Pizza salva

Publicado em

Uma nota publicada nesta coluna, semana passada, provocou reviravolta no destino da Santa Pizza, cujo fechamento decidido pelos proprietários para ocorrer no último domingo 30 foi interrompido pela venda do estabelecimento, que funciona há 18 anos na 207 Sul. Três candidatos se interessaram em comprá-la. Quem conta os detalhes é Rodrigo Cabral que, por alguns anos, até pizza entregou trabalhando ao lado da mulher Fernanda Neiva, filha de Marcelo Terra, fundador da casa.

“Como temos um carinho enorme pela marca e precisamos ter certeza de que a pessoa que comprar vai conseguir continuar com a nossa excelência na qualidade das pizzas e serviço, demos prioridade para um amigo de infância, o Adonis Massouh”, explica Cabral. O empresário brasiliense não é um estranho no ninho. Ao lado da mãe Sana Massouh foram sócios do Kibe Empório Árabe, na 408 Sul e, há quase dois anos, Adonis fundou o Franguetto, primeira marca da cidade a servir o frango frito tipo americano. Há quatro meses, Franguetto funciona num food truck no Galpão 17, no SIA.

Quanto à Santa Pizza, “vai continuar do jeito que está, só fechará segunda à noite”, garante o novo proprietário que buscará “melhorias sem demitir ninguém”. Instalada no Bloco B da 207 Sul, a pizzaria funciona de terça a domingo, das 18h30 às 23h30. Telefone: 3244-1415.