CBPFOT080320190123 Crédito: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A. Press. Brasil. Brasilia - DF. Gastronomia. Joelho de porco do Bar do Amigão.

Ainda mais amigos

Publicado em

Um dos bares mais icônicos da cidade — o Bar do Amigão —, aberto em 1980 na 506 Sul e há quase 30 anos na mão do segundo proprietário, o nissei Rubens Arake, ganhou a segunda filial na 412 Sul, onde funcionou o Don Espettoria no Bloco C. A primeira loja, filhote da matriz, fica em Águas Claras e é tocada por Rommel Arake, um dos filhos do proprietário, que a inaugurou dois anos atrás.

“Eu sempre trabalhei só nos bastidores”, explica Suzana Monteiro, mulher de Rubens, que está à frente do terceiro estabelecimento chamado Amigão Bar. “Invertemos o nome pra mudar um pouco”, diz ela. Outra mudança é que a casa não abre segunda-feira. O cardápio, porém, é o mesmo, tendo como carro-chefe o joelho de porco (foto), que vem à mesa guarnecido com batata sauté e arroz. Depois de defumada, a carne cozinha 40 minutos na pressão antes da fritura que pururuca a pele, conta Suzana. Sai por R$ 98 e serve três pessoas.

Outro prato de sucesso é a rabada, oferecida às quintas-feiras. Vem com arroz, feijão, polenta, batata cozida, agrião e pirão feito com o caldo da carne. Sai por R$ 82,50 e dá também para três pessoas. Amigão Bar funciona de terça a sábado, das 11h a 0h, e domingo, das 11h às 17h. Telefone: 3553-9697.