Começa dia 16 festival gastronômico que reúne 66 restaurantes

Publicado em

 

 

Desde os pratos que você gosta menos até os que você adora, passando por aqueles capazes de lhe surpreender devido a ingredientes inusitados — um mundo de boa comida será oferecido no festival gastronômico Brasil Sabor, que ocorre de 16 de maio a 2 de junho. Este ano a programação ganhou um plus no nome: Brasil Sabor Experience, que tem por objetivo “unir todos os estabelecimentos de alimentação fora do lar, desde bares, cafeterias, hamburguerias a restaurantes, com as casas criando experiências únicas”, explica Rodrigo Freire, presidente da Abrasel-DF, promotora do festival que chega à 14ª edição.

 

Assim, cada chef se sentiu desafiado a elaborar receitas que resultem numa experiência diferenciada aos clientes. A ideia era obter 60 estabelecimentos dispostos a participar, mas a meta alcançada resultou em 66 casas, desde franquias, como o SushiLoko até restaurantes tradicionais como Dom Francisco.

 

Os números provam que o festival vem crescendo. Ano passado, a 13ª edição reuniu 59 participantes. Não se trata de um evento isolado: o Brasil Sabor transcorre simultaneamente em todas as capitais e cidades brasileiras onde a Abrasel atua, somando mais de 500 restaurantes, o que lhe confere o slogan de “maior festival gastronômico do planeta”.

 

Preços diferenciados

 

Além do prato, você vai poder escolher o quanto gastar, porque há quatro faixas de preço: R$ 50, R$ 70, R$ 90 e R$ 120, sendo que R$ 1 de cada valor arrecadado será doado a uma instituição social. Outra novidade deste ano é que não há regras para o formato do menu, como houve em anos anteriores, sempre em três etapas. “Os estabelecimentos também poderão criar cardápios diferentes para o almoço ou para o jantar”, acrescenta Freire.

 

Participam pela primeira vez no festival estreantes como Bartolomeu, Bella & Rô, Don Romano, Primus Boutique de Carnes, Shoio Sushi Lounge, Sous Ribs & Beer, Villa Carioca e Doce Maison, que acaba de mudar da 213 Sul para a 305 Sul.

 

Cerrado

 

Alguns chefs optaram por desenvolver pratos com ingredientes bem brasileiros, como do cerrado e do pantanal. Foi o que fez o mestre em gastronomia cerratense Francisco Ansiliero, que prepara jacaré grelhado ao molho de cagaita com batata sauté por R$ 70. “Criado livre na natureza, o jacaré demora até 10 anos para atingir o peso ideal de abate, em torno de 7 a 8 quilos, mas em criatórios que ficam no Pantanal, o animal fica pronto em três anos devido à alimentação”, explica Ansiliero. Outro prato, servido por R$ 50, é o frango grelhado ao molho de cajuzinho e pequi.

 

Também na faixa mais baixa de preço é a Beirutada mix, como chamou o Beirute o prato de carne seca com coalhada, molho rústico de tomate picante e puxa-puxa de pasta de berinjela com queijo, acompanhado de dois chips crocantes de mandioca do cerrado e dois chopes.

 

O Dona Lenha oferece o trio entrada/principal/sobremesa, com uma croqueta de carne de panela e aioli; tilápia assada na lenha com grão-de-bico, acelga, espinafre, alho-poró e azeite de limão siciliano; e arroz-doce e chantili de doce de leite. O Feitiço Mineiro oferece degustação de sabores, como barriga de porco frita, bolinho de milho com quiabo e queijo de minas com uma cerveja Colorado por R$ 50. Veja a lista completa no blog da coluna!

 

LG1: Baco, a R$ 70

LG2: Beirute, a R$ 50

LG3: Dom Francisco, entre R$ 50 e R$ 70

LG4: Fortunata, a R$ 70

LG5: Don Romano, a R$ 90

LG6: Carpe Diem, a R$ 70

66 – Número de restaurantes do Brasil Sabor Experience