Como escolher um hotel pet friendly

Publicado em Deixe um comentáriopet

Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo esclarece os cuidados necessários antes de reservar um hotel pet friendly. Tutores devem se informar principalmente sobre os cuidados de higiene do local

Crédito: Reprodução

Viajar e poder levar o amigão é um sonho que muitas pessoas conseguem realizar hoje, com a ampliação da oferta de hotéis pet friendly. Porém, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP) alerta que os tutores precisam se informar muito bem sobre as instalações e regras de cada hospedagem antes de pegar a estrada.

De acordo com o médico-veterinário e presidente da Comissão Técnica de Clínicos de Pequenos Animais do CRMV-SP, Thomas Faria Marzano, primeiramente os tutores devem procurar se certificar sobre os cuidados com a higiene do local, que devem ir além dos convencionais para a manutenção da limpeza dos ambientes.

Escolha deve ser criteriosa

As exigências feitas pelo hotel para que o pet seja aceito também são fundamentais. “Deve ser exigido que o animal esteja em boa condição de saúde, com carteira de vacinação em dia, vermifugação e uso de antiparasitários para prevenção contra pulgas e carrapatos e, preferencialmente, com apresentação de exame de fezes”, diz o médico-veterinário.

Marzano lembra que todos os cuidados são formas de garantir que os animais não transmitam doenças. Um exemplo é a Dirofilariose, conhecida popularmente como verme do coração e que é considerada grave, mas que pode ser prevenida com fármacos.

“Também é indispensável que o animal use coleira repelente para a prevenção da Leishmaniose”, enfatiza o médico-veterinário sobre a doença que também afeta humanos e é transmitida por picada de mosquito aos cães e aos seres humanos.

Segundo Marzano, todos os cuidados listados são considerados básicos para a saúde dos cães e gatos e devem ser mantidos independentemente da viagem. No entanto, observar se o hotel exige esses cuidados é uma forma de garantir que os demais animais hospedados também estejam tratados com as mesmas medidas preventivas, para a garantia da saúde dos hóspedes, humanos ou animais.

Bem-estar

Além dos cuidados no âmbito sanitário, há o fator bem-estar a ser avaliado. Neste quesito, Cristiane Schilbach Pizzuto, médica-veterinária presidente da Comissão Técnica de Bem-Estar Animal do CRMV-SP, é categórica: “não basta estar com a questão sanitária saúde em dia, é preciso pensar nas condições necessárias para o bem-estar do animal.”

A jornalista e estudante de medicina veterinária Ana Catarina Flaque, decidiu se hospedar com seu cãozinho, Chorão, um viralatinha de aproximadamente 6 anos, na cidade de Brotas, interior de São Paulo.  Atualmente, existem estabelecimentos com espaços específicos para a acomodação dos animais e há aqueles que permitem que os pets fiquem no quarto com seus tutores, quese responsabilizam por todo o cuidado com os peludos. Esta foi a opção escolhida por Ana. “Eu adorei. Agora só quero viajar se puder levar o Chorão.”

No entanto, conversando com hóspedes sobre viagens anteriores com os pets, Ana soube que nem sempre a viagem é tão positiva. “Percebi que muitos tiveram problemas e, embora a minha experiência tenha sido boa, passei a ser mais cautelosa em relação aos hotéis.”

Comportamento

A dica de Cristiane Schilbach Pizzuto é que, antes mesmo de começar as pesquisas para a hospedagem, os tutores avaliem se o pet tem um comportamento compatível com a viagem que se pretende fazer.

Em casos de animais muito agitados, medrosos ou que estranham ambientes diferentes, por exemplo, a viagem pode ser muito negativa para o pet e para a família, inclusive com a possibilidade de desdobramento em problemas de saúde.

“Outros pontos a serem avaliados são as limitações físicas, como doenças, idade avançada, sobrepeso, tolerância às condições climáticas da região. É preciso pensar no conforto do animal”, frisa a médica-veterinária.

De acordo com Cristiane, o perfil do pet também será determinante para o tipo de acomodação e de atividades e passeios que eventualmente os hotéis ou empresas parceiras ofereçam.

 

Tem eventos pet em Brasília, corra…

Publicado em 1 Comentáriopet

Pet: adote um no fim de semana

 

Feiras de animais para adoção, Pet fashion Week e Encontro de Bulldogs vão agitar o fim de semana do brasiliense.

Sábado é dia de vacinação contra raiva, clique aqui para mais informações.

 

Confira:

 

cartaz da feira pet de adoção responsável

 

 

FEIRA PET DE ADOÇÃO RESPONSÁVEL

17.09.2016

Café da manhã, sorteios e promoções

Rua 12 Lote n01 Loja 01 Chácara 153-Vicente Pires

 

 

 

 

 

 

cartaz do evento Pet Fashion Week

 

 

Armazém Rural Pet Fashion Week

Sábado 17.09 às 9:30h

205 Norte

 

 

 

 

 

 

cartaz da feira de adoção pet do Armazém Rural

 

 

Feira de animais para adoçâo do Armazém Rural

Sábado 17.09 a partir das 9h

409 Sul

 

 

 

 

 

 

Cartaz da feira de adoção da ATEVI

 

 

 

 

Feira de Adoção da ATEVI

Sábado 17.09 a partir das 9h

408 Norte, bloco D

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

cartaz do evento Família Brasília Festival - Pet

 

 

Espaço do Projeto de adoção São Francisco

no Família Brasília Festival

Domingo 10.09 a partir das 9h

Estacionamento 04 -Parque da Cidades

 

 

 

 

 

 

cartaz da feira de adoção pet da SHB

 

 

 

Feira de adoção pet da SHB

Domingo 18.09 das 10 às 16h

SIA trecho 2

 

 

 

 

 

 

 

cartaz do evento pet 4 Encontro oficial de Bulldog Ingles

 

 

 

 

 

4 Encontro Oficial de Bulldog Inglês

Domingo 18.09 das 09 às 12h

Estacionamento 4 – Parque da Cidade

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os humanos imploram a misericórdia divina, mas não têm misericórdia dos animais, para os quais são divinos.

 

Buda