CBPFOT031020190652 Crédito: Carlos Vieira/CB/D.A Press - Matheus Grilo com vinhos do Vinito Wine House, na 408 Sul.

Vinho, comida e jazz

Publicado em

Dono de um bar de vinho no Sudoeste, chamado La Cave, o publicitário Marco Túllio Corrêa estava satisfeito com o andamento da casa, que tem três anos e serve prato executivo no almoço, e à la carte, à noite. Até ficar sabendo que vagaria um bom ponto no Bloco B da 408 Sul, justamente dedicado ao vinho. Era a adega Ares dos Andes, que encerrou a operação na loja para manter a importação e distribuição apenas no galpão no SIA.

Mais que depressa, Marco Túllio se articulou para ocupar o espaço convocando dois amigos para sócios: o advogado Samuel Correia e o empresário André Barros. Chama-se Vinito a casa que engloba adega, wine bar e um centro de estudos de vinho, é claro, na sobreloja. Desenhada a proposta os três fizeram a coisa certa. Contrataram um profissional de gastronomia para comandar a cozinha, enquanto três importadoras ocupam a adega: Wine Brands, Del Maipo e Top Wine. Na playlist, rola o jazz.

Crédito: Vinito/Divulgação – Trio de linguiças do Vinito.

Talento herdado

Filho de mãe paulista e pai mineiro, Matheus Grilo, 29 anos, simboliza a união do café com leite, brinca o futuro chef, que cresceu no Gama e se forma no fim do ano no Iesb, depois de cursar quatro semestres em dois anos. Como os pais sempre trabalharam muito, Matheus conviveu grande parte do tempo com os quatro avós, dos quais herdou o gosto por alguns quitutes, como a coxinha de galo e o pão de queijo, típicos de Minas e também, o bacalhau, a dobradinha e os doces de ovos preparados pelos avós portugueses.

Nos últimos meses, Grilo comandou, aos sábados, o famoso almoço na Fazenda Ercoara (90 quilômetros da Rodoviária), onde são servidos diversos cortes de cordeiro assado no fogo de chão, num trabalho em parceria com duas amigas. O único irmão de Matheus é empresário e toca três franquias de pizzas, a Dominus.

Pratos compartilhados

“Meu objetivo foi desenvolver receitas compartilhadas como se fossem uma garrafa de vinho que é servida para mais de uma pessoa”, explica o chef autor do menu, baseado em opções ligeiras, mas nem por isso superficiais. Por exemplo, o trio de brusquetas traz duas unidades de cada modalidade: jamon com tomate confit, caponata e creme blue cheese com pistache (R$ 34,90). No próximo semestre, pistache será substituído por baru, avisa Matheus.

As carnes oferecem três opções: chorizo, ancho e trio de linguiças (foto). Cada uma por R$ 59,90.Você pode escolher entre os molhos chimichurri, Dijon, barbecue e thai. Acompanham chips de mandioca, batata rústica ou chips de batata. Completam o enxuto cardápio três risotos: de açafrão da terra e linguiça de pernil; caprese com tomate-cereja confitado e de camarões com uvas-verdes laminadas. No reino das massas, fornecidas pela grife Ravióli e Cia, também há três alternativas: nhoque de batata-doce; ravióli de gorgonzola e fettuccini limoni com farofa de panceta e molho de limão-siciliano. Por R$ 39,90 cada. Brownie, churros e sagu de vinho completam as doces sugestões. Funciona de segunda a quarta, das 18h à 0h, quinta a sábado das 18h às 2h. Telefone: 3553-9099.