Guillaume Petitgas
Créditos: Francisco Bronze/Divulgação. Chef Guillame Petitgas. Créditos: Francisco Bronze/Divulgação. Chef Guillaume Petitgas Guillaume Petitgas

La Boulangerie Bistrôt abre as portas nesta sexta, no CasaPark

Publicado em

Começou há sete anos, entre um simpático shopping da cidade e uma autêntica confeitaria francesa o namoro que chega hoje ao casamento quando La Boulangerie Bistrôt abrirá as portas no CasaPark, numa loja de 40 metros quadrados com mais 50m de área externa. Vai funcionar de terça a domingo, no horário das 7h às 21h.

Desde 2010, Ivan Valença (um dos proprietários) vem conversando comigo para abrir no CasaPark”, recorda Guillaume Petitgas, fundador da grife La Boulangerie, que aos 10 anos de existência já deu três filhotes — QI 21 do Lago Sul, 212 Norte e 300B do Sudoeste —, a partir da matriz, na 306 Sul. As negociações se intensificaram ano passado com a decisão de o centro comercial se expandir na área gastronômica. “Aqui há uma enorme demanda no setor de alimentação, desde o café da manhã até o jantar, já que o shopping só abre às 10h”, admitiu Ivana Valença, diretora de marketing do CasaPark.

Mania francesa

Em dezembro, os dois lados assinaram o contrato que já previa um bistrô. Além dos 25 tipos de pães frescos, oferecidos todos os dias, e das iguarias francesas, como croissants, petit-fours, tartalettes, éclairs, tarte tatin, macarron e mil folhas, o novo espaço vai praticar um menu de pratos igualmente tentadores. A partir do dia 14, será servido cardápio assinado pela chef Renata Carvalho, do Loca como tu madre (306 Sul), que serve os pães da vizinha La Boulangerie.

Lombo de cação com ratatouille; tartar com ovo de codorna; salada de beterraba com semente germinada; filé com molho béarnaise são alguns destaques. Outro ponto alto será o combo de seis ostras frescas, pão de centeio e uma taça de vinho branco, “numa dobradinha bem francesa”, acentua Guillaume, que pretende iniciar o serviço no dia 15 e seguir aos sábados pela manhã,

Para tanto, o chef boulanger está pesquisando entre os fornecedores para que o molusco chegue superfresco à capital, enquanto o sommelier Eduardo Nobre, do Grupo IVV, desenvolve a carta de vinhos. “Serão 360 garrafas na adega, com ênfase nas uvas francesas provenientes do Novo e do Velho Mundo numa faixa de preço acessível, entre R$ 70 e R$ 140, a garrafa”, informa Eduardo. No início, a carta será modesta, com quatro espumantes, brancos, rosés, tintos e colheita tardia.

La boulangerie
Créditos: Guillaume Petitgas/Divulgação

Preto e branco

O projeto arquitetônico é assinado por Daniel Mangabeira, que se inspirou na nova proposta dos proprietários Guillaume e Thais de “atualizar o conceito da padaria criando uma relação maior do produto fresco e artesanal com a cidade de linhas modernas”. O resultado é um bonito revestimento de pastilhas de porcelana nas cores preta e branco que cobre o piso e paredes.

A mesma ideia na qual se destaca o produto em contraste com as cores irá substituir o projeto anterior calcado em tons terrosos e chocolate existente nas outras lojas. “Sou apaixonado pelo pão da casa e fiquei feliz que os donos concordaram com a mudança”, declara o arquiteto. Nos primeiros dias, os chefs Guillaume e Renata estarão presente na loja até ajustar a operação, garantem.Telefone: 3443-8803.