Candidatos se preparam para as provas da PMDF

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

 

(Jaqueline Oliveira, 23 anos, se prepara para o teste físico desde agosto. Foto: Edílson Rodrigues/CB/D.A Press)

Do Eu, Estudante   A Secretaria de Estado de Segurança Pública está com inscrições abertas para o concurso que oferece mil vagas na Polícia Militar do Distrito Federal. Um dos diferenciais da seleção é o teste de aptidão física. Especialistas recomendam, inclusive, que o candidato contrate um treinador para se preparar adequadamente. A prova será aplicada pela Fundação Universa, banca que também organizou certame para a Polícia Civil do DF no início do ano.

Todos os cargos exigem nível superior, em qualquer área de atuação. São oferecidas 964 vagas para praças combatentes — 790 para homens e 174 para mulheres. As restantes são de corneteiros e músicos, para ambos os sexos. Candidatos a esses dois últimos cargos farão prova prática conforme a especialidade instrumental. Todos prestarão a prova objetiva e a discursiva em 24 de março.

A operadora de telemarketing Jaqueline Oliveira, 23 anos, quer ingressar na carreira policial e se dedica às seleções da área. Em agosto, iniciou um programa de preparo físico, além de começar a estudar as matérias mais cobradas nos concursos, como direito penal e processual penal. Ela vai concorrer a uma das vagas para praça combatante no certame da PMDF. “Entrei na academia no meio do ano porque percebi que a falta de preparação pode eliminar o candidato do concurso. Muitos deixam para fazer a preparação física depois da prova objetiva, mas, pela minha experiência, não é tempo o suficiente.”   A jovem não se sente plenamente confiante para o teste físico. Manter-se na barra com os braços em flexão por 10 segundos, uma das exigências, ainda é custoso para ela, que já consegue alcançar as outras duas metas do teste: correr por 12 segundos e fazer 28 flexões abdominais ininterruptas. Como essa etapa tem caráter eliminatório, o candidato precisa cumprir todas as determinações previstas em edital.

De acordo com Eduardo Schneider, mestre em atividade física e esporte pela Universidade de Brasília (UnB), é imprescindível procurar um professor de educação física para ajudar na preparação. “Com um teste inicial, o profissional vai saber qual a dificuldade do candidato e montar um programa de treinamento”, recomenda. Para ter certeza de que o treinador está apto a exercer a profissão, Schneider recomenda verificar se ele é registrado no Conselho Federal de Educação Física (Conef).

A preparação também não pode deixar de lado o que é exigido no edital. “Muitas vezes, os candidatos fazem um treino convencional de academia e se surpreendem no teste”, ressalta o especialista. O candidato deve ter uma rotina de treino de, pelo menos, três vezes por semana e progredir de acordo com os objetivos do teste, aumentando a intensidade conforme a evolução. “É como estudar para as matérias teóricas. Você se prepara com antecedência para chegar no dia da prova com o melhor desempenho.”

Legislação

Os candidatos precisam estar prontos ainda para enfrentar as provas objetivas de língua portuguesa, atualidades, noções de informática e raciocínio lógico. Mais importante é dominar os conhecimentos específicos, já que todas as questões têm peso dois: noções de administração e psicologia, Lei Orgânica do Distrito Federal, e noções de direito administrativo, constitucional, penal, processual penal e penal militar e legislação extravagante, aquela que não é abarcada pelos códigos Penal e do Processo Penal. Além disso, é necessário estudar estatutos como o da Criança e do Adolescente e do Idoso.

Direito penal militar está entre as disciplinas que vão trazer mais dificuldades. O professor do Instituto IMP Leandro Antunes recomenda que o estudante compare as diferenças entre o Código Penal comum e o Código Penal Militar. “É bom analisar os crimes em espécie, principalmente os propriamente militares, que são aqueles que acontecem dentro dos quartéis e são previstos somente no Código Penal Militar”, esclarece. Crimes de deserção, insubordinação, desrespeito a superior, embriaguez no serviço, pederastia e motim são abordados com frequência nos certames da área. Outra dica do professor é verificar a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ou seja, decisões em última instância relacionadas a assuntos militares.

