Em audiência pública, aprovados no concurso da CLDF cobram nomeação

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Os aprovados no último concurso público para preenchimento de cargos na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) pleitearam a nomeação durante audiência pública no auditório da Casa. De acordo com a CLDF, até o momento, 36 servidores foram nomeados das 86 vagas previstas no edital do concurso homologado em 2019.

O deputado João Cardoso (Avante), mediador do encontro, defendeu a nomeação dos aprovados e classificou os servidores efetivos como os “guardiões” da Casa. Ele anunciou que, até o dia 20 deste mês, o gabinete parlamentar receberá estudos técnicos a fim de embasar um documento que será levado à Mesa Diretora sobre a situação do quadro de servidores da CLDF.

Segundo o representante da comissão dos aprovados, Mucio Botelho, há 353 aprovados no último concurso. Nesse sentido, a comissão sugere que as vagas geradas pelas aposentadorias dos servidores da CLDF sejam recompostas, de imediato, pelos aprovados. A comissão pleiteia também um canal de diálogo permanente com a Presidência.

Diversos aprovados se manifestaram em defesa do serviço público, como Débora Kawano. Aprovada para o cargo de consultor técnico, ela considera que o serviço público fortalece a cidadania, sendo que o acesso aos cargos mediante concurso público é uma questão de “merecimento” e “conquista”. Já o aprovado para o cargo de consultor legislativo, Alexandre Lopes, citou que o Ministério Público move uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) para corrigir a proporção entre o número de servidores concursados e comissionados, semelhante ao que tem sido feito em outras assembleias estaduais. Pela atual configuração do quadro de servidores, segundo ele, a regra de acesso aos cargos da CLDF não é o concurso público, mas sim o livre provimento, que representa mais que o dobro do total de servidores da Casa.

Em apoio aos aprovados, o presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo e do Tribunal de Contas do DF (Sindical-DF), Jeizon Lopes, disse que a entidade “lutará arduamente” para que eles sejam nomeados.

Último concurso CLDF

Ao todo, 99.796 pessoas se inscreveram no concurso público realizado em 2018, que ofereceu 86 vagas para nível médio e superior, com salários de R$ 10.650,18 a R$ 15.879,40.
O órgão busca profissionais para os cargos de consultor legislativo, consultor técnico-legislativo, inspetor de polícia legislativa, procurador legislativo (advogado), técnico legislativo e agente de polícia legislativa.
Além das provas objetivas e discursivas, houve também provas discursivas, avaliação de títulos, avaliação de conduta, avaliação psicológica, avaliação médica e curso de formação. Somente para o cargo de taquigrafo especialista foi previsto a realização de prova prática.

Com informações da CLDF.

TRF2 determina reforço de pessoal para o INSS até maio

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) determinou, ao agravo de instrumento do MPF, que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) disponibilizasse pessoal capacitado para efetuar o atendimento físico de todos os segurados em até 90 dias, ou seja, até maio.

De acordo com o MPF, a autarquia deve providenciar profissionais para atender a todos os segurados que não consigam ou não saibam utilizar o sistema informatizado MEU INSS, em todas as agências do INSS.

O instituto também deverá adotar as providências necessárias para a conclusão, desde que cumpridas as exigências atribuídas aos segurado, da análise do requerimento de concessão do benefício dentro do prazo de 45 dias, a teor do disposto no §5º, do Art. 41-A, da Lei 8.213/91 e no Art. 1º, parágrafo único, da Resolução nº 695, de 08 de Agosto de 2019.

O não cumprimento da determinação, segundo o documento, acarreta em multa diária de R$ 20 mil.

Ao Papo de Concurseiro, o INSS esclareceu que ainda não foi devidamente intimado e não conhece ainda os contornos finais da decisão. “Quando devidamente intimado, o INSS, em conjunto com a Advocacia-Geral da União (AGU), avaliará a interposição dos recursos cabíveis”, informou.

