A perversão de Kristen Roupenian, autora de ‘Cat person’

Publicado em Deixe um comentárioamor, contos, humor, ironia, lançamento, leitura, literatura, machismo, Sem categoria

De vez em quando, surgem fenômenos literários como Kristen Roupenian, que conseguem adiantamentos milionários por livros que ainda não escreveram e, ao final, compensam o burburinho com textos que são puro deleite. Cat person e outros contos é um desses casos. O nome da autora viralizou na internet em dezembro de 2017, quando a revista The New Yorker publicou o conto Cat person. Roupenian  contava a história de um encontro meio desastroso entre uma moça de 20 anos e um homem de 34.

Natália Borges Polesso fala sobre conflitos, diálogos e literatura

Publicado em Deixe um comentárioamor, contos, feminismo, história, literatura, livro, poesia, política

Depois de ganhar o Jabuti em 2016 na categoria contos com o livro Amora, a autora gaúcha Natália Borges Polesso, que participa hoje do Livre! Festival Internacional de Literatura e Direitos Humanos, acaba de concluir um romance de formação. Ela ainda não pode falar muito sobre o livro, mas adianta que é a história de uma menina da adolescência à idade adulta que precisa lidar com uma condição. A personagem tem epilepsia e os conflitos gerados a partir dessa condição são essenciais em sua vida. Para a autora, a construção dos personagens é algo fundamental.

Rita Lee destila ironia em livro de contos

Publicado em Deixe um comentáriocontos, ilustração, ironia, literatura, livro, real, Sem categoria, surreal

Dropz poderia muito bem ser um disco. Tudo o que Rita Lee escreveu nesse livro de contos, que chega depois da polêmica e sincera autobiografia, rende música simplesmente porque a cantora/compositora/escritora é uma narradora de primeira, seja na ficção, seja na canção. Rita é, ainda, excelente em transformar coisinhas do cotidiano em textos que nos prendem por conterem a dose certa de ironia (autodirigida, muitas vezes), indignação, humor e crítica. Dito assim, os ingredientes de Dropz vêm de um cardápio que sempre esteve presente nas músicas da autora.

Seleção de contos policiais organizada por Daniel Galera reflete realidade latino-americana

Publicado em Deixe um comentáriocontos, literatura, literatura policial, livro, Sem categoria, violência

Parece que a América Latina se presta bem às histórias policiais. Talvez pelo contexto da desigualdade social, raiz inevitável da violência urbana, talvez pelas tensões políticas que marcaram o continente, o fato é que o gênero encontra um eco particular por aqui. De olho nisso, o escritor Daniel Galera saiu em busca de autores não necessariamente ligados ao gênero para montar um pequeno mapa da literatura policial latino-americana a pedido da revista McSweeney´s, fundada pelo escritor Dave Eggers, autor de O círculo.