Na prova discursiva, a professora de direito penal do Instituto Processus Claudia Duarte acredita que a banca examinadora tratará da atuação dos policiais brasileiros em grandes eventos que o país vai sediar, como a Copa das Confederações, no ano que vem, e a Copa do Mundo de Futebol de 2014. Claudia também sugere o estudo de alterações recentes na Lei do Crime Organizado, nº 9.034, de 1995, e na Lei da Lavagem de Capitais, nº 9.613, de 1998, além das novidades do Código Penal sobre crimes digitais. Ela alerta, no entanto, que, apesar de os examinadores cobrarem atualizações nas legislações, apenas o que já foi sancionado poderá ser exigido nos certames. Por isso, o novo Código Penal, que está em tramitação no Congresso Nacional, não é conteúdo para a prova.

Outra matéria que merece a atenção dos candidatos é noções de administração e psicologia. Com poucos tópicos no edital, o estudo deve ser generalizado para abarcar qualquer possível questão. A professora do curso preparatório Vestconcursos Kátia Lima lembra o que a banca costuma trazer para as provas: “A pessoa que está se preparando deve dar foco à teoria da burocracia e da administração científica. Já para gestão de pessoas, o candidato precisa dar ênfase à seleção e à gestão de desempenho”. Em ética profissional, a dica é entender a diferença entre ética profissional e moral, além de estudar o Decreto nº 1.1171, de 1994, que aprova o código de ética do servidor público.

O que diz o edital Polícia Militar do Distrito Federal Cargos: combatentes (790 vagas masculinas e 174 femininas), corneteiros (24 vagas) e músicos (12 vagas) Remuneração: R$ 3.322,51 durante o curso de formação de praças e

R$ 4.306,79 depois, mais auxílio-alimentação de R$ 650 Taxa: R$ 62 Inscrições: de 7 de janeiro a 18 de fevereiro de 2013, pelo site www.universa.org.br Provas objetivas: 24 de março de 2013

Número de concursados contratados no país aumentou em 2012

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

  Da Agência Brasil   Dados do Ministério do Planejamento revelam que aumentou em 7,44% o número de concursados convocados em 2012. Neste ano, 16.650 novos servidores ingressaram no serviço público ante os 15.444 chamados no ano passado. Mesmo assim, o número de contratados ficou abaixo da projeção do Planejamento para o período, que era de 16.794 novos postos, dos quais 10.317 se destinariam a novos provimentos e 6.477 à substituição de terceirizados.   A quantidade de convocados é bastante inferior aos 54,7 mil novos postos previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA). De acordo com a secretária de Gestão Pública (Segep) do Ministério do Planejamento, Ana Lúcia Amorim, a quantidade prevista é apenas “autorizativa”. “Não houve queda (nas contratações). Historicamente, o que é efetivado é sempre inferior, isso acontece todos os anos”, explicou Ana Lúcia. Segundo ela, o Anexo 5 da LOA é autorizativo apenas e contém grandes números porque considera todos os Poderes, com previsões que vão além do próximo exercício.

“Estamos falando de uma peça plurianual, cumulativa”, que abrange vagas para cargos efetivos e comissionados civis, para cargos militares e ainda quantitativos relativos à criação de cargos herdados de orçamentos anteriores que não foram ainda aprovados no Congresso Nacional. Em 2012, educação foi a área mais beneficiada, com 50% das vagas autorizadas, no total de 8.440. Em 2011, esse percentual havia sido 70%. Saúde e segurança pública também entram no topo das prioridades de governo, com 4.161 e 1.513 novas convocações, respectivamente.  

Para 2013, a LOA autorizou 49,3 mil contratações. Segundo a margem orçamentária do Ministério do Planejamento, ao descontar o efetivo militar e os cargos comissionados, o número cai para 37,2 mil novos postos. Ana Lucia disse que o momento de instabilidade financeira mundial e o fraco desempenho econômico brasileiro não alteram a quantidade de contratações. “O ritmo das autorizações está dentro da normalidade, levando-se em conta que a recomposição de quadros por meio de concurso público realizada nos últimos anos já chegou a patamares de estabilidade em relação à composição de pessoal”.