Leia também: Novas regras: concessão para cessão de servidores do INSS será por prazo indeterminado

Ação civil pública 

Em maio do ano passado, o MPF ajuizou ação civil pública para que o INSS procedesse, analisasse e concluísse os procedimentos administrativos de requerimento de concessão de benefício previdenciário ou assistencial, no prazo máximo de 45 dias, a partir da data do respectivo protocolo dos pedidos. Foi sugerida multa diária de até R$ 50 mil, caso a decisão não fosse acatada. (Ação civil pública n° 5029390-91.2019.4.02.5101/ 13ª Vara Federal da Seção Judiciária do Rio de Janeiro)

Desde 2016, o MPF acompanha a precariedade na execução dos serviços sob a responsabilidade do INSS no Rio de Janeiro, especialmente verificando irregularidades nos serviços prestados, tais como incapacidade na prestação de serviços de forma eficaz, insuficiência de servidores para atendimento da demanda crescente de serviços, falta de estrutura física, demora e precariedade no atendimento, dentre outros problemas relatados.

Sete mil militares devem reforçar atendimento

Recentemente, o secretário da Previdência, Rogério Marinho, estimou que haverá uma redução significativa nas filas para concessão de benefícios no Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) dentro de seis meses, a partir da efetivação das medidas que estão sendo tomadas para a contratação de pessoal para reforçar o atendimento nas agências.

“Seis meses a partir da efetivação das medidas que foram propostas. Porque a ideia é que nós tenhamos um milhão de requerimentos por mês. A ideia é termos os processos dentro do limite de 45 dias, que a lei preceitua”, disse Marinho.

Deverão ser contratados, a partir da publicação de Medida Provisória (MP), 7 mil funcionários, incluindo militares e aposentados. Parte será direcionada para o atendimento à população nas agências, mas somente poderá fazer os processos de concessão de benefícios os funcionários do INSS, incluindo os aposentados. Uma das dificuldades é realização de perícias médicas, pois em alguns lugares do país há falta de peritos, o que também deverá ser abrangido pela MP.

“As medidas estão sendo tomadas para regularizar o processo, para estabelecer um fluxo que seja confortável e dentro da lei, para atender, de forma adequada, o beneficiário. Desde o mês de agosto o estoque está diminuindo. Chegou, em janeiro, a 1,3 milhão de processos com mais de 45 dias. Mas todo mês está diminuindo um pouco. A velocidade dessa diminuição é que precisa ser melhorada. Por isso que estamos tomando essas medidas complementares”, disse Marinho.

Com informações da Agência Brasil.

Último concurso

O último concurso realizado pelo INSS ocorreu no ano de 2015. Esse certame encerrou a validade em agosto de 2018, onde foram convocados 950 (150 Analistas do Seguro Social e 800 Técnicos do Seguro Social) candidatos aprovados, dentro do número de vagas ofertadas no concurso. O Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) foi o organizador.
O concurso contou com o recorde de 1.087.804 inscritos. Do total, 1.043.815 candidatos se inscreveram para o cargo de técnico do seguro social e Brasília foi a cidade com o maior número de participantes em todo país, com 35.136 concorrentes para 10 vagas (cerca de 3.513 por chance).
Os outros 43.989 concurseiros tentaram o cargo de analista do seguro social, para formados em serviço social, e a cidade de São Paulo teve a maior concorrência, com 2.655 inscritos a três oportunidades (o que equivale a 885 por vaga). De acordo com o edital do concurso, os salários variam de R$ 4.886,87 e R$ 7.496,09, respectivamente, e as chances são para lotação em todo Brasil, sendo 5% reservadas a pessoas com deficiência e 20% para negros.
Quem tem graduação em serviço social disputou o cargo de analista do seguro social, são 150 oportunidades. Já para nível médio o posto oferecido foi o de técnico do seguro social, com 800 chances disponíveis.

Adasa/DF define comissão organizadora do concurso com 75 vagas

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Distrito Federal, DODF

Victória Olímpio * – Foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quinta-feira (13/2) a definição da comissão organizadora do concurso público da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa/DF)! Foram definidos os membros titulares que irão aturar juntamente com o Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades), banca organizadora do concurso.

 

 

Na última terça-feira (11/2), a Adasa confirmou que o edital do novo concurso público será publicado em março! O concurso vai ofertar 75 vagas, sendo 18 vagas para regulador de serviços públicos, mais 36 para formação de cadastro reserva; além de sete vagas imediatas (que também já haviam sido autorizadas) e 14 para formação de cadastro reserva para técnicos de regulação de serviços públicos.

