texto.

A caça de animais silvestres ameaçados de extinção é proibida no Brasil.

  • Dr Coxinha

    Exoneração é pouco, esse safado deveria morrer da mesma maneira que ele matou os animais. A justiça tem ser na base do olho por olho para esses casos.

    • Bruno

      Abestado!

  • Bruno

    Exoneração caso esteja em estagio probatório, o que não parece ser o caso. O correto seria demissão. Contudo, caso seja mais um jumento ocupante de cargo comissionado, o termo correto seria destituição.

  • ikaro oliveira mourao

    Deviam matar esse desgraçado filho da puta.