Crédito: Don Melchor/Divulgação. Favas Contadas. Crédito: Don Melchor/Divulgação. Favas Contadas.

Don Melchor, ícone do Chile, completa 30 anos

Publicado em

No solo pedregoso de Puente Alto, aos pés da Cordilheira dos Andes, nascem vinhedos de excepcional qualidade que deram ao Chile, em 1987, o primeiro vinho ícone do país chamado Don Melchor, em homenagem ao fundador da Viña Concha y Toro, Don Melchor Concha y Toro. Passados 30 anos de uma trajetória na qual só acumulou prestígio, a marca se emancipa e se torna uma bodega — como dizem os chilenos —, independente.

A Viña Don Melchor passa assim a se dedicar à produção de um único vinho, cuja última safra a 2017 chega ao mercado brasileiro por R$ 704, a garrafa. A principal novidade é o rótulo, que traz agora em evidência o Casarão Don Melchor, representando a entrada da vinícola localizada no vale do Maipo, a 28 quilômetros de Santiago.

Crédito: Don Melchor/Divulgação. Vinho Don Melchor

A celebração dos 30 anos também se deu no Brasil, que só perde para os Estados Unidos como mercado consumidor, e é seguido de perto por China e, é claro, Chile. Durante jantar de gala no Farol Santander, na capital paulista, o “pai” do vinho, enólogo Enrique Tirado anunciou os planos de crescimento da nova vinícola, como passar de 12 e 14 mil caixas para 17 mil entre 2020 e 2022, “sem se afastar dos princípios da antiga vitivinicultura que posicionou o Chile entre os produtores de vinhos de alta qualidade no mundo”.

Complexidade

Para Enrique Tirado, o sucesso de Don Melchor está baseado em três pilares: a herança histórica; as condições ímpares do terroir e a expertise na elaboração da bebida. O enólogo, que se declarou “a cada ano mais apaixonado pelo que faz”, comandou uma degustação de safras tops, desde 1995, para uma plateia seleta que pode acompanhar a evolução dos raros aromas de frutas vermelhas maduras da Cabernet Sauvignon dentro da garrafa. O 2017, que estará disponível na Super Adega, é composto por 98% de Cabernet Sauvignon e 2% de Cabernet Franc e passou por 15 meses em barris de carvalho francês. De extraordinária elegância, o vinho revela em boca taninos finos e delicados com notável equilíbrio que se espera de um vinhaço.