Inicialmente serão preenchidas 25 vagas e selecionadas mais 50 para formação de cadastro reserva, que poderá ser utilizado no período de dois anos (prazo de vigência do concurso). Do total de vagas iniciais, 18 serão para nível superior em várias especialidades e sete para nível médio.

Após aprovados, os candidatos exercerão jornadas de trabalho de 40 horas semanais para receberem remunerações variando entre R$ 4 mil para técnico e R$ 9,2 mil para regulador, além do acréscimo de benefícios, como auxílio alimentação e ressarcimento nos gastos com saúde. O servidor efetivo também tem direito a gratificação pela execução das atividades de regulação em serviços públicos.

O que você achou da notícia? Comente no Fórum CW.

* Estagiária sob supervisão de Humberto Rezende

Simulado beneficente vai testar os conhecimentos para o concurso de escrivão da PCDF

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Na reta final da preparação para o concurso da Polícia Civil do DF, os concurseiros terão a chance de testar seus conhecimentos em um simulado beneficente oferecido pelo IMP Concursos, para o cargo de Escrivão.

O simulado será aplicado em 24 de fevereiro, no turno vespertino das 14h às 17h30, nas unidades Asa Sul e Águas Claras, e reproduzirá uma situação real de prova de concurso. Os participantes responderão a 120 questões de conhecimentos gerais e específicos, de acordo com o edital publicado. Será levado em conta o critério de correção estabelecido pela banca.

As inscrições poderão ser realizadas presencialmente ou por meio do site www.impconcursos.com.br, até as 17h do dia 19 de fevereiro de 2020.

Para participar é necessário realizar o pagamento de R$ 5 reais no ato da inscrição e doar 1 kit de higiene pessoal com os itens: sabonete, creme dental, escova de dente e desodorante, que deverá ser entregue no dia do simulado.  Os kits de higiene pessoal serão doados para o Banho do Bem, grupo que atua junto as pessoas em situação de vulnerabilidade social do DF. As vagas são limitadas e o evento está sujeito a lotação.

Serviço:

Simulado beneficente – Polícia Civil do DF – Escrivão

Data do Simulado: 24/02 (segunda-feira)

Local: Unidade Asa Sul e Unidade Águas Claras

Horário: das 14h às 17h30

Inscrições: até o dia 19/02 às 17h. Clique aqui.

Entrada: R$ 5 + 1 kit de higiene pessoal com os itens: sabonete, creme dental, escova de dente e desodorante

O concurso

São 300 vagas de nível superior, sendo 225 de ampla concorrência, 60 para negros e 15 para pessoas com deficiência. O salário inicial é de R$ 8.698,78, para 40 horas semanais de trabalho. Para concorrer na seleção é necessário ter diploma, devidamente registrado, de conclusão de graduação em qualquer área de formação. Além disso, é preciso ter Carteira Nacional de Habilitação, na categoria “B” ou superior.
O concurso será constituído de duas etapas. A primeira terá as seguintes fases:
  • prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • prova prática de digitação, de caráter eliminatório;
  • exames biométricos e avaliação médica, de caráter eliminatório;
  • prova de capacidade física, de caráter eliminatório;
  • avaliação psicológica, de caráter eliminatório; e
  • sindicância de vida pregressa e investigação social, de caráter eliminatório.
Já a segunda etapa do concurso público consistirá de curso de formação profissional, de caráter eliminatório e classificatório. Todas as etapas serão realizadas no Distrito Federal.
As provas objetiva e discursiva terão a duração de 4 horas e 30 minutos e serão aplicadas na data provável de 15 de março de 2020, no turno da tarde. Na data provável de 6 de março de 2020, será publicado no Diário Oficial do Distrito Federal e no site da banca, edital que informará os locais e os horários de realização das provas.

Concurso PM e CBM da Bahia é suspenso por decisão judicial

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, suspensão

Victória Olímpio * – O Secretário da Administração e os Comandantes Gerais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia suspenderam o concurso público para Seleção de candidatos ao Curso de Formação de Soldado da PM e CBM do Estado. A publicação foi feita pelo site do IBFC, banca organizadora do certame. De acordo com a publicação, a suspensão será até o julgamento final do mérito ou modificação da mencionada decisão judicial.

