CBNFOT160420191017 Crédito: André Silva/Divulgação. Chefs Luis Beto, Antônio Costeira e Pedro Cabral, dos restaurantes Della Pasta, Tudo de bacalhau e Caravela.

Três bistrôs do Iate estão abertos aos não sócios

Publicado em

 

 

Além da cidade e deste jornal —  tão amados pela coluna —, também completa 59 anos neste domingo o Iate Clube de Brasília. Cada um dos três aniversariantes vai festejar a data a seu modo. No Iate, a mais tradicional agremiação da capital, o almoço coincide com o da Páscoa e, em função disso, o menu será pra lá de especial. Quem não for sócio, tem acesso aos restaurantes às quintas e sextas-feiras no almoço e, de quinta a sábado, no jantar.

 

Desde fevereiro, o clube funciona à base de 3 em 1. A chamada pérgula inferior da sede social, de onde se descortina bela vista do lago, abriga o restaurante brasileiro Caravela, o português Tudo de bacalhau e o italiano Della Pasta. Ampla reforma permitiu a construção de três cozinhas independentes. “Fizemos uma revitalização minuciosa do espaço e buscamos ocupar o ambiente da forma eficiente e aconchegante. Como resultado, agora oferecemos 220 lugares em três restaurantes com especialidades distintas e toda a infraestrutura necessária para atender nossos associados, convidados e público externo com rapidez, conforto e boa gastronomia”, explica o comodoro Rudi Finger.

Crédito: André Silva/Divulgação. Prato do restaurante Tudo de bacalhau.

Jus ao nome

 

Tudo de bacalhau começou no Gama há sete anos comandado pelo português Antônio Costeira, nascido no Porto, que veio pela primeira vez em 2003. Depois de idas e vindas, decidiu se fixar aqui em 2011 e, ao abrir a segunda operação, fechou a primeira “porque não posso estar em dois lugares ao mesmo tempo”. Ele oferece as principais iguarias da terrinha, começando por bolinho e pataniscas de bacalhau (R$ 25, quatro unidades) e as apreciadas sardinhas portuguesas grelhadas com pimentão (três por R$ 25). O restaurante também traz opções de sopas, saladas, lanches e pratos infantis.

 

No menu familiar, que serve até seis pessoas, estão bacalhau espiritual, bacalhau à Gomes de Sá e paella valenciana. Cada prato sai por R$ 280. Na porção individual, mas que dá para compartilhar, há outros preparos clássicos do peixe do Mar do Norte como à lagareiro (R$ 84); à Zé do Pipo e à Braga (ambos por R$ 79) e com natas e à Braz por R$ 68. Polvo e marisco podem vir com arroz, enquanto pratos especiais disputam a preferência do gourmet, como leitão à barrada e cabrito assado no forno com batatas coradas e brócolis. O primeiro sai por R$ 110 e o segundo, por R$ 220, e estarão disponíveis no almoço de Páscoa. Nos outros dias, devem ser pedidos de véspera, avisa o chef. Funciona de terça a domingo, no almoço, das 11h30 às 16h, e de quinta a sábado, no jantar, das 19h às 23h.

Crédito: André Silva/Divulgação. Prato do restaurante Della Pasta.

Pizza e pasta

 

Único ambiente refrigerado, com capacidade para 22 pessoas, o bistrô italiano Della Pasta oferece às quintas-feiras, a partir das 19h, rodízio de pizzas (R$ 39,99), divididas entre seis opções salgadas, duas doces, além de dois calzones, tendo como destaque a redonda Pompeia de pomodoro, muçarela, linguiça picante e azeitona preta. No menu, executado pelo chef Luis Beto, há carnes e massas como o nome sugere, que podem vir em deliciosas entradas, como cannoli com molho de pomodoro.

 

Neste domingo, a sugestão será o carré de cordeiro em crosta de ervas com purê de batata-baroa e tomatinhos confitados por R$ 73,90. Se houver aniversariante, vai ganhar a sobremesa de presente, garante Alexandre Viega, que toca o bistrô em parceria com Ricardo Sampaio. Um item que desperta muito o desejo de crianças e adolescentes (adultos também) são doces que podem ser escolhidos num balcão de vidro. Tiramisù, panacotta, cannolis, petit gâteau, tortas, além do waffle com leite ninho — uma perdição. Funciona de quinta a domingo no almoço, das 11h30 às 16h, e de quinta a sábado, no jantar, das 19h às 23h.

 

Chope e espetinho

 

No Caravela, o cearense Pedro Cabral apresenta uma história comum a de taifeiro do Exército. Por mais de 20 anos, trabalhou na casas de generais como “empregado doméstico fardado”. Nas horas vagas, fazia bicos em bufês até que abriu o seu Per Tutti Buffet, quando passou para reserva como sargento. Especializado em churrasco, o chef recebeu convite do amigo Antônio Costeira para participar da licitação do Iate, ganhando os dois o direito de explorar a operação de comida brasileira, vizinha a do português.

 

De terça a domingo, o bufê oferece 14 pratos quentes e 10 saladas por R$ 37 ou R$ 44, com carne. Neste domingo, porém, o bufê não abre porque Pedro Cabral irá produzir churrasquinho que será oferecido com chope aos sócios para comemorar os 59 anos do Iate Clube de Brasília. Parabén