belini
belini Patê de fígado tradicional dinamarquês com picles de beterraba da Ceia Simon da Belini Pães e Gastronomia. Crédto: Giovana Bembom/Divulgacao. belini

Belini e chef Simon Lau oferecem cesta de natal

Publicado em

O que esperar quando se juntam a ótima panificação da Belini com a alquimia culinária do premiado chef Simon Lau? Uma esplendorosa cesta de Natal, sem dúvida. Há um mês da festa máxima da cristandade já estão definidos os produtos que você poderá adquirir na Belini e levar para casa. Por exemplo: salmão defumado a frio e o gravlax com molho de mostarda e dill (ambos de 250g); patê de fígado tradicional a com picles de beterraba com especiarias; terrine de foie gras temperada com sal, pimenta-do-reino, uma pitada de açúcar e uma dose de cachaça e paleta de cordeiro ao Cabernet Sauvignon e cogumelos com musselina de batatas, além de confit de pato com chutney de manga e redução.

Manteiga trufada
Para o chef Simon Lau, trufa é uma iguaria, “como baunilha e foie gras, feitas da mesma matéria dos sonhos: são divinas”. Ele aguarda a chegada de trufas negras frescas, que vêm da Europa dia 3, para acrescentá-las na manteiga, cuja forma mais simples de consumir é com pão. “Fica ótima também em cima do fettuccine ou usar no brunch do dia seguinte com ovos mexidos”.
Na linha sobremesa, você encontrará arroz doce com amêndoas tostadas e molho de cerejas frescas . Com foie gras, queijo ou simplesmente em cima do pão há duas geleias: de laranja da terra com limão siciliano para equilibrar a acidez e de cajuzinho do mato, fruta que seduziu o chef quando chegou ao Brasil, por seu sabor ácido e adstringente.
Outra “descoberta” da qual Simon se orgulha e passou a ser copiada por outros grandes chefs é a baunilha do cerrado, cujas favas colhidas em abril ficaram até agora submersas no açúcar e estão perfumadíssimas para serem usadas em sobremesa, como creme anglaise, bolos e sorvete de baunilha. Segundo ele, deveria se chamar o ouro negro do cerrado. Telefone: 3345-0777.