 

 

Em 20 de janeiro a Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE/BA) impetrou mandado de segurança e o Tribunal de Justiça do estado (TJBA) suspendeu o concurso. Os editais apresentavam diversas falhas, que violam os direitos dos candidatos, bem como os princípios constitucionais da dignidade da pessoa humana, razoabilidade, proporcionalidade, isonomia e igualdade de gênero, uma vez que há exigência de exames invasivos para as candidatas, o que não acontece com os concursandos homens.

Outra falha apontada no edital é a a comprovação da idade máxima deve ocorrer no momento da inscrição do concurso, conforme entendimento do STF; e não do Curso de Formação, como consta no edital, que, por sinal, também não prevê qual será a data de realização. A Defensoria também destacou a desproporcionalidade das vagas para o sexo masculino e feminino e exige que seja estabelecido um percentual superior a 20% de vagas para mulheres.

Sobre o concurso

As chances são para o curso de formação de soldado. No total, são oferecidas 1.250 oportunidades, que exigem nível médio de formação. Para a PM são destinadas mil vagas, sendo 900 para homens e apenas 100 para mulheres. Já para o Corpo de Bombeiros são 250 oportunidades, sendo 207 para homens e apenas 43 para mulheres.

Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas e discursivas, exames pré-admissionais (avaliação psicológica e exames médicos-odontológicos), teste de aptidão física e exame de documentação e investigação social. Depois dessas etapas, o candidato se tornará aluno do curso de formação e receberá, a título de bolsa, o equivalente a um salário mínimo (R$ 998). Já a remuneração, após a aprovação no curso, é de até R$ 3.410,68, com gratificações.

Os aprovados serão lotados nas cidades de Salvador, Interior Juazeiro, Interior Feira de Santana, Interior Ilhéus, Interior Vitória da Conquista, Interior Barreiras, Interior Itaberaba, Interior Teixeira de Freitas, Interior Alagoinhas, Interior Itabuna, Interior Porto Seguro, Interior Jequié, Interior Paulo Afonso, Interior Santo Antônio de Jesus. Saiba mais.

* Estagiária sob supervisão de Humberto Rezende

Estudando para concurso? Veja oito temas que podem cair nas provas de atualidades

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Além das inúmeras disciplinas necessárias para uma boa preparação em concursos públicos, ainda é necessário estar atento aos temas que podem ser cobrados nas provas de Atualidades. Pensando nessa preocupação dos candidatos, o Papo de Concurseiro conversou com Rebecca Guimarães, que é professora do Gran Cursos Online. Siga as dicas e veja quais são os temas que exigem conhecimento:

1. Coronavírus

O coronavírus é um tema que tem tudo para cair nas provas deste ano. Conhecidos desde meados dos anos 1960, os coronavírus são uma grande família viral que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Exemplos de coronavírus são o Sars e da Mers. Todos nós um dia poderemos nos infectar com o coronavírus em algum momento da vida. O novo agente do coronavírus, chamado de novo coronavírus – nCoV-2019, foi descoberto no fim de dezembro de 2019 após ter casos registrados na China. Note que hoje, a humanidade possui uma grande dependência da potência asiática, pois a maioria das coisas são fabricadas por lá.

Então, já podemos nos preparar para uma desaceleração no ritmo de crescimento da economia mundial para esse ano. Esse é um exemplo das implicações de um mundo globalizado.

2. Brexit

Hoje, o assunto mais comentado na Europa é o Brexit. Desde o dia 31 de janeiro desse ano, o Reino Unido se retirou do mais importante bloco econômico do mundo, a União Europeia. O casamento durou quase 50 anos. Apesar do longo casamento, o Reino Unido nunca adotou o Euro e sempre se manteve com a Libra Esterlina, como moeda oficial.
Os principais motivos relacionados a saída do país do bloco econômico estão a crise econômica que abateu o mundo a partir de 2008, com o estouro da bolha imobiliária nos Estados Unidos, que acabou trazendo consequências negativas para praticamente toda a economia mundial. Outro motivo é a crise de refugiados, principalmente imigrantes vindo do Oriente Médio e África que buscam asilo na Europa.

Fique atento, pois também é importante dominar as tensões entre as fronteiras da República da Irlanda com a Irlanda do Norte. Esse foi um dos pontos mais controversos nas discussões entre a Comissão Europeia e o Parlamento britânico.