SAP/SP prepara novo concurso com 350 vagas

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

  Lorena Pacheco – Do CorreioWeb   Sairá em breve o edital de abertura do novo concurso público com 350 chances para a Secretaria da Administração Penitenciária do estado de São Paulo (SAP/SP). De acordo com informações da assessoria de comunicação do órgão, estão sendo adotadas as providências necessárias para a oferta de 200 vagas para o cargo de agente de segurança penitenciária de classe I (sexo masculino e feminino) e 150 oportunidades para agente de escolta e vigilância penitenciária. Não há, porém, previsão para lançamento do concurso, já que o órgão está na fase de escolha da banca organizadora.   O último concurso lançado pela secretaria foi no último mês de novembro para contratação de 292 médicos. O salário oferecido é de R$ 3.172,02, além de gratificações. Dentre o número de vagas, 225 são para clínico geral, 51 para psiquiatra e 16 para ginecologista. Cinco por cento das vagas são voltadas para portadores de necessidades especiais. Todos os cargos exigem formação específica para pleno exercício.   As inscrições estarão abertas até 17 de janeiro de 2013 pelo www.vunesp.com.br, da Fundação Vunesp, organizadora do certame. A taxa de participação custa R$ 80 para todos os candidatos. No dia 3 de março será aplicada a prova objetiva – única fase de avaliação. Quem for aprovado vai atuar nas cidades de Bauru, Campinas, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São Paulo, Sorocaba e Taubaté.

Governador do RS sanciona lei para cotas de ingresso no serviço público

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

  Do CorreioWeb O governador do Rio Grande do Sul (RS), Tarso Genro, sancionou nessa semana a lei que institui um sistema de cotas para negros e pardos para ingresso no serviço público do estado. A reserva é de 15% do total de vagas e vai atingir todos os concursos estaduais na administração pública direta e indireta de todos os poderes para provimento de cargos efetivos.

Em 27 de novembro deste ano, o projeto de lei das cotas nos concursos, de autoria do deputado Raul Carrion (PCdoB), foi aprovado por unanimidade pela Assembleia Legislativa, após tramitar no parlamento desde 2007.

O número de vagas reservadas leva em conta os recenseamentos demográficos realizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o novo dispositivo legal, o mesmo percentual de negros ou pardos autodeclarados nos censos do IBGE vai ser assegurado na composição das vagas dos concursos públicos estaduais.

No censo de 2010, 15,6% dos 10,7 milhões de gaúchos enquadraram-se nesta condição. Este índice será utilizado nos novos concursos até o próximo recenseamento.

Adiamento de acordo ortográfico afeta concursos

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

Foto: Mariana Raphael/Esp. CB/D.A Press

Grasielle Castro – Do Correio Braziliense Renata Mariz – Do Correio Braziliense   Os estudantes e concurseiros que se preparavam para encarar unicamente as novas regras da língua portuguesa a partir de 1º de janeiro vão ganhar, nos próximos dias, prazo extra de adaptação. A presidente Dilma Rousseff editará, até 31 de dezembro, o decreto que prorroga por três anos o período em que serão aceitas as duas normas. A sugestão de senadores da Comissão de Educação e Cultura é estender o prazo até 31 de dezembro de 2015. Depois, o acordo ortográfico passará a valer oficialmente — na mesma data em que Portugal prevê a adoção do acordo.

A coexistência entre os dois modelos afetará especialmente a vida de concurseiros e estudantes que prestarão o vestibular. O edital do concurso da Polícia Militar do Distrito Federal, por exemplo, previsto para março, informa que as provas serão corrigidas de acordo com o novo acordo ortográfico. No entanto, assim que Dilma assinar o decreto, é esperada uma retificação. Nesse caso, o concurso, organizado pela Fundação Universa, continuará a valer normalmente, porém com as duas normas, como ocorre hoje. Palavras como “boia” e “voo” serão aceitas tanto com quanto sem acento.

