CBPFOT101220190671 Crédito: Liana Sabo/CB/D.A. Press. Brasil. Brasília

Oliver oferece espaço de comidinhas nos fins de semana

Publicado em

Não é piquenique porque você pode tomar assento em móvel rústico de madeira ou em tamboretes ao redor de mesinhas redondas altas e também não precisa levar matula porque comidinhas incríveis são feitas na hora. De resto, a eco imersão numa área cheia de árvores é sempre muito agradável.

Chama-se Quintal o espaço que Rodrigo Freire armou ao lado do Oliver, no Clube de Golfe, para funcionar como “economia colaborativa oferecendo pratos e bebidas a preços justos”, explica o restaurateur. Abriu com seis operações que podem vir a ser substituídas ao longo do ano. A comida asiática é preparada no LA MÊ, grife do chef Rafael Massayuki, que além do tradicional pad thai de camarão (R$ 49) ou do curry de frango (R$ 37) propõe petiscos, como camarão salteado com abacaxi grelhado e maionese picante (10 unidades gigantes por R$ 41 foto) e espetinho de frango (yakitori) acompanhado de batata frita temperada com curry massala (R$ 33).

Crédito: Liana Sabo/CB/D.A. Press. Brasil

Deliciosa costela de angus é feita na brasa do fogo de chão com toda a expertise do churrasqueiro Romulo Esmeraldo, que há oito meses abriu o Açougue 61 na 403 Sul (ao lado do Nippon). A carne vem cortada com vinagrete e farofa por R$ 59,90 com direito a duas cervejas. Lá, você ainda encontra hambúrguer (R$ 22) e choripan (R$ 17) além do steak angus por R$ 30. Outras grifes são a Baco; o Mimo Bar e Carpaccio San Genaro e Del Maipo. Quintal adota sistema cashless, no qual você cacifa o cartão e com ele faz as compras, eliminando a circulação de dinheiro vivo no espaço.