3. Oriente Médio

Tudo que acontece no Oriente Médio acaba causando implicações ao mundo todo, pois a região é uma grande produtora de petróleo, a principal fonte de energia da humanidade.
Note que principalmente o preço da gasolina aumenta muito com tudo que acontece por lá.

O primeiro ponto para raciocinarmos sobre essa região é o alinhamento do presidente Jair Bolsonaro com Israel, lembre-se que quando estava em campanha, o candidato Bolsonaro prometeu transferir a embaixada do Brasil de Tel Aviv para Jerusalém (cidade sagrada para judeus, cristãos e muçulmanos), como fizera os Estados Unidos e a Guatemala.

Outro ponto importante é a Guerra Civil Síria, que este ano completará 9 anos. Vários grupos internos e grandes potências mundiais estão envolvidas no conflito. A Rússia e o Irã são os maiores apoiadores do Governo de Damasco.

Lembre-se também que no comecinho desse ano o presidente norte-americano, Donald Trump, autorizou um ataque aéreo para assassinar o general Quassem Soleimani, chefe da Guarda Revolucionaria do Irã. O Irã é o maior inimigo dos Estados Unidos desde 1979, quando aconteceu a Revolução Xiita, liderada por aitolá Khomeini.

Outra informação valiosa é que Trump também mandou matar o chefe do grupo terrorista autodenominado Estado Islâmico, Abu Bakr al Baghdadi, que atua com grande presença na Síria e no Iraque. Não se esqueça do povo curdo. Eles representam o maior povo do mundo sem território e também estão envolvidos nesse tabuleiro do jogo de xadrez da região.

4. Governo Trump

Esse é um grande ano para o presidente Donald Trump, pois ele concorrerá à reeleição. Ficar atento à Guerra Comercial travada com a China; a revisão do bloco econômico NAFTA junto ao México e Canadá; ao processo de impeachment que respondeu no Congresso envolvendo a Ucrânia; as políticas migratórias austeras; a briga com o presidente do Banco Central (Fed) sobre as taxas de juros e a reunião do G7, que esse ano acontece nos Estados Unidos é fundamental.

5. América do Sul

A América do Sul está de cabeça pra baixo. O ano de 2019 foi particularmente tumultuado. A começar pela Venezuela a situação é dramática. Já são mais de 4 milhões de refugiados. Nicolás Maduro, no poder desde 2013, vem enfrentando muitos protestos e resistências. Mas, vale a pena lembrar que ele conta com o apoio das altas patentes das Forças Armadas do país e internacionalmente é aliado da Rússia e China, que têm interesse na região.

A Bolívia assistiu, em 2019, a um golpe de Estado, que tirou Evo Morales do poder, depois de polêmica e duvidosa eleição que anunciou Morales ganhador já no primeiro turno. Os militares conduziram o processo de retirada de Evo Morales do poder e o obrigaram a renunciar. Morales recebeu asilo no México, na Argentina e agora está em Cuba tratando uma doença.
O Equador, do presidente Lénin Moreno, pediu dinheiro emprestado para o FMI e aumentou o preço da gasolina causando grande revolta popular, principalmente no meio indígena. Acuado pelas fortes manifestações, o presidente do Equador chegou a transferir temporariamente a Capital Federal de Quito para Guayaquil.

Manifestações também marcaram o Chile, do presidente Sebastán Piñera. A desigualdade cresceu muito no país nos últimos anos.

Lembre-se também das eleições presidenciais na Argentina e Uruguai. Na Argentina, vitória dos peronistas Alberto Fernandez e Cristina Kirchner. E no Uruguai vitória de Luis Lacalle Pou.

6. Brasil

Os principais assuntos ligados à realidade brasileira giram em torno do:

● Fundeb: o Congresso se prepara para torná-lo permanente;
● Reforma tributária;
● Reforma da previdência;
● Reforma administrativa;
● A Contaminação do litoral brasileiro com petróleo;
● 1 ano do acidente de Brumadinho;
● Criação da Força e Conselho Nacional para Amazônia;
● Reinauguração da base Comandante Ferraz, na Antártica e
● Eleições municipais.

