J. K. Rowling: “A vida não é uma checklist de aquisições e realizações”

Publicado em Deixe um comentárioSem categoria

O texto é antigo, foi escrito há quase 10 anos, mas somente agora chega às livrarias brasileiras. E como a autora é responsável por um dos maiores sucessos do mundo editorial deste início de século 21, vale dar uma olhada. Em junho de 2008, a britânica J. K. Rowling subiu ao púlpito como paraninfa para falar aos alunos da Universidade de Harvard. O tema escolhido pela autora da série Harry Potter foi a importância de falhar e de imaginar.

The handmaid’s tale: a distopia que deu origem à série

Publicado em 6 Comentáriosabsurdo, distopia, fantasia, literatura, livro, real, Sem categoria, surreal, violência

Distopias são sempre bem-vindas em estantes de livros. Além de permitir a fantasia ao criar mundos cheios de absurdos, é um gênero capaz de abrigar metáforas impensáveis em um universo real. E volta e meia elas ressurgem nas prateleiras das livrarias, especialmente em tempos de crise, quando explicar o inexplicável só é mesmo possível por meio de uma ficção científica muito improvável, porém não impossível. A distopia do momento responde pelo nome de O conto da aia, ou The handmaid’s tale, um romance escrito por Margaret Atwood e publicado em 1985.

Reportagem revela drama de vítimas da hanseníase

Publicado em Deixe um comentáriohanseníase, literatura, livro, reportagem, Sem categoria, vítimas

A jornalista Manuela Castro não sabia praticamente nada sobre a hanseníase quando se deparou com uma pauta que renderia muito mais que uma reportagem. Durante a cobertura da agenda do Palácio do Planalto para a TV Brasil, ainda no mandato de Dilma Rousseff, ela conheceu um grupo de representantes do Movimento de Reintegração das Pessoas atingidas pela Hanseníase (Morhan), que […]

Livro de Danilo Leonardi fala de dramas da adolescência

Publicado em 2 Comentáriosliteratura, livro

Danilo Leonardi queria ler um livro para jovens e sobre jovens que falasse dos dramas da adolescência de maneira mais real e menos maquiada. O blogueiro achava os personagens desse tipo de literatura muito infantilizados, bobos e um tanto distantes do que realmente sentiam e pensavam os jovens leitores. Com essa ideia na cabeça, foi construindo a narrativa de Coisas inatingíveis. “Geralmente, quando a gente fala de literatura para adolescentes a gente está falando de algo muito leve, com personagens com algumas imaturidades que encontramos mais em crianças, um apetite sexual geralmente, muito diminuído em comparação com o real”, explica Leonardi. “São adolescentes perfeitos e idealizados que nunca beberam, fumaram e nunca fizeram uma série de coisas que a maioria das pessoas fazem na adolescência.”

Ladainha, novo livro de Bruna Beber, é cheio de sutilezas

foto da poeta Bruna Beber
Publicado em Deixe um comentárioliteratura, livro, poesia

Sabe aquela poesia cheia de oralidade, cheia de imagens que evocam o tempo, os cheiros, os lugares, os gostos, tudo isso inserido em momentinhos do cotidiano que podem ser muito concretos ou simplesmente abstrações do pensamento? Então, é mais ou menos para um mundo assim que a poesia de Bruna Beber carrega o leitor em Ladainha, novo livro de poesia […]