ABDI fará concurso de nível superior para Brasília

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

  Lorena Pacheco – Do CorreioWeb   O Instituto Quadrix de Responsabilidade Social anunciou que vai lançar em breve o edital de abertura do novo concurso público a ser realizado pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). Segundo informações da banca organizadora, pouco ainda está decidido sobre o certame. O que se sabe é que haverá vagas de provimento imediato para quem tem formação de nível superior e que os aprovados serão lotados em Brasília/DF. O documento normativo da seleção e o período de inscrições têm previsão para serem abertos no dia 26 de dezembro. O órgão é vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Senado aprova criação de cargos no TRT do Espírito Santo

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

  Da Agência Senado   Em votação simbólica, o Plenário do Senado aprovou na noite desta terça-feira (18) o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 77/2012, que prevê a criação de cargos de provimento efetivo e de cargos em comissão para o Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região, com jurisdição no Espírito Santo.   Pelo projeto, serão criados dois cargos em comissão e 20 cargos efetivos de analista judiciário, na área de tecnologia da informação. A matéria segue agora para sanção presidencial.

Serpro anuncia novo concurso; Cespe/UnB será a banca

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

 

(Foto: Joel Figueiredo Thé/D.A Press)

Lorena Pacheco – Do CorreioWeb   O Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) vai realizar novo concurso público. Foi publicado nesta quinta-feira (20/12), no Diário Oficial da União, extrato de dispensa de licitação escolhendo o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) como a banca organizadora do certame. Aguardem mais informações.   Último concurso Foi em março de 2010 o lançamento da última seleção promovida pelo Serpro. Na ocasião foram oferecidas 38 vagas e cadastro reserva de nível superior para o cargo de analista e técnico, os salários variaram entre com remuneração de R$ 1.966,47 a R$ 4.374,89. O Cespe/UnB também foi a banca responsável pela seleção dos candidatos.   Do total de oportunidades, 33 foram para a especialidade de negócios em tecnologia da informação – 32 para atuação em Brasília e uma para o Rio de Janeiro. As outras cinco são para a área de comunicação social – quatro para Brasília e uma para São Paulo.   Já no cadastro reserva, houve chances de nível superior para as especialidades de administração de serviços de tecnologia da informação, advocacia, desenho instrucional, desenvolvimento de sistemas, engenharia, gestão de pessoas, gestão financeira, gestão logística, medicina do trabalho, programação visual, redes, serviço social e suporte técnico. Candidatos com ensino médio completo puderam concorrer à função de operador de redes. Houve apenas provas objetivas.

Emgepron anuncia relização de dois concursos em breve

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

  Lorena Pacheco – Do CorreioWeb   A Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron) vai lançar em breve dois novos concursos públicos. De acordo com o extrato de dispensa de licitação publicado nesta quarta-feira (19/12), no Diário Oficial da União (página 27, da terceira seção), a empresa organizadora que será responsável pela seleção dos candidatos já está escolhida, será a Seletrix Organização e Serviços Ltda. O que está certo é que serão abertas vagas de provimento imediato para ingresso nos cursos da Escola Técnica do Arsenal de Marinha (Etam), para o primeiro e segundo semestres do ano que vem.

O último concurso público lançado pela empresa foi em maio deste ano. Foram oferecidas 120 vagas para os cursos técnicos e doze vagas efetivas para trabalhar no órgão. Houve chances para técnico em eletrônica, eletrotécnica, estruturas navais, mecânica e projetos navais. Os aprovados foram lotados no Rio de Janeiro com salário de R$ 1.026.

Judiciário anula ação contra concurso da PMES

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

  Do CorreioWeb   Na última terça-feira (18/12) a 3ª Vara da Fazenda Pública de Vitória, na capital do Espírito Santo, julgou improcedente ação popular que pediu a anulação do concurso com 20 vagas voltado para oficiais da Polícia Militar do estado.   A ação foi interposta em 2010, pelo advogado Luciano Guedes, que viu ilegalidade na segunda prorrogação seguida da validade do concurso pela corporação militar. De acordo com o Guedes, o edital nº 20/2008 deveria respeitar a Constituição Federal de 1988, que estabelece apenas uma prorrogação.   Segundo o poder judiciário e a Polícia Militar capixaba não houve uma segunda prorrogação, mas sim duas convocações, com 20 aprovados em cada. O Ministério Público concordou e também decidiu pela improcedência da ação.