7. Economia

Já, há décadas, o mundo inicia o ano voltando suas atenções à cidade suíça de Davos, onde ocorre o Fórum Econômico Mundial.
Essa é uma importante reunião que envolve autoridades políticas e grandes empresários. Paulo Guedes foi uma das principais presenças representando o Brasil.

Outro encontro importante é do G7, grupo que reúne os sete países mais influentes e poderosos do mundo, que acontecerá nos Estados Unidos esse ano e nem mal começou já está causando polêmica, a começar pelo presidente Trump que sugeriu que a cúpula ocorresse em seu resort particular.
A reunião do G20 também costuma ser cobrada em provas. Esse ano, o encontro acontecerá em Riad, capital da Arábia Saudita. Esse é o grupo que reúne os 19 países mais ricos do mundo mais o bloco econômico da União Europeia.

Claro que além de termos os olhos voltados para o que acontece no mundo também temos que nos inteirar sobre o que acontece internamente, no Brasil. É bem verdade que, a economia desde 2015 não anda bem das pernas. Estamos com sérias dificuldades de retomar o crescimento. Você deve estar por dentro de que hoje, a China é a principal parceira comercial do Brasil, seguido dos EUA e Argentina. Inclusive, a Argentina é a principal parceira do Brasil na compra de produtos industrializados. Nossos eletrodomésticos e automóveis são bastante direcionados para esse país. Note que a crise da Argentina está causando sérios impactos na indústria brasileira. Estamos passando um aperto! Mas, também temos notícias boas. A B³, para quem não sabe é assim que, desde 2017 é chamada a bolsa (de valores / mercadorias e futuros) brasileira vem registrando recordes. Esse ano de 2019 ela atingiu mais de 110 mil pontos.

A taxa de juros é a menor da história estipulada em 4,5%. Isso vem fazendo com que muitos especuladores se afastem do Brasil.
A guerra comercial de Trump contra ao mundo também promete ser um tema interessante.

8. Mudanças Climáticas

Esse é um super tema. Muito presente em redações e itens de Atualidades. Veja o que está acontecendo com o mundo. Na verdade, a mudança climática vem trazendo uma grande vulnerabilidade à sociedade mundial. Já não estamos conseguindo prever o quanto vai chover e em algumas situações, mesmo que haja previsão, não há nada a se fazer.

Veja a Austrália com seus incêndios e menor quantidade de chuva. Quem também está sempre em chamas é a Califórnia, Portugal, Grécia. Outro exemplo é o que está acontecendo com metrópoles com Belo Horizonte e São Paulo. A chuva de um mês cai em um dia causando dramas e tragédias. Há também, muitos países insulares (ilhas) estão com os dias contados.

Pense também o tipo de consequência teremos com os incêndios na Amazônia, que ao contrário do que muitos pensam, não é o pulmão do mundo, mas sim, o umidificador da Terra.

GDF sanciona lei que assegura travestis e transgêneros a usar nome social em concursos

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

O Governo do Distrito Federal decretou e sancionou, nesta quarta-feira (12/2), lei para assegurar o respeito ao nome social em concursos públicos.

A decisão altera a Lei nº 4.949, que estabelece normas gerais de realização de certames pela administração direta, autarquia e fundacional do DF.

Agora, o artigo 10 desta Lei será acrescido do inciso XIV:

– Opção de utilização de nome social por travestis e transgêneros, a ser oferecida no formulário de inscrição.

A Lei entra em vigor a partir desta quarta (12).

Audiência pública discute convocação de aprovados em concurso da CLDF

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

A Câmara Legislativa do Distrito Federal vai realizar uma audiência pública na manhã desta quarta-feira (12/2) para debater as condições de trabalho de seus servidores e também a convocação dos aprovados para o concurso do Legislativo local. O debate acontecerá no auditório da Câmara.

O tema foi proposto pelo deputado João Cardoso (Avante), terceiro secretário da Mesa Diretora da Câmara Legislativa. O parlamentar tem manifestado preocupação com a vacância de alguns cargos na estrutura da CLDF e defendido a nomeação dos aprovados no último concurso realizado pela instituição.

O presidente da Câmara Legislativa, deputado Rafael Prudente (MDB), apontou como uma de suas prioridades para 2020 acelerar o processo de convocação dos aprovados no último concurso público realizado na Casa. Segundo ele, a intenção é chamar todos os aprovados até o final do ano.

Último concurso CLDF

Ao todo, 99.796 pessoas se inscreveram no concurso público realizado em 2018, que ofereceu 86 vagas para nível médio e superior, com salários de R$ 10.650,18 a R$ 15.879,40.
O órgão busca profissionais para os cargos de consultor legislativo, consultor técnico-legislativo, inspetor de polícia legislativa, procurador legislativo (advogado), técnico legislativo e agente de polícia legislativa.
Além das provas objetivas e discursivas, houve também provas discursivas, avaliação de títulos, avaliação de conduta, avaliação psicológica, avaliação médica e curso de formação. Somente para o cargo de taquigrafo especialista foi previsto a realização de prova prática.

 

Adasa/DF confirma publicação do edital do concurso para março

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Distrito Federal

Victória Olímpio * – A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa/DF) confirmou nesta terça-feira (11/2) que o edital do novo concurso público será publicado em março! O Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades) foi a banca organizadora contratada responsável pela organização e realização do certame.

O concurso vai ofertar 75 vagas, sendo 18 vagas para regulador de serviços públicos, mais 36 para formação de cadastro reserva; além de sete vagas imediatas (que também já haviam sido autorizadas) e 14 para formação de cadastro reserva para técnicos de regulação de serviços públicos.

Inicialmente serão preenchidas 25 vagas e selecionadas mais 50 para formação de cadastro reserva, que poderá ser utilizado no período de dois anos (prazo de vigência do concurso). Do total de vagas iniciais, 18 serão para nível superior em várias especialidades e sete para nível médio.

Após aprovados, os candidatos exercerão jornadas de trabalho de 40 horas semanais para receberem remunerações variando entre R$ 4 mil para técnico e R$ 9,2 mil para regulador, além do acréscimo de benefícios, como auxílio alimentação e ressarcimento nos gastos com saúde. O servidor efetivo também tem direito a gratificação pela execução das atividades de regulação em serviços públicos.

Entre as funções do regulador estão planejar, fiscalizar e exercer o controle sobre as atividades de competência da Adasa, além de participar de programas de treinamento e assessorar atividades específicas de regulação, fiscalização e administração. O técnico dará suporte a função de regulador.

Prorrogação

Em setembro de 2019, a Secretaria de Economia do governo prorrogou, pela segunda vez, o prazo limite de publicação do edital de abertura. O primeiro prazo limite, dado na autorização do concurso (em setembro de 2018), era março de 2019, quando o governo decidiu prorrogar pela primeira vez para setembro. A segunda prorrogação veio justamente no nono mês do ano, prevendo o lançamento para março deste ano.

O que você achou da notícia? Comente no Fórum CW.

* Estagiária sob supervisão de Humberto Rezende

IBGE anuncia previsão dos editais de seleções com mais de 225 mil vagas

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

A assessoria de imprensa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou a previsão para publicação dos editais das seleções que irão ofertar 225.678 vagas! Os editais devem ser lançados no final de fevereiro ou no início de março, mas ainda não foi definida uma data específica.

Na última quarta-feira (5/2) o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) foi contratado como banca organizadora responsável pela orfganização e realização das seleções. As vagas serão destinados à contratação temporária de pessoal, visando atender à execução do Censo Demográfico 2020. Os processos seletivos serão para os cargos de agente censitário municipal (ACM), agente censitário supervisor (ACS) e recenseador.

Novas autorizações

O Ministério da Economia autorizou o IBGE a contratar 192 profissionais por tempo determinado para atuar no Censo. Os profissionais poderão ser contratados a partir de julho. “O prazo para publicação do edital de abertura de inscrições para o processo seletivo simplificado será de até 6 (seis) meses, contado a partir da publicação desta portaria”.

O IBGE já havia confirmado a distribuição total das vagas:

  • Coordenador Censitário de Subárea 1 – 600
  • Coordenador Censitário de Subárea 2 – 850
  • Agente Censitário Operacional – 1.760
  • Supervisor (call center) – 4
  • Agente Censitário Municipal – 6.100
  • Agente Censitário Supervisor – 23.578
  • Codificador Censitário – 120
  • Recenseador – 196.000
  • Supervisor PA – 1.304
  • Recenseador PA – 4.100

